Dólar Comercial compra R$ 4,0220 venda R$ 4,0224 máxima 4,0476
Euro compra R$ 4,5058 venda R$ 4,5079 máxima 4,5307
25 Mai - 06h28
sábado, 25 de maio de 2019
vale
vale_mobile
REJEITOS MINERAIS

Alunorte e Senai fecham parceria para pesquisa de aproveitamento de resíduos de bauxita

16 Mai 2019 - 19h18Por Da Redação
Rejeito da produção de bauxita na refinaria de Barcarena - Crédito: Agência BrasilRejeito da produção de bauxita na refinaria de Barcarena - Crédito: Agência Brasil

A Hydro/Alunorte e o Instituto Senai de Inovação em Tecnologias Minerais (ISI-TM) fecharam parceria para pesquisas de reaproveitamento dos resíduos do processo de refino da bauxita na refinaria, em Barcarena. A previsão é que a empresa vai investir R$ 5 milhões nas pesquisas até 2022.

A assinatura do convênio ocorreu, nesta quinta-feira, 16, no estande da Hydro, na XIV Feira da Indústria do Pará (FIPA), em Belém. “Desejamos tornar a Alunorte, maior refinaria do mundo fora da China, uma referência global para aproveitamento de resíduo de bauxita”, explica o diretor de Tecnologia da Área de Bauxita & Alumina da Hydro, Raphael Costa.

“Os resultados destas pesquisas podem ajudar nas soluções para um dos desafios mais importantes para a indústria mineração e metais, que é a diminuição da pegada ambiental por meio da redução das áreas de depósito de resíduo”, afirmou Carlos Neves, diretor de Operações da Área de Bauxita & Alumina da Hydro.

No mundo, estima-se que sejam reciclados somente 3% das 150 milhões de toneladas de resíduos anualmente.O objetivo do convênio é contribuir com a meta global de sustentabilidade do setor de 20% de aproveitamento até 2025, de acordo com o Instituto Internacional do Alumínio.

Tanto a Alunorte quanto o ISI-TM contam com equipes de profissionais com larga experiência em pesquisa e desenvolvimento de resíduo de bauxita, atuando neste projeto. As análises ocorrem nos laboratórios do Senai, em Belém.

A linha de pesquisa do convênio com o Senai avalia a extração de óxido de ferro para a indústria siderúrgica, criando também um produto secundário para condicionamento e controle de ph de solo, que pode ser usado no agronegócio. O progresso dos estudos será acompanhado mensalmente.

A parceria entre a Aluborte e o ISI-TM prevê desde a caracterização física, química e mineralógica do resíduo de bauxita até a elaboração de plano conceitual e projeto executivo para implementação de uma planta-piloto na empresa.

Para Adriano Lucheta, diretor do Instituto Senai de Inovação em Tecnologias Minerais, é o momento de quebrar os antigos paradigmas e considerar os resíduo produzidos pela cadeia mineral como matérias-primas para outras cadeias produtivas, agregando valor e aliviando a pressão sobre o meio ambiente. 

Com informações da Ascom Hydro/Alunorte

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mais de 100 crianças aguardam por adoção no Pará
DIA NACIONAL DA ADOÇÃO

Mais de 100 crianças aguardam por adoção no Pará

25/05/2019 04:59
Mais de 100 crianças aguardam por adoção no Pará
Embrapa realiza curso sobre uso de sementes florestais como gema orgânica
BIOJÓIAS

Embrapa realiza curso sobre uso de sementes florestais como gema orgânica

25/05/2019 04:58
Embrapa realiza curso sobre uso de sementes florestais como gema orgânica
Ministério Público pede suspensão de atividades de centro onde criança foi agredida
REVOLTANTE

Ministério Público pede suspensão de atividades de centro onde criança foi agredida

24/05/2019 23:30
Ministério Público pede suspensão de atividades de centro onde criança foi agredida
Polícia recupera motocicleta roubada em Marituba
NESTA SEXTA-FEIRA

Polícia recupera motocicleta roubada em Marituba

24/05/2019 21:45
Polícia recupera motocicleta roubada em Marituba
O que você acha da Lei Maria da Penha para transexuais? Assista!
POVO FALA

O que você acha da Lei Maria da Penha para transexuais? Assista!

24/05/2019 19:57
O que você acha da Lei Maria da Penha para transexuais? Assista!
Últimas Notícias