Dólar Comercial compra R$ 5,624 venda R$ 5,6246 máxima 5,6251
Euro compra R$ 6,6425 venda R$ 6,6455 máxima 6,6569
27 Out - 06h36
terça, 27 de outubro de 2020
BASA - CAP DE GIRO - DESK - 24, 25 E 26.10 - ALTERN
BASA - CAP DE GIRO - MOB - 24, 25 E 26.10 - ALTERN
TIPULIDAES

Conheça o 'carapanã gigante' que ajuda a controlar o Aedes na Amazônia

De vôo lento e patas muito longas e frágeis, eles não causam mal algum aos seres humanos.

28 Set 2020 - 04h58Atualizado 28 Set 2020 - 07h46Por Redação
Conheça o 'carapanã gigante' que ajuda a controlar o Aedes na Amazônia - Crédito: Reprodução Crédito: Reprodução

Se deparar com um “carapanã” quase dez vezes maior do que você está acostumado a ver pode ser assustador, principalmente quando sabemos das taxas de transmissão de doenças por mosquitos. A diferença é que esse gigante de voo lento e patas muito longas e frágeis, não causa mal algum aos seres humanos.

Apesar da semelhança física com os mosquitos, esses insetos pertencem à família Tipulidae e não são hematófogos, ou seja, não se alimentam de sangue, enquanto que os mosquitos pertencem à família Culicidae e são hematófogos. “Os Tipulidae apresentam aparelho bucal desenvolvidos como um ‘rostro’ ou ‘focinho’, que não tem a função de picar, por isso, tecnicamente, é errôneo chamá-los de mosquitos”, diz o professor Anderson Gonçalves da Silva, entomologista da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) campus Paragominas.

Os Tipulidae também são conhecidos como típulas e moscas-grua. De acordo com o pesquisador, apesar do tamanho e do receio que causam, as típulas são bichos inofensivos. "Esses insetos se alimentam de seiva ou néctar e são benéficos aos seres humanos, pois fazem o controle de espécies como o Aedes, por exemplo.

A fase larval do Tipulidade ocorre na água e nesse ambiente suas larvas são predadoras, se alimentando de outros insetos, dentre esses os do grupo Culicidae, que são os mosquitos, como o Aedes. Ou seja, as larvas do Tipulidae são predadoras da larva do Aedes, o que acaba atuando como um controle natural”, diz.

Outros estudos relatam que os Tipulidade podem atuar inclusive na polinização. Mas não é tão comum encontrar esses gigantes em ambiente urbano. “Eles estão associados a temperaturas amenas e ambientes úmidos, local que suas larvas se desenvolvem, por isso não os vemos muito, comparado aos mosquitos comuns, já mais habituados e adaptados ao meio urbano”, explica.

Fonte: Ufra.

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 98469-4559ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Vídeo: Carro capota na Avenida Júlio César e moradores denunciam 'racha' na pista
PERIGO

Vídeo: Carro capota na Avenida Júlio César e moradores denunciam 'racha' na pista

há 29 minutos atrás
Vídeo: Carro capota na Avenida Júlio César e moradores denunciam 'racha' na pista
Polícia apreende mais de 80 quilos de maconha no bairro do Marco; três pessoas foram presas
TRÁFICO

Polícia apreende mais de 80 quilos de maconha no bairro do Marco; três pessoas foram presas

há 36 minutos atrás
Polícia apreende mais de 80 quilos de maconha no bairro do Marco; três pessoas foram presas
Polícia Ambiental fecha serraria clandestina em Santarém
ILEGAL

Polícia Ambiental fecha serraria clandestina em Santarém

há 39 minutos atrás
Polícia Ambiental fecha serraria clandestina em Santarém
Passageiro é preso em ônibus de viagem para Rurópolis com 10 quilos de maconha na mochila
FISCALIZAÇÃO DE ROTINA

Passageiro é preso em ônibus de viagem para Rurópolis com 10 quilos de maconha na mochila

há 47 minutos atrás
Passageiro é preso em ônibus de viagem para Rurópolis com 10 quilos de maconha na mochila
Pesquisadores descobrem três novas espécies de peixes na Amazônia e no Cerrado; duas foram encontradas no Pará
BIODIVERSIDADE

Pesquisadores descobrem três novas espécies de peixes na Amazônia e no Cerrado; duas foram encontradas no Pará

27/10/2020 05:00
Pesquisadores descobrem três novas espécies de peixes na Amazônia e no Cerrado; duas foram encontradas no Pará
Últimas Notícias