Dólar Comercial compra R$ 4,6425 venda R$ 4,6443 máxima 4,7246
Euro compra R$ 5,2456 venda R$ 5,2497 máxima 5,249
30 Mai - 12h33
sábado, 30 de maio de 2020
Basa - Amazônia Vida
Alcoa mobile
COMBATE

Desmatamento na Amazônia aumenta 63%. Pará lidera

19 Set 2019 - 16h46Atualizado 19 Set 2019 - 17h05
Desmatamento na Amazônia aumenta 63%. Pará lidera - Crédito: Reprodução Imazon. Crédito: Reprodução Imazon.

Uma pesquisa do Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD), divulgado pelo Imazon, detectou 886 km² de desmatamento em toda a Amazônia Legal. No último mês, o estado com mais alertas de desmatamento foi o Pará (48%), seguido por Amazonas (15%), Rondônia (13%), Mato Grosso (12%), Acre (11%) e Roraima (1%).

Esse número representa um aumento de 63% em relação a agosto de 2018, quando o desmatamento somou 545 km².

Altamira e São Félix do Xingu aparecerem pelo segundo mês consecutivo no topo dos municípios que mais desmataram. Em agosto, o SAD detectou, em cada um dos municípios, 92 km² e 60 km² de florestas desmatadas, respectivamente. Ainda em agosto, a maioria (48%) do desmatamento na Amazônia ocorreu em áreas públicas não destinadas, em áreas privadas ou em diversos estágios de posse. O restante foi registrado em assentamentos (23%), Unidades de Conservação (20%) e terras indígenas (9%).

As Unidades de Conservação com mais alertas de desmatamento foram a APA Triunfo do Xingu (PA) e Florex Rio Preto-Jacundá (RO), com 38 km² e 32 km² de devastação, respectivamente. Das 10 terras indígenas com maior número de áreas desmatadas em agosto deste ano, 7 ficam no Pará. A TI Cachoeira Seca do Iriri, no noroeste do estado, aparece no topo da lista, com 19 km² desmatados.

Degradação

A degradação na Amazônia também registrou um aumento expressivo. As áreas com degradação, representadas por queimadas e extração seletiva de madeira, somaram 922 km² em agosto de 2019. Um aumento de 675% em comparação com agosto do ano passado, quando o SAD totalizou 19 km². O estado com o maior número de áreas degradadas foi o Mato Grosso (45%), em seguida Pará (42%), Rondônia (8%), Amazonas (4%) e Acre (1%).

Caracteriza-se desmatamento como o processo de destruição total e permanente de uma área verde. Na maioria das vezes, essa floresta é convertida em áreas de pasto. Já a degradação é caracterizada pelo corte raso e seletivo das árvores, normalmente para fins de comercialização da madeira. Outros exemplos de degradação são os incêndios florestais, muitas vezes usados para abertura de clareiras.

Confira o infográfico clicando aqui!

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Morre de covid-19 vocalista da banda Mocotó Elétrico em Belém
PERDA

Morre de covid-19 vocalista da banda Mocotó Elétrico em Belém

30/05/2020 11:20
Morre de covid-19 vocalista da banda Mocotó Elétrico em Belém
Prefeitura decreta luto oficial de três dias pelo falecimento do padre Bruno Secchi
EM BELÉM

Prefeitura decreta luto oficial de três dias pelo falecimento do padre Bruno Secchi

30/05/2020 10:30
Prefeitura decreta luto oficial de três dias pelo falecimento do padre Bruno Secchi
STF dá vitória ao Pará em disputa de limites geográficos com Mato Grosso
SALTO DAS DESTE QUEDAS

STF dá vitória ao Pará em disputa de limites geográficos com Mato Grosso

30/05/2020 10:24
STF dá vitória ao Pará em disputa de limites geográficos com Mato Grosso
Belém recebe 30 respiradores do Ministério da Saúde
COMBATE À COVID-19

Belém recebe 30 respiradores do Ministério da Saúde

30/05/2020 09:54
Belém recebe 30 respiradores do Ministério da Saúde
Filho de deputado estadual paraense é preso com 40 kg de maconha no Maranhão
TRÁFICO

Filho de deputado estadual paraense é preso com 40 kg de maconha no Maranhão

30/05/2020 09:20
Filho de deputado estadual paraense é preso com 40 kg de maconha no Maranhão
Últimas Notícias