Dólar Comercial compra R$ 5,2624 venda R$ 5,2636 máxima 5,2783
Euro compra R$ 5,7114 venda R$ 5,7141 máxima 5,7583
02 Abr - 12h11
quinta, 02 de abril de 2020
Grupo Líder Gratidão
Grupo Líder Gratidão mobile
ALERTA DA SAÚDE

Fevereiro roxo: saiba mais sobre fibromialgia, doença silenciosa e muito fácil de ser confundida

23 Fev 2020 - 04h58Atualizado 23 Fev 2020 - 14h26
Fevereiro roxo: saiba mais sobre fibromialgia, doença silenciosa e muito fácil de ser confundida - Crédito: Reprodução Crédito: Reprodução

O mês de fevereiro trouxe com ele mais uma cor para a cartela de cuidados com a saúde: o roxo, dedicado à campanha de conscientização sobre o Lúpus, o Mal de Alzheimer e a Fibromialgia. Na última semana do mês, a atenção vai para este terceiro problema, que talvez seja um dos menos conhecidos, mas igualmente preocupante e, assim como os demais, também não tem cura, mas tratamento.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), 2,5% da população mundial sofre com a doença. A fisioterapeuta do Hapvida, Priscila Durans, explica que a fibromialgia é uma síndrome reumática, de causas desconhecidas, que afeta pessoas principalmente entre os 30 e 55 anos. Ela se caracteriza por dor generalizada pelo corpo, sobretudo nos músculos e nos ossos.

Apesar de não ter uma causa identificada, a fisioterapeuta comenta que existem alguns fatores que podem colaborar para o desenvolvimento da doença, sendo alguns deles: estresse, traumas físicos, fatores genéticos e psicológicos. Além da dor difusa, Priscila aponta outros sintomas que compõem o quadro do paciente com fibromialgia: “Normalmente a doença está associada a distúrbios do sono, fadiga, alteração de sensibilidade ao toque, sintomas somáticos, cognitivos e distúrbios psíquicos”, explica a médica.

O diagnóstico da doença também não é tão simples. A forma como a dor se manifesta no corpo pode ser facilmente confundida com outras doenças, como a artrite reumatoide, o que pode levar a um tratamento inadequado. Por isso, a especialista alerta que é preciso ficar atento para dores que persistem por muito tempo: “os sintomas da fibromialgia podem durar por mais de 3 meses”, informa.

Por não ter uma causa visível, a fisioterapeuta explica que o diagnóstico é principalmente clínico, levando em conta o histórico do paciente, e raramente vai requer exames laboratoriais ou de imagem. Ela também alerta sobre o prejuízo da identificação tardia da doença: “a demora no diagnóstico pode causar aumento do quadro de dor”.

Outra característica da fibromialgia é que ela afeta principalmente mulheres. Segundo a SBR, a cada 10 pacientes que apresentam este problema, sete a nove deles são mulheres. A fisioterapeuta do Hapvida afirma que não existe uma explicação definitiva para esta incidência, “mas há estudos mostrando que não há relação com os hormônios femininos, pois a fibromialgia afeta as mulheres tanto antes, quanto depois da menopausa”, explica Priscila.

Apesar de não haver cura, pessoas com fibromialgia podem garantir a melhora do conforto e bem-estar por meio de um tratamento cuidadoso. Segundo a fisioterapeuta, o controle da dor pode ser feito por meio de medicamentos aliados à atividade física: “A fisioterapia é de suma importância para o alívio da dor e melhora na qualidade de vida”, garante a médica.

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cooperativa de detentas vai fabricar 100 mil unidades de máscaras para atender penitenciárias
CRF

Cooperativa de detentas vai fabricar 100 mil unidades de máscaras para atender penitenciárias

há 11 minutos atrás
Cooperativa de detentas vai fabricar 100 mil unidades de máscaras para atender penitenciárias
Mulher ateia fogo no marido após ser agredida
SUL DO PARÁ

Mulher ateia fogo no marido após ser agredida

há 21 minutos atrás
Mulher ateia fogo no marido após ser agredida
Prefeito esclarece "fake news" sobre morte de idosa em Santarém. Assista!
COVID-19

Prefeito esclarece "fake news" sobre morte de idosa em Santarém. Assista!

há 1 hora atrás
Prefeito esclarece "fake news" sobre morte de idosa em Santarém. Assista!
Sobe para 45 o número de casos confirmados de coronavírus no Pará
PANDEMIA

Sobe para 45 o número de casos confirmados de coronavírus no Pará

02/04/2020 10:40
Sobe para 45 o número de casos confirmados de coronavírus no Pará
Justiça Federal manda UFPA antecipar colação de grau de 65 estudantes do curso de Medicina
COMBATE AO CORONAVÍRUS

Justiça Federal manda UFPA antecipar colação de grau de 65 estudantes do curso de Medicina

02/04/2020 10:08
Justiça Federal manda UFPA antecipar colação de grau de 65 estudantes do curso de Medicina
Últimas Notícias