Dólar Comercial compra R$ 5,3386 venda R$ 5,3393 máxima 5,343
Euro compra R$ 6,0177 venda R$ 6,0195 máxima 6,0317
09 Jul - 23h33
quinta, 09 de julho de 2020
Basa Sua Conta
Basa Sua Conta
ESCRAVIDÃO

Força-tarefa federal resgata trabalhadores em condições degradantes em serraria de Portel na ilha do Marajó

06 Set 2019 - 18h27Atualizado 06 Set 2019 - 19h09Por Da Redação
12 trabalhadores foram resgatados - Crédito: Reprodução/Grupo Móvel12 trabalhadores foram resgatados - Crédito: Reprodução/Grupo Móvel

Um grupo de doze pessoas, que trabalhavam em condições análogas à escravidão, foi resgatado pela força-tarefa, liderada pelo grupo móvel de fiscalização do governo federal, na zona rural do município de Portel, no arquipélago do Marajó.

Os trabalhadores faziam a derrubada da mata nativa na região e atuavam em uma serraria, montada no local para cortar a madeira, que seria vendida. Além dos auditores fiscais do trabalho da Subsecretaria de Inspeção do Trabalho do Ministério da Economia, a operação contou com a participação da Defensoria Pública da União e do Batalhão de Policiamento Ambiental do Pará.

O coordenador da ação, o auditor fiscal do trabalho Homero Tarrago Neto, contou que os homens estavam trabalhando em condições muito precárias, alojados em barracos de pau e de palha, sem nenhum condição de higiene e privacidade, sem instalações sanitárias ou água potável nas frentes de trabalho ou local para preparo e consumo das refeições.

Madeira processada pelos trabalhadores, que seriam contrabandeadas pelo empregador 

Os recipientes de armazenamento de óleo para motor dos equipamentos eram reutilizados para o consumo de água e o pagamento era feito de forma irregular. O grupo móvel classificou como condições de trabalho eram degradantes.

Segundo os fiscais da ação, o empregador não pagou os salários atrasados e as verbas rescisórias e não prosseguiu com a negociação, alegando que teria que viajar devido a problemas pessoais. Caso ele não quite os débitos, a Defensoria Pública da União deve mover ações para obrigar o pagamento, incluindo compensações por danos morais. O nome do empresário ainda não foi divulgado. 

Fonte: Blog do Sakamoto

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Nuvens carregadas assustam moradores da Região Metropolitana de Belém na noite desta quinta-feira, 9
'LÁ VEM ELA'

Nuvens carregadas assustam moradores da Região Metropolitana de Belém na noite desta quinta-feira, 9

09/07/2020 20:43
Nuvens carregadas assustam moradores da Região Metropolitana de Belém na noite desta quinta-feira, 9
Prefeitura de Sapucaia é obrigado a suspender depósito de resíduos em ''lixão''
SUDOESTE DO ESTADO

Prefeitura de Sapucaia é obrigado a suspender depósito de resíduos em ''lixão''

09/07/2020 20:00
Prefeitura de Sapucaia é obrigado a suspender depósito de resíduos em ''lixão''
Incêndio atinge casa de alvenaria no Barreiro, em Belém
SEM VÍTIMAS

Incêndio atinge casa de alvenaria no Barreiro, em Belém

09/07/2020 18:55
Incêndio atinge casa de alvenaria no Barreiro, em Belém
Bares e restaurantes das praias, ilhas e orlas de Belém vão poder funcionar no mês de julho
AUTORIZAÇÃO

Bares e restaurantes das praias, ilhas e orlas de Belém vão poder funcionar no mês de julho

09/07/2020 18:47
Bares e restaurantes das praias, ilhas e orlas de Belém vão poder funcionar no mês de julho
MPPA fiscaliza construção de creches públicas de Santa Luzia do Pará que não foram concluídas desde 2017
INVESTIGAÇÃO

MPPA fiscaliza construção de creches públicas de Santa Luzia do Pará que não foram concluídas desde 2017

09/07/2020 18:40
MPPA fiscaliza construção de creches públicas de Santa Luzia do Pará que não foram concluídas desde 2017
Últimas Notícias