Dólar Comercial compra R$ 5,3817 venda R$ 5,3822 máxima 5,3819
Euro compra R$ 6,3316 venda R$ 6,3338 máxima 6,3373
12 Ago - 07h03
quarta, 12 de agosto de 2020
PMB ICOAR E OUT 27.7
PMB ICOAR E OUT - MOB 27.7
PANDEMIA

Ilha do Combu: Donos de restaurantes e moradores apostam no retorno de atividades turísticas para salvar economia local. Assista!

10 Jul 2020 - 05h00Atualizado 10 Jul 2020 - 08h30Por Adrielle Brito
Ilha do Combu: Donos de restaurantes e moradores apostam no retorno de atividades turísticas para salvar economia local. Assista! - Crédito: Pablo Pantoja/Roma News Crédito: Pablo Pantoja/Roma News

A pandemia do novo coronavírus não afetou só os grandes centros urbanos, mas também a região das ilhas, principalmente as de grande atratividade turística, como a ilha do Combu, a poucos minutos de Belém.

O mês de julho, período das férias escolares com altas temperaturas, é um dos meses mais aguardados por donos de estabelecimentos que sobrevivem do turismo na ilha, destacando os bares e restaurantes, que desde o início da pandemia tiveram as atividades paralisadas.

Na última quarta-feira, 8, o prefeito Zenaldo Coutinho anunciou a reabertura de barracas em praias e ilhas de toda Belém, ainda neste fim de semana. Apesar das restrições impostas, o anuncio trouxe alivio para os donos de estabelecimentos da ilha do Combu, que em meio as dificuldades do enfrentando aos impactos da pandemia, buscaram se adaptar para voltar a receber o público no período do “novo normal”.

A equipe de reportagem do Portal Roma News embarcou para ilha do Combu e conversou com a população sobre a expectativa de retorno e os problemas enfrentados após a chegada do novo coronavírus.

Administradora de um restaurante familiar e moradora da ilha, a empresária Prazeres Quaresma se preocupou em equipar o espaço com totens de álcool em gel, antes mesmo do anúncio de reabertura. Ela contou que a principal preocupação era de que os estabelecimentos permanecessem fechados durante o mês de julho, pois o inverno que antecedeu a pandemia agravou ainda mais a situação, tanto para donos de negócios que não recebiam turistas, como para os demais ribeirinhos que ainda dependem da colheita do açaí.

Morador da ilha, Alexandre Batista trabalhava como barman em um dos restaurantes que precisaram fechar. Preocupado com a situação, ele vendeu objetos pessoais para pagar contas e a principal alimentação agora é tirada da natureza: o açaí e o peixe. Com a chegada do verão amazônico e o retorno das atividades nos restaurantes do Combu, ele espera que a situação melhore.

Assista:

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saiba como organizar o orçamento doméstico e minimizar os impactos da alta de preços de alimentos e combustíveis
FINANÇAS PESSOAIS

Saiba como organizar o orçamento doméstico e minimizar os impactos da alta de preços de alimentos e combustíveis

12/08/2020 04:59
Saiba como organizar o orçamento doméstico e minimizar os impactos da alta de preços de alimentos e combustíveis
MPs dos Estados da Amazônia Legal firmarão acordo para combater o desmatamento
PRESERVAÇÃO

MPs dos Estados da Amazônia Legal firmarão acordo para combater o desmatamento

12/08/2020 04:58
MPs dos Estados da Amazônia Legal firmarão acordo para combater o desmatamento
Residência é destruída por incêncio no Curió-Utinga
BELÉM

Residência é destruída por incêncio no Curió-Utinga

11/08/2020 23:06
Residência é destruída por incêncio no Curió-Utinga
Benevides lança Bosque Municipal e asfaltamento de ruas
REGIÃO METROPOLITANA

Benevides lança Bosque Municipal e asfaltamento de ruas

11/08/2020 22:35
Benevides lança Bosque Municipal e asfaltamento de ruas
Cruz Vermelha doa carregamentos de álcool líquido 70% e máscaras de tecido a Benevides
SAÚDE

Cruz Vermelha doa carregamentos de álcool líquido 70% e máscaras de tecido a Benevides

11/08/2020 22:00
Cruz Vermelha doa carregamentos de álcool líquido 70% e máscaras de tecido a Benevides
Últimas Notícias