Dólar Americano/Real Brasileiro compra R$ 5,5664 venda R$ 5,5672 máxima 5,5672
Euro/Real Brasileiro compra R$ 6,4548 venda R$ 6,4563 máxima 6,4564
26 Out - 20h59
terça, 26 de outubro de 2021
LIDER - MELHOR LAVAD - DESK - 08, 17 E 26/10 - 04/11
LIDER - MELHOR LAVAD - DESK - 08, 17 E 26/10 - 04/11
DENÚNCIA

Justiça afasta coronel e prende sargento por crimes dentro de Batalhão da PM no Pará

26 Jul 2021 - 11h24Atualizado 26 Jul 2021 - 18h28Por Wesley Costa Rabelo
Justiça afasta coronel e prende sargento por crimes dentro de Batalhão da PM no Pará - Crédito: Reprodução/ Redes Sociais Crédito: Reprodução/ Redes Sociais

O Juiz Titular da Vara Única da Justiça Militar do Estado do Pará, Lucas do Carmo de Jesus decretou a prisão preventiva do Sargento da Polícia Militar, Gildson dos Santos Soares e determinou o afastamento da Coronel Andréa Keyla Leal Rocha, da função de Comandante do Policiamento Ambiental da Polícia Militar (CPA).  Os militares  são investigados pelo Ministério Público pelos crimes de corrupção passiva, peculato, usurpação, excesso ou abuso de autoridade e ameaça, que foram denunciados com exclusividade pelo Portal Roma News

O documento do processo que embasa as investigações, traz depoimentos de policiais militares subordinados a Coronel Keyla, que denunciam a suposta venda de vagas “Ele cobrava R$ 10.000,00 (dez mil reais) para cada transferência. Ele queria que fosse feito um flagrante para pegar ele (Gildson), mas o policial envolvido era o Soldado Duarte, novinho e não tinha estabilidade e poderia ser envolvido por corrupção. Custava dez mil reais a vaga. O Soldado Duarte tinha sido transferido e tinha pago cinco mil reais. Ao todo tinham sido transferidos quatro policiais e tinham sido pagos trinta e cinco mil reais pelas quatro transferências. Ele (Gildson) ficava cobrando direto os cinco mil reais. O Ten. André sabe de muita coisa. Todas as vagas são despachadas por ela (Coronel Keyla). Ela (Coronel Keyla) faz tudo o que ele (Gildson) pede. Após o ocorrido, o declarante foi transferido. Ele (Gildson) soube que os policiais iriam testemunhar e foi até a unidade militar e disse que iria matar os familiares dos policiais que fossem testemunhar a favor do declarante.“, disse o Tenente Rosenildo Batista Silva, em depoimento ao Ministério Público.

Em outro trecho do processo, outro depoente, o cabo Eliakim Celestino Barroso aponta como Gildson agia fazendo analogias a corrupção dentro da Polícia Militar exibida na ficção “Ele (Gildson) dizia, quanto ao escalar os policiais, que “para rir tem que fazer rir”, que significa corrupção, sendo uma fala do filme “Tropa de Elite”. Os policiais tinham que acertar com ele para ele colocar na escala… Ele só colocava na escala quem era do interesse dele e quem acertava com ele. Desde de novembro para cá ela (Coronel Keyla) começou a fazer ingerência na Companhia, a mando do SGT Gildson. Por exemplo: A Capitã escalava um militar para tal função, viagem ou missão e ele (Gildson) ia lá e tirava. Se a Capitã questionasse, a ordem vinha da Coronel Keyla. Ele (Gildson) usurpou o comando da Capitã. Instalou-se um clima horrível. A Coronel Keyla dava suporte para as práticas do SGT Gildson.” Confira a integra dos depoimentos clicando aqui.

De acordo com a decisão, a prisão de Gildson Soares se deu pela sua periculosidade e para garantir o andamento das investigações. Já a Coronel Andréa Keyla, além de ter suas funções suspensas, está proibida de frequentar a unidade policial, pelo prazo de 120 dias. Ainda de acordo com processo, as investigações tramitam agora em segredo de justiça, para preservação do interesse público e intimidade dos investigados. 

Sargento Gildson

O policial militar carrega um currículo polêmico dentro da instituição e é alvo de várias denúncias no decorrer de sua carreira, entre elas homicídio, homicídio qualificado, ameaça, tráfico e uso indevido de drogas e está sendo investigado pela Corregedoria da Polícia Militar por falsificação de documento de cautela de armas no batalhão de Santarém. Gilson foi acusado pelos crimes de homicídio qualificado e tentativa de homicídio. Em 28 de junho de 2018 ele foi apontado como o autor dos disparos que mataram Sonia da Silva Viana e feriram outras cinco pessoas. 

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 98547-6589ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cesupa retira trabalho sobre 'inconstitucionalidade das uniões homossexuais' de Jornada Jurídica
APÓS REPERCUSSÃO

Cesupa retira trabalho sobre 'inconstitucionalidade das uniões homossexuais' de Jornada Jurídica

há 29 minutos atrás
Cesupa retira trabalho sobre 'inconstitucionalidade das uniões homossexuais' de Jornada Jurídica
Cemitérios de Mosqueiro são preparados para Dia de Finados
LIMPEZA

Cemitérios de Mosqueiro são preparados para Dia de Finados

há 39 minutos atrás
Cemitérios de Mosqueiro são preparados para Dia de Finados
Pará registra 64 novos casos de covid-19 e nenhuma morte pela doença
BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Pará registra 64 novos casos de covid-19 e nenhuma morte pela doença

26/10/2021 19:06
Pará registra 64 novos casos de covid-19 e nenhuma morte pela doença
PM apreende plantação de maconha e armas no nordeste do estado
FLAGRANTE

PM apreende plantação de maconha e armas no nordeste do estado

26/10/2021 18:30
PM apreende plantação de maconha e armas no nordeste do estado
Vídeo: amigos e familiares de ex-Paysandu morto em Belém fecham Avenida João Paulo II e cobram justiça
MANIFESTAÇÃO

Vídeo: amigos e familiares de ex-Paysandu morto em Belém fecham Avenida João Paulo II e cobram justiça

26/10/2021 18:30
Vídeo: amigos e familiares de ex-Paysandu morto em Belém fecham Avenida João Paulo II e cobram justiça
Últimas Notícias