Dólar Comercial compra R$ 4,0905 venda R$ 4,0911 máxima 4,0908
Euro compra R$ 4,5715 venda R$ 4,5738 máxima 4,5815
12 Dez - 23h54
quinta, 12 de dezembro de 2019
Estácio desktop
Unique_mobile
SUDOESTE DO ESTADO

Ministério Público suspende tração de animal em Capanema

04 Dez 2019 - 20h11Atualizado 04 Dez 2019 - 20h16
Ministério Público suspende tração de animal em Capanema - Crédito: Mario Bittencourt/Folhapress Crédito: Mario Bittencourt/Folhapress

O Ministério Público do Estado, por meio da 2ª promotora de Justiça Titular de Capanema, Maria José Vieira de Carvalho Cunha, ajuizou ação civil pública contra o Município de Capanema, com objetivo de suspender a atividade de tração animal. Além da suspensão liminar, foram solicitadas medidas para serem cumpridas em até 90 dias, visando o bem estar dos animais atualmente utilizados e remanejamento dos trabalhadores para outras ocupações.

O objetivo final da ação é extinguir para sempre a utilização da tração animal no município.

A determinação leva em consideração os tipos de espécies animais que fazem parte da atividade, como por exemplo: equinos, muares, asininos e bovinos; o peso e os tipos de carga; a proibição de utilização de animais enfermos e qualquer tipo de agressão que possa causar sofrimento ou dor; obediência as leis de trânsito, dentre outros motivos.

“A tração é reconhecida pelo Código de Trânsito Brasileiro como meio de transporte, deve ser fiscalizada pela Secretaria de Transporte e pagar impostos. Também deve atender ao Código de Posturas e nada disso é observado, acabando por violar uma série de regramentos e, em última ‘racio’, caracterizar crime ambiental”, frisa a promotora Maria José Cunha.

A Promotoria requer na ação que seja determinado ao Município que providencie a inspeção veterinária a todos os equídeos utilizados, encaminhando de imediato os animais tidos como incapacitados a tratamento emergencial, para então destiná-los a entidade pública ou privada adequada (cuja finalidade seja a proteção animal), vedada sua venda em leilões ou entrega a matadouros ou quaisquer outras atividades que contrariem os interesses dos animais.

“Devem ser elaborados laudos ou pareceres técnicos hábeis a aferir a condição física dos animais e estimar sua idade, inclusive, além da identificação do responsável”, ressalta Maria José.

Requer também o Ministério Público que a Justiça determine ao Município que oriente os responsáveis pelos animais acerca do tratamento devido aos equídeos, relacionado a abrigo, alimentação e cuidados básicos, advertindo-lhes de que a falta dessas garantias mínimas ou o cometimento de atos de abusos ou maus-tratos (que incluem o abandono) redundarão na recolha administrativa do animal e na tomada de providências criminais contra os infratores.

Os equídeos feridos, debilitados, doentes ou idosos (caso os responsáveis não assumam suas obrigações de tratá-los de forma condigna) devem ser apreendidos e encaminhados a local adequado para acolhida e tratamento (órgão público ou entidade particular, cuja finalidade seja a proteção animal).

“O Município deve implementar políticas públicas, a fim de qualificar e dar oportunidades de trabalho aos profissionais que utilizam do transporte da tração animal como fonte de renda, para que eles tenham emprego e renda atuando em outros setores”, destaca a promotora.

O prazo máximo para atendimento das solicitações é de 90 dias, caso haja descumprimento o MPPA requer a condenação do Município ao pagamento – por cada ato não praticado e em desacordo com as obrigações - de multa diária no valor de R$ 10 mil.

No ultimo dia 28 de novembro, o juiz da 1ª Vara Cível e Empresarial de Capanema, em despacho, recebeu a ação e mandou notificar o município pra se manifestar, no prazo de 72 horas.

“O Ministério Público está na expectativa de contar com a sensibilidade da Justiça para a salvaguarda da saúde pública da população afeta a todo tipo de zoonoses, o direito dos transeuntes que utilizam as vias públicas como trânsito, e dos próprios equídeos submetidos a condições degradantes nos veículos de tração animal que circulam no Município de Capanema”, enfatiza a promotora Maria José Cunha.

Fonte: Ascom/MPPA

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça determina suspensão das atividades do cartório de ofício da avenida Brás de Aguiar
TJPA

Justiça determina suspensão das atividades do cartório de ofício da avenida Brás de Aguiar

12/12/2019 22:48
Justiça determina suspensão das atividades do cartório de ofício da avenida Brás de Aguiar
Alepa discute projeto de mineração paralisado em Curionópolis
SERRA LESTE

Alepa discute projeto de mineração paralisado em Curionópolis

12/12/2019 21:00
Alepa discute projeto de mineração paralisado em Curionópolis
Operação da Polícia Civil prende 10 acusados de tráfico de drogas
NO PARÁ

Operação da Polícia Civil prende 10 acusados de tráfico de drogas

12/12/2019 19:30
Operação da Polícia Civil prende 10 acusados de tráfico de drogas
Arquidiocese de Belém ordena seis novos padres até o dia 21 de dezembro
PROGRAMAÇÃO

Arquidiocese de Belém ordena seis novos padres até o dia 21 de dezembro

12/12/2019 19:08
Arquidiocese de Belém ordena seis novos padres até o dia 21 de dezembro
Dupla é presa transportando drogas em um transporte público com destino a Marabá
FLAGRANTE

Dupla é presa transportando drogas em um transporte público com destino a Marabá

12/12/2019 18:46
Dupla é presa transportando drogas em um transporte público com destino a Marabá
Últimas Notícias