Dólar Comercial compra R$ 5,5677 venda R$ 5,5689 máxima 5,6264
Euro compra R$ 6,5863 venda R$ 6,5876 máxima 6,6425
20 Out - 14h02
terça, 20 de outubro de 2020
LIDER - CAFÉ- DESK - 20 E 21.11
LIDER - CAFÉ - 20 E 21.10 - MOB
VISTORIA ÀS UPAS

MP move ação contra o município de Ananindeua e o estado do Pará para garantir direito à saúde dos idosos

Pacientes estão há semanas nas Unidades de Pronto Atendimento aguardando a transferência para leitos

16 Out 2020 - 15h29Atualizado 16 Out 2020 - 15h31
MP move ação contra o município de Ananindeua e o estado do Pará para garantir direito à saúde dos idosos - Crédito: Ascom / MPPA Crédito: Ascom / MPPA

Após realizar visitas às Unidades de Pronto Atendimento de Ananindeua (UPAs), para verificar se as medidas recomendadas anteriormente estavam sendo cumpridas, a promotora de justiça Érika Menezes de Oliveira constatou a necessidade de ingressar com uma Ação Civil Pública contra o Município e o Estado, para garantir a transferência e internação de pacientes em leito para tratamento de saúde adequados às suas enfermidades.

As unidades visitadas foram: UPA da Cidade Nova, UPA do Icuí-Guajará, UPA Mariguella e UPA do Distrito Industrial. Durante essas visitas foram descobertos casos de vários pacientes idosos que aguardam, há semanas, transferência para leitos hospitalares adequados de redes estaduais ou municipais.

O prazo máximo de permanência nessas unidades caso o paciente continue apresentando queixas ou sintomas, é de até 24 horas. Depois desse período, o enfermo deve ser encaminhado para uma unidade de saúde que tenha maior estrutura. Alguns desses pacientes idosos aguardam há mais de 15 dias.

A Promotoria de Justiça Cível de Ananindeua entende que há um claro descaso, por parte dessas unidades e dos seus funcionários, com estes pacientes. Já que essa espera acaba agravando o estado de saúde dessas pessoas. "Os idosos fazem parte da população de risco, motivo pelo qual deve-se buscar o seu tratamento de forma célere nas unidades de pronto atendimento e em qualquer outra instituição de saúde, seja ela estadual ou municipal", frisa a promotora Érika Menezes.

Diante disso, o MPPA requer a transferência e internação adequada de cada um dos pacientes que constam na ACP, dentro do prazo de 24 horas. Até mesmo para hospitais da rede privada, caso não haja leitos na rede pública.

 No caso de descumprimento da decisão, pode ocorrer o imediato bloqueio do valor de 50 mil reais da conta municipal de Ananindeua, assim como do Estado do Pará para custear o tratamento destes idosos na rede privada. Se esta medida não for cumprida, Estado e Município podem pagar multa diária de 10 mil reais.  

Fonte: MPPA

 

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 98469-4559ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

POUCAS E BOAS

Gratuidade

20/10/2020 13:00
Paraense é estuprada por funcionário de hotel no Rio de Janeiro; homem é preso pela polícia
ABSURDO

Paraense é estuprada por funcionário de hotel no Rio de Janeiro; homem é preso pela polícia

20/10/2020 12:06
Paraense é estuprada por funcionário de hotel no Rio de Janeiro; homem é preso pela polícia
Justiça determina transferência de paciente cardíaco sem atendimento em Parauapebas
72 HORAS

Justiça determina transferência de paciente cardíaco sem atendimento em Parauapebas

20/10/2020 11:55
Justiça determina transferência de paciente cardíaco sem atendimento em Parauapebas
Vídeo: moradores registram incêndio em imóvel na Marquês de Herval, em Belém
FOGO

Vídeo: moradores registram incêndio em imóvel na Marquês de Herval, em Belém

20/10/2020 11:27
Vídeo: moradores registram incêndio em imóvel na Marquês de Herval, em Belém
Suspeitos de execução de jovem morrem em confronto com a polícia em Marituba
DEU RUIM

Suspeitos de execução de jovem morrem em confronto com a polícia em Marituba

20/10/2020 10:55
Suspeitos de execução de jovem morrem em confronto com a polícia em Marituba
Últimas Notícias