Dólar Comercial compra R$ 3,9196 venda R$ 3,9224 máxima 3,9230
Euro compra R$ 4,3927 venda R$ 4,3978 máxima 4,4052
24 Abr - 09h08
quarta, 24 de abril de 2019
chinthya charone
chinthya_mobile
OPERAÇÃO CARTA DE FORAL

PF investiga organização criminosa que atua em 10 prefeituras paraenses. Assista!

09 Nov 2018 - 06h44
PF investiga organização criminosa que atua em 10 prefeituras paraenses. Assista! - Crédito: Polícia Federal/Divulgação Crédito: Polícia Federal/Divulgação

A Polícia Federal, com o apoio da Receita Federal e da Controladoria Geral da União, deflagrou nesta sexta-feira (09), a Operação Carta de Foral com o objetivo de desarticular uma organização criminosa que vem atuando desde 2013 em prefeituras paraenses, fraudando licitações e desviando recursos públicos federais.

Assista:

Estão sendo cumpridos 30 mandados de busca e apreensão, sendo 20 em residências e empresas investigadas, e 10 na sede de prefeituras municipais paraenses (Cachoeira do Piriá, Ipixuna do Pará, Mãe do Rio, Marituba, Ourém, Santa Maria do Pará, São Caetano de Odivelas, São Miguel do Guamá, Viseu e Marapanim), além de nove mandados de prisão temporária, expedidos pela Justiça Federal em Castanhal.

As investigações iniciadas em 2017 demonstraram que a organização criminosa vem atuando desde 2013, na criação de empresas “de fachada” para participar entre si de procedimentos licitatórios e contratar com prefeituras paraense. No período investigado foram movimentados mais de R$ 40 milhões provenientes de recursos públicos do FUNDEB, FNDE, SUS etc.

As provas colhidas identificaram o relacionamento financeiro entre as empresas, e destas com membros da organização criminosa, responsáveis por operações suspeitas, recebimentos indevidos e saques em espécie de altos valores, bem como que quase a totalidade dos produtos vendidos para as prefeituras provavelmente não foram entregues, o que indica a participação de funcionários públicos municipais e até mesmo gestores.

Os investigados responderão pelos crimes de associação criminosa, peculato, corrupção ativa e passiva, falsidade ideológica, fraude ao caráter competitivo dos procedimentos licitatórios, dispensa ou inexigibilidade indevida de licitação e lavagem de dinheiro.

 

Fonte: Ascom/PF

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia Militar prende acusado de matar ativista LGBT e cabeleireira em Parauapebas
CRUELDADE

Polícia Militar prende acusado de matar ativista LGBT e cabeleireira em Parauapebas

24/04/2019 07:40
Polícia Militar prende acusado de matar ativista LGBT e cabeleireira em Parauapebas
Portadora de deficiência apela nas redes sociais por ajuda para trocar prótese da perna
PEDIDO DE SOCORRO

Portadora de deficiência apela nas redes sociais por ajuda para trocar prótese da perna

24/04/2019 05:00
Portadora de deficiência apela nas redes sociais por ajuda para trocar prótese da perna
Problemáticas ambientais da Amazônia estarão em debate na capital paulista
DOSSIÊ

Problemáticas ambientais da Amazônia estarão em debate na capital paulista

24/04/2019 04:58
Problemáticas ambientais da Amazônia estarão em debate na capital paulista
Inscrições ao Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora vão até o dia 26
OPORTUNIDADE

Inscrições ao Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora vão até o dia 26

24/04/2019 04:58
Inscrições ao Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora vão até o dia 26
Aluna de Direito é picada por Jararaca em passarela da UFPA
ACIDENTE

Aluna de Direito é picada por Jararaca em passarela da UFPA

23/04/2019 22:32
Aluna de Direito é picada por Jararaca em passarela da UFPA
Últimas Notícias