Dólar Comercial compra R$ 5,3906 venda R$ 5,3921 máxima 5,3985
Euro compra R$ 6,3778 venda R$ 6,3841 máxima 6,3931
19 Set - 03h36
sábado, 19 de setembro de 2020
VLAE - DIA DA AMAZ - DESK - 15.9
VALE - DIA DA AMAZ - MOB - 15.9
EDUCAÇÃO NA PANDEMIA

Professores de Melgaço enfrentam condições precárias para levar atividades educacionais aos estudantes ribeirinhos

Eles denunciam falta de segurança e condições sanitárias para o trabalho

15 Set 2020 - 18h05Atualizado 15 Set 2020 - 18h22Por Da Redação
Professores navegam horas para levar educação aos estudantes ribeirinhos - Crédito: ReproduçãoProfessores navegam horas para levar educação aos estudantes ribeirinhos - Crédito: Reprodução
Os professores das escolas municipais que atuam no município de Melgaço, no arquipélago do Marajó, reclamam da falta de condições de trabalho para realizar a entrega das atividades escolares aos alunos ribeirinhos nestes meses de pandemia da covid-19, em que as escolas estão com aulas presenciais suspensas.
 
Apesar de serem muito bem recebidos pelas famílias ribeirinhas, muitos alegam que chegam a passar mais de 9 horas em barcos e rabetas, sem nenhuma segurança, sem coletes salva-vidas, sem alimentação adequada e utros itens, para conseguirem entregar as atividades aos estudantes e fazerem as orientações.
Professoras da zona rural de Melgaço tentam chegar à comunidade Mapari para entregar atividade aos alunos
 
Além disso, os professores denunciam que tiveram seus salários reduzidos durante a pandemia e da precariedade das escolas, muitas delas improvisadas, falta de alojamentos e do risco de contaminação pelo coronavírus.
Comunidade ribeirinha em Melgaço
 
Os professores também denunciam que a Secretaria Municipal de Educação não teria fornecido nenhum tipo de equipamento e material de prevenção à doença, como máscaras e álcool em gel. O material é adquirido pelos próprios professores, que apesar do salário reduzido, têm qua bancar sua segurança sanitária para evitar a doença.
 
Embarcação escolar que leva os professores às comunidades ribeirinhas
 
Os professores com vínculo contratual temporário afirmam que tiveram que retornar ao trabalho, mesmo sem nenhuma segurança, sob pena de serem demitidos.
 
Professor morreu em acidente na embarcação durante trajeto para o trabalho 
 
Na sexta-feira, 11 ocorreu um grave acidente entre duas rabetas no Rio Mapari, zona rural de Melgaço, causando a morte do professor Nilton Leal, que atuava no ensino modular rural com alunos ensino fundamental. 
 
Leal era um dos professores contratados para atuar no ensino na zona rural do município e teve que voltar ao trabalho e acabou morrendo, segundo denuncia o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp).
 
Além da vítima faltal, outra professora Josicleide Souza,  também ficou gravemente ferida no acidente e foi socorrida e hospitalizada
 
As duas embarcações colidiram causando o grave acidente, quando os professores estavam concluindo a entrega de trabalhos escolares nas casas dos alunos. 
 
Semed afirma que confeccionou mais de  10 mil máscaras para os servidores 
 
O secretário municipal de Educação de Melgaço, Eder Vaz, afirma que os professores são transportados para zona rural, onde habitam os estudantes de famílias ribeirinhas em embarcações que fazem o transporte dos próprios alunos para as escolas. 
 
A maioria, segundo o secretário, fica em média 4 horas na embarcação.  Mas, como há localidades mais longe alguns podem ficar um pouco mais.
 
Por causa da pandemia, esclarece o secretário, as aulas nas escolas da rede municipal de Melgaço foram suspensas dia 20 de março e retornaram no sistema em que os professores preparam as atividades e entregam nas residências dos alunos, desde o dia 2 deste mês de setembro.
 
Nas escolas da sede da cidade, as atividades também são entregues, mas nas próprias escolas, com hora marcada e sem aglomeração, segundo o secretário de Educação.
 
As viagens dos professores são realizadas dois dias por semana. "Dependendo do roteiro pode se ficar até umas 6 horas na embarcação que é o transporte escolar", assegura o secretário.
 
Ele afirma que em Melgaço todos os professores que dão aula nas comunidades ribeirinhas recebem um adicional de 20% no salário para compensar a locomoção e moradia.
Máscaras confeccionadas para distribuir aos servidores de Melgaço
 
Também informou que a gestão municipal mandou confecionar mais de 10mil máscaras, que foram distribuídas entre os servidores e além disso, também foi disponilizado álcool em gel para os professores.
 
"A Semed está confeccionando uma  média de 120 mil apostilas por quinzena para mater esse sistema de aula. 
No entanto em todo esse período a Prefeitura não rescindiu contratos de nenhum professor", garante o secretário. Porém, ele não desmentiu nem confirmou os cortes dos salários durante a pandemia.
 
 
 

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Jean Bitar promove avaliação de candidatos à cirurgia bariátrica
MUTIRÃO

Jean Bitar promove avaliação de candidatos à cirurgia bariátrica

18/09/2020 20:10
Jean Bitar promove avaliação de candidatos à cirurgia bariátrica
Acidentes envolvendo postes e automóveis aumentam no Pará
LEVANTAMENTO

Acidentes envolvendo postes e automóveis aumentam no Pará

18/09/2020 19:20
Acidentes envolvendo postes e automóveis aumentam no Pará
Operação da Marinha apreende carga ilegal de madeira estimada em mais de R$200 mil em Curralinho
VERDE BRASIL II

Operação da Marinha apreende carga ilegal de madeira estimada em mais de R$200 mil em Curralinho

18/09/2020 19:15
Operação da Marinha apreende carga ilegal de madeira estimada em mais de R$200 mil em Curralinho
Elcione Barbalho usa avião do Governo do Estado para fazer campanha política
CRIME ELEITORAL

Elcione Barbalho usa avião do Governo do Estado para fazer campanha política

18/09/2020 19:00
Elcione Barbalho usa avião do Governo do Estado para fazer campanha política
Candidato a prefeito de Belém, Priante diz que vice mulher foi para ‘deixar foto da posse mais bonita’. Assista!
MACHISMO

Candidato a prefeito de Belém, Priante diz que vice mulher foi para ‘deixar foto da posse mais bonita’. Assista!

18/09/2020 17:55
Candidato a prefeito de Belém, Priante diz que vice mulher foi para ‘deixar foto da posse mais bonita’. Assista!
Últimas Notícias