Dólar Comercial compra R$ 4,1411 venda R$ 4,1416 máxima 4,1944
Euro compra R$ 4,5788 venda R$ 4,5810 máxima 4,6506
07 Dez - 07h03
sábado, 07 de dezembro de 2019
Unique
Unique_mobile
É PRECISO DENUNCIAR

Semana de combate à violência contra a mulher tem exibição de documentário para estudantes. Assista!

20 Ago 2019 - 09h34Atualizado 20 Ago 2019 - 14h13Por Da Redação
Semana de combate à violência contra a mulher tem exibição de documentário para estudantes. Assista! - Crédito: Diego Monteiro Crédito: Diego Monteiro

A cada ano, cerca de 1,3 milhão de mulheres são agredidas no Pará. Em aproximadamente 68% desses casos, a violência ocorre na residência das vítimas. Além disso, em 60% dos registros desse tipo, quem espanca ou mata é o namorado, o marido ou o ex-marido. Diante dos números da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, como uma forma de conscientizar a população quanto ao combate a esse tipo de violência, um documentário intitulado “Maria da Penha – a cearense que inspirou a lei que pune os agressores’, foi exibido na manhã desta terça-feira, 20, para estudantes de escola pública,  no Fórum Criminal de Belém.

Trata-se de uma das atividades da “Semana da Justiça de combate à Violência Doméstica” organizada pelo Tribunal de Justiça do Pará. O documentário foi exibido para estudantes de escolas públicas do Estado. "Não se pode bater em uma mulher em situação alguma. Temos mães, irmãs, primas e muita mulheres em nossas famílias que não merecem ser agredidas. A agressão nunca deveria acontecer", aponta Carlos Brito, estudante do ensino fundamental.

Assista:

Durante a programação, o portal Roma News conversou com um homem acusado de agredir a ex-esposa e com a mãe de uma mulher agredida. São depoimentos fortes e que mostram a dificuldade em denunciar e reconhecer a necessidade de tomar outra atitude com relação à uma mudança de comportamento.

“Ela viveu um relacionamento que no início era de muito amor e carinho, como todos os relacionamentos no início são, mas logo depois de um tempo foi se tornando um relacionamento abusivo, de violência. Primeiro vieram as situações de violência verbal e depois as agressões físicas”, declarou uma mãe que preferiu não se identificar.

Ela seguiu contando que foi bem difícil “como mãe, acompanhar tudo de perto, sem fazer nada. “A minha filha dizia no início que o amava e nunca denunciaria. Testemunhar tudo e não fazer nada é complicado. Depois que ela percebeu que aquilo não fazia bem pra ela, eu decidi ajudar e tudo melhorou. As mulheres precisam denunciar e procurar seus direitos”, apontou.

A mãe que conversou com nossa equipe também disse que, sem o apoio da família a mulher geralmente não tem forças para seguir em frente. “É importante dar muito amor a quem está passando por uma situação dessa também. É fundamental mostrar que a pessoa não está sozinha”, finalizou.

Para Ednaldo  Leal, que responde criminalmente por violência doméstica, é preciso reconhecer qualquer erro cometido no passado e tentar se tornar alguém melhor - mesmo após um ato de agressão contra a mulher. No Fórum Criminal, o pintor falou sobre o processo que responde por ter ameaçado sua ex.

“Eu e minha mulher estávamos bebendo em uma festa. Por ciúmes dela e meu, nós brigamos. Ela disse que não deixaria eu entrar em casa. Eu fui tentar pegar minhas coisas e ela não deixou e eu joguei uma pedra na janela. Ela disse pra Polícia que eu estava querendo matá-la, ameaçando ela”, revelou.

Ednaldo contou ainda que ele e a ex estão bem, ainda que separados. “Se você ama sua esposa como eu amava, você tem que ser homem suficiente pra não agir como eu agi. É preciso reconhecer o seu erro e cuidar de quem você ama. Lutar pela sua família é algo que não tem preço”, finalizou.   

Conscientizar desde pequeno é muito importante para cortar o mal pela raiz, isso por que a metade das mulheres agredidas não prestam queixa com medo de retaliação ou impunidade, ou seja, aproximadamente 21% das vítimas não registram queixa na polícia.

A “Lei Maria da Penha” é considera uma das três melhores legislações do mundo no enfrentamento à violência contra as mulheres e responsável pela diminuição de cerca de 10% na taxa de homicídios contra mulheres.

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Famílias denunciam crime ambiental causado pelas festas do clube Apeti
CRIME AMBIENTAL

Famílias denunciam crime ambiental causado pelas festas do clube Apeti

07/12/2019 05:00
Famílias denunciam crime ambiental causado pelas festas do clube Apeti
Hospital Barros Barreto realiza campanha de prevenção ao câncer de pele
NESTE SÁBADO

Hospital Barros Barreto realiza campanha de prevenção ao câncer de pele

07/12/2019 04:58
Hospital Barros Barreto realiza campanha de prevenção ao câncer de pele
Caso do empresário assassinado em Ananindeua segue sem solução
CRIME BRUTAL

Caso do empresário assassinado em Ananindeua segue sem solução

07/12/2019 04:58
Caso do empresário assassinado em Ananindeua segue sem solução
Empresário encontrado morto em Ananindeua está sendo velado pela família
TRAGÉDIA

Empresário encontrado morto em Ananindeua está sendo velado pela família

06/12/2019 21:48
Empresário encontrado morto em Ananindeua está sendo velado pela família
Portuários prometem paralisar Vila do Conde por 12 horas
PROTESTO

Portuários prometem paralisar Vila do Conde por 12 horas

06/12/2019 21:25
Portuários prometem paralisar Vila do Conde por 12 horas
Últimas Notícias