Dólar Comercial compra R$ 5,4046 venda R$ 5,4051 máxima 5,4092
Euro compra R$ 5,9964 venda R$ 5,998 máxima 6,0065
29 Mai - 04h53
sexta, 29 de maio de 2020
XP Invest
Basa Prorrogação de parcela mobile
RESPONSABILIDADE SOCIAL

Sessão de cinema ajuda crianças em tratamento contra o câncer

15 Mai 2019 - 16h12Atualizado 15 Mai 2019 - 16h22
Sessão de cinema ajuda crianças em tratamento contra o câncer - Crédito: Divulgação/Assessoria Crédito: Divulgação/Assessoria

Sessão de cinema ajuda crianças em tratamento contra o câncer

Especialistas alertam que o câncer infantil costuma ser bem mais agressivo e avança de maneira muito mais rápida, mas a boa notícia é que a enfermidade tem alta chance de cura. Outra particularidade é que as crianças enfrentam melhor a doença, apesar da gravidade do caso. Se no passado o câncer infantil era sinônimo de muito sofrimento, atualmente o tratamento melhorou muito, principalmente no quesito humanização. E este é um ponto importante e que, segundo especialistas, melhora muito a resposta positiva e rápida aos tratamentos.

Por isso, as crianças que fazem tratamento contra o câncer no Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém, sempre participam de atividades lúdicas e animadas, que estimulam e tornam o tratamento mais rápido. E nada melhor para crianças que uma sessão de cinema com o filme do momento: Vingadores Ultimato. Na manhã desta terça-feira, crianças em tratamento no HOIOL assistiram a película em uma sessão no Shopping Bosque Grão-Pará, em parceria com o Hospital. A escolha do filme foi o pedido de uma das crianças.

“A partir disso começamos a ir atrás dos parceiros. Entramos em contato com o Shopping e eles falaram com a administração do cinema (UCI), que abriu o espaço para essas crianças, que fazem tratamento oncológico”, contou a supervisora de humanização da instituição, Tirza Ferreira. Ela também falou sobre a importância da iniciativa. “Teve gente que nunca tinha ido a uma sala de cinema e hoje teve a oportunidade. Foi uma experiência ímpar para eles, principalmente porque a escolha do filme foi assertiva. Eles gostaram bastante e isso deixa a gente muito feliz”, acrescentou a supervisora.

Para Tirza, a manhã proporcionada para as crianças ajudou a amenizar o cansaço da rotina hospitalar. “É um tratamento que a gente sabe que não é fácil, ele é prolongado, às vezes, agressivo ao paciente, e tudo o que pudermos fazer, para que eles tenham tratamento mais humanizado, a gente busca parceiros, tenta fazer tudo o que for possível para que eles se sintam mais acolhidos ainda”, declarou.

O coordenador de marketing do Grão-Pará, João Vyctor Fonseca, falou da parceria com o hospital nessa iniciativa de responsabilidade social. “Em todos os nossos eventos, buscamos sempre incluir de alguma forma instituições que atendam pessoas carentes, com deficiência ou algum tipo de limitação. Com essa sessão de hoje, nós mobilizamos não só o cinema, mas também os lojistas”, afirmou João, referindo às doações de camisas dos personagens de “Vingadores: Ultimato” que as crianças receberam dos gerentes de lojas instaladas no Shopping.

“Nós ficamos imensamente felizes em poder participar da vida dessas crianças e tirá-las um pouquinho de dentro do hospital. Logo na recepção, dava para ver no olhar de cada um o quanto eles estavam muito alegres também de estar ali”, festejou João Vyctor.

Com pipoca e água, liberadas pelos nutricionistas das crianças e doadas pelo Shopping, durante a sessão, os olhares estavam atentos ao telão e ansiosos por cada cena do filme. “O hospital sempre procura esse tipo de evento para as crianças, mas essa ideia do cinema eu achei muito bacana. A gente se divertiu bastante, os meninos puderam brincar, sorriram muito durante a sessão”, contou Luanny Barreto. Ela é mãe do paciente Leonardo Vinícius, que faz tratamento no Hospital Octávio Lobo, após ter retirado um tumor cerebral.

CÂNCER INFANTOJUVENIL

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), estima-se que, até o final deste ano, serão registrados 420 mil novos casos de câncer infantojuvenil. Isso sem considerar o câncer de pele não melanoma. Uma vez que o percentual mediano dos tumores infantojuvenis observados nos RCBP brasileiros é de 3%, entende-se que ocorrerão 12.500 novos casos de câncer em crianças e adolescentes, até os 19 anos.

O Norte é a região que deve apresentar o menor número de ocorrências, com 1.200 novos casos. Em seguida, estarão o Sudeste e Nordeste, com os maiores números de casos novos, 5.300 e 2.900, respectivamente, seguidos pelas Regiões Centro-Oeste (1.800 casos novos) e Sul (1.300 casos novos).

Para o cálculo do número estimado de tumores infantojuvenis, para cada ano do biênio 2018-2019, optou-se por considerar apenas os valores estimados para todas as neoplasias, sem incluir os tumores de pele não melanoma, justificado por sua magnitude em adultos diferir tanto da observada em crianças e adolescentes.

Com informações da assessoria

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Secult contrata sem licitação empresa paulista para fazer manutenção em jardins
EM PLENA PANDEMIA

Secult contrata sem licitação empresa paulista para fazer manutenção em jardins

28/05/2020 20:39
Secult contrata sem licitação empresa paulista para fazer manutenção em jardins
Polícia Militar apreende 27 armas de fogo em Ananindeua e São João de Pirabas
APREENSÃO

Polícia Militar apreende 27 armas de fogo em Ananindeua e São João de Pirabas

28/05/2020 19:30
Polícia Militar apreende 27 armas de fogo em Ananindeua e São João de Pirabas
Pará chega ao total de 35.132 casos e 2.785 óbitos por covid-19
CORONAVÍRUS

Pará chega ao total de 35.132 casos e 2.785 óbitos por covid-19

28/05/2020 18:45
Pará chega ao total de 35.132 casos e 2.785 óbitos por covid-19
Comerciantes e ambulantes em Belém descumprem medidas previstas em decreto municipal
FISCALIZAÇÃO

Comerciantes e ambulantes em Belém descumprem medidas previstas em decreto municipal

28/05/2020 18:31
Comerciantes e ambulantes em Belém descumprem medidas previstas em decreto municipal
Quase mil mortes e mais de 13 mil casos de covid-19 deixaram de ser notificados no Pará
SUBNOTIFICAÇÃO

Quase mil mortes e mais de 13 mil casos de covid-19 deixaram de ser notificados no Pará

28/05/2020 18:04
Quase mil mortes e mais de 13 mil casos de covid-19 deixaram de ser notificados no Pará
Últimas Notícias