Ceia de Natal está mais cara este ano; confira os preços

A ceia de Natal está mais cara este ano. Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos do Pará (Dieese-PA), a maioria dos mais de 100 itens pesquisados está com preços mais altos. Nas pesquisas realizadas pelo Dieese-PA, no período de 14 a 18 de dezembro, em redes de supermercados e...

Publicado em 26 de junho de 2024 às 13:31

A ceia de Natal está mais cara este ano. Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos do Pará (Dieese-PA), a maioria dos mais de 100 itens pesquisados está com preços mais altos.

Nas pesquisas realizadas pelo Dieese-PA, no período de 14 a 18 de dezembro, em redes de supermercados e departamentos da Grande Belém, foi constatado que a maioria dos mais de 100 itens pesquisados apresentou preços mais elevados em comparação ao mesmo período de 2022.

Os reajustes superam o dobro da inflação, calculada em torno de 4,00% para o período, conforme apontou o Dieese-PA. Em alguns casos, o aumento de alguns alimentos ultrapassam os 40%. As causas apontadas para esses reajustes incluem a flutuação do câmbio (dólar), custos de importação, custos de produção e frete.

Veja o que aumentou

O bacalhau do Porto foi o que mais sofreu reajuste, com 37,59%, que elevou o preço do quilo para R$ 179,90. O único alimento do gênero que apresentou queda foi o quilo do frango da marca Americano, que recuo de 2,21%, sendo vendido a R$ 12,41.

Já falando em frutas importadas, todas apresentaram aumento, com destaque para a pera portuguesa que aumentou 42%, seguido da uva da marca Vitória que teve reajuste de 39,27% e a maçã argentina, que subiu 30,95%. Da mesma forma, cervejas, refrigerantes, vinhos, espumantes e champanhes, apresentaram reajustes que chegaram a mais de 15%, assim como o azeite, que registrou o aumento de 19,30%