Defesa Civil reconhece situação de emergência em incêndio florestal em município paraense; entenda

A Defesa Civil Nacional reconheceu, nesta quinta-feira, 27, a situação de emergência no incêndio florestal que atinge o Parque Estadual Serra das Andorinhas, no município de São Geraldo do Araguaia, sudeste do Pará. A portaria com os reconhecimentos federais foi publicada no Diário Oficial da União. As ações para...

Imagem de perfil de Chrystian Machado

Chrystian Machado

Publicado em 25 de junho de 2024 às 20:59

A Defesa Civil Nacional reconheceu, nesta quinta-feira, 27, a situação de emergência no incêndio florestal que atinge o Parque Estadual Serra das Andorinhas, no município de São Geraldo do Araguaia, sudeste do Pará. A portaria com os reconhecimentos federais foi publicada no Diário Oficial da União. As ações para combater as chamas se iniciaram no da 11 de outubro.

Além do Pará, três estados foram adicionados à lista emergencial. São eles: Vargem Grande do Rio Pardo, em Minas Gerais; Granito, em Pernambuco, e Verê, no Paraná, que foi atingida por um vendaval.

Serra das Andorinhas

A Serra das Andorinhas, também chamada de Serra dos Martírios, localiza-se no município de São Geraldo do Araguaia, ao longo do rio Araguaia, no sudeste paraense. É uma área de grande beleza cênica, que abriga em seu interior pinturas e cerâmicas deixados por antigos povos que habitaram a região, além do rico ecossistema que possui diversas cachoeiras, cavernas e grutas, formando cerca de 25 mil hectares de área protegida. No total, já foram identificados 30 focos de incêndio e as causas ainda não foram identificadas.

Investigação

A Promotoria de Justiça de São Geraldo do Araguaia informou que vem acompanhando o caso, que já dura mais de sete dias, mesmo com a atuação dos órgãos competentes e o acompanhamento pela Promotoria de Justiça através do PA 000599-383/2021.

Segundo o PJ Erick Fernandes, já foi expedido ofício para gerência do Ideflor-Bio em São Geraldo do Araguaia, que através de sua gerente Lais dos Santos Mercedes Costa, vem repassando todas as atividades e problemas ocorridos no combate ao incêndio.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), por meio do Corpo de Bombeiros Militar e da Coordenadoria de Defesa Civil, e do Grupamento Aéreo de Segurança (Graesp), atua em parceria com o Ideflor-Bio (Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade) desde a identificação dos focos de incêndio para controlar e reduzir os danos causados na área e à população que reside próximo ao local.

Combate

Quarenta e dois agentes do Corpo de Bombeiros Militar e das coordenadorias de Defesa Civil de Marabá e Belém, além de bombeiros civis, foram deslocados para o local e permanecem atuando initerruptamente para combater as chamas. De acordo com a Segup, após uma semana de combate os focos de incêndio foram reduzidos em 80%.

Segundo o Instituto de Desenvolvimento Florestal e Biodiversidade (Ideflor), após onze dias de incêndio, uma forte chuva ajudou a controlar as chamas, na última sexta-feira, 21. 'O Instituto de Desenvolvimento Florestal e Biodiversidade-Ideflor-Bio, informa que não existem mais focos de incêndio na área de floresta do Parque Estadual da Serra dos Martírios-Andorinhas. Todos foram extintos na sexta-feira, 21. Um temporal ajudou no controle das chamas' afirmou a nota divulgada pelo instituto.