Sesma confirma duas mortes por covid-19 em Belém

A Secretária Municipal de Saúde de Belém, confirmou nesta quarta-feira, 27, duas mortes por covid-19 nas últimas duas semanas na capital paraense. Segundo a secretaria, as vítimas são duas mulheres idosas, uma de 78 e a outra de 66 anos. Um alerta epidemiológico sobre a necessidade de prevenção contra a covid-19 e...

Publicado em 26 de junho de 2024 às 13:36

A Secretária Municipal de Saúde de Belém, confirmou nesta quarta-feira, 27, duas mortes por covid-19 nas últimas duas semanas na capital paraense. Segundo a secretaria, as vítimas são duas mulheres idosas, uma de 78 e a outra de 66 anos. Um alerta epidemiológico sobre a necessidade de prevenção contra a covid-19 e outros vírus foi emitido pelo Hospital Universitário João Barros Barreto, da Universidade Federal do Pará (UFPA).

Segundo a nota divulgada pela Sesma, uma das vítimas, de 78 anos, apresentava histórico de doença cardiovascular crônica e diabete. Ela morreu no último dia 20 e estaria internada em um hospital privado.

Já a causa da segunda morte foi informada que a mulher, de 66 anos, não teria nenhuma comorbidade. 'Ela deu entrada no Hospital Pronto Socorro Municipal Humberto Maradei Pereira na última terça-feira, 26, onde recebeu os primeiros atendimentos. No local foram realizados raio-x, exames laboratoriais e coleta para Covid-19. A paciente, que não apresentava nenhuma comorbidade, morreu no mesmo dia', diz a nota.

Segundo a Sesma, ela deu entrada no Hospital Pronto Socorro Municipal Humberto Maradei Pereira na última terça-feira, 26, onde recebeu os primeiros atendimentos, mas faleceu no mesmo dia.

As duas pacientes estavam com esquema vacinal primário contra covid-19 completo, 'já haviam tomado a primeira dose de reforço da vacina bivalente, faltando apenas o reforço bivalente, correspondente à segunda dose. A Sesma se solidariza junto aos familiares pelas perdas', esclareceu a Sesma.

A secretaria ainda reforça a importância de continuar as medidas de prevenção para conter os avanços dos vírus na comunidade. A população deve adotar as medidas de proteção individual e coletiva, evitando aglomerações, locais fechados, mal ventilados e contato com pessoas com suspeita de doenças respiratórias. Além disso, é orientado o uso de máscaras, álcool 70% ou água e sabão para higienização das mãos.