Dólar Comercial compra R$ 3,7728 venda R$ 3,7732 máxima 3,7797
Euro compra R$ 4,2744 venda R$ 4,2765 máxima 4,3017
16 Nov - 09h27
sexta, 16 de novembro de 2018
VESTE DE FÉ

Estilista informa sobre a confecção e expectativa para apresentação do manto do Círio 2018

16 Set 2018 - 05h00
Estilista informa sobre a confecção e expectativa para apresentação do manto do Círio 2018 - Crédito: Marcello Casal Jr./ Agência Brasil Crédito: Marcello Casal Jr./ Agência Brasil

 

Às vésperas do círio começa um zum-zum-zum, em Belém, meio assim: já viste como está o manto da santa esse ano? Quem aí se identificou, com certeza, vai gostar dos próximos parágrafos. É que nossa equipe bateu um papo com uma pessoa que durante os últimos seis meses estreitou relações com este que é um dos símbolos mais importantes da grande festa Nazarena.

Tão importante que no calendário das programações do círio existe uma data específica para que ele seja apresentado aos fiéis. Por conta do evento a basílica fica lotada. Neste dia, a inquietação dos olhares curiosos pela novidade, só não é maior que a ansiedade em poder tocar a peça. Pois reza a lenda que quem toca o manto é agraciado pela Virgem Santíssima.

Foto: Salim Wariss

Em 2018 a responsabilidade de vestir a padroeira dos paraenses foi de Khatia Novelino. A estilista conta que foi convidada para essa missão pelos Diretores do Círio, Cláudio e Lilian Acatauassu.

“Ser convidada para confeccionar o manto foi uma surpresa, uma alegria e mais que tudo uma grande benção. Ter o privilégio de estar seis meses com o manto em minha casa, poder todos os dias acompanhar sua evolução e rezar sobre ele é uma graça que jamais pensei um dia poder realizar”.

O manto da santinha não tem apenas a função de cobrir a imagem. Há uma série de exigências para que ele seja confeccionado. A principal delas é que a ornamentação deve ser produzida de acordo com o tema do círio ( ‘Uma jovem chamada Maria’ é o tema de 2018). A cor escolhida, ou as cores, as pedrarias e demais adereços utilizados, harmonicamente, estão presentes para passar uma mensagem ao público.

Foto: Divulgação

Toda essa atmosfera envolta de significados e significantes é o que mais provoca a ansiedade da estilista. “Será a primeira vez que estarei na Basílica com este fim. Ver a reação das pessoas, se acharão o manto bonito da forma que imaginam e minha própria emoção será incrível. Tenho certeza que vai ser um momento inesquecível para mim e espero que para todos os que estiverem lá”.

Infelizmente os detalhes como cor e tema do manto ainda não podem ser revelados. Essa é uma tradição mantida religiosamente pela diretoria da festa. Ou seja, os curiosos de plantão terão que esperar mais um pouquinho. A missa de apresentação do manto oficial do círio 2018 será na Basílica Santuário, às 18h do dia 11 de outubro.

Um pouquinho da história do manto:

Quando o caboclo Plácido encontrou a imagem de Nossa Senhora de Nazaré, ela já estava vestida com um manto, segundo a lenda. Mas a história ainda há divergências quanto Nazica, apelido carinhosamente dado por fiéis, estar vestida ou não com um manto azul brilhante.

Nos primeiros cartazes do Círio de Nazaré, a mãe de Jesus foi retratada com um manto em formato retangular e a tradição foi mantida mesmo depois que a imagem do colégio Gentil Bittencourt começou a ser utilizada.

Os mantos da padroeira dos paraenses passaram por várias mãos, sendo as mãos da Irmã Alexandra, da Congregação Filhas de Sant’Ana, as mais conhecidas. Ela confeccionou os mantos com material doado por promesseiros até sua morte em 1973.

E então a ex-aluna Esther Paes França assumiu a missão, confeccionando o total de 19 mantos, e a partir disso vários outros estilistas e artistas se encarregaram desta tarefa.

A produção do manto desse ano, que já está em confecção, está na responsabilidade de Celeste Heitmann e Kathia Novellino.

Texto: Ana Victoria com supervisão de Priscila Monteiro.

Deixe seu Comentário