Dólar Comercial compra R$ 4,3671 venda R$ 4,3691 máxima 4,3685
Euro compra R$ 4,7121 venda R$ 4,716 máxima 4,7216
20 Fev - 08h37
quinta, 20 de fevereiro de 2020

CANSEI DE SER GORDO

Procura-se o gordofóbico que quase arruinou a minha vida

15 Jan 2020 - 18h00Por Jorge Olavo Bentes Cruz Neto

Essa semana um caso de Gordofobia, ocorrido em Belém, viralizou. Nele um tal de Luís ofende uma mulher que supostamente estaria dando em cima dele.

LEIA TUDO SOBRE O CASO AQUI

Quando li as ofensas eu parei e tentei lembrar quando e onde alguém fez isso comigo um dia. Porque se eu não me aceitava, alguém um dia tinha colocado isso em mim.
Eu não sei quando foi que , já durante a minha infância de gordinho, eu codifiquei que meu corpo não era considerado adequado ou bonito. Eu nem sabia o que era padrão, mas alguém me lançou fora dele. Eu não lembro quem violou o meu direito de decidir se gostava ou não do que via no espelho. Fato é que eu nem sabia o que era vaidade quando tiraram ela de mim. Depois disso, eu vaguei durante anos em uma busca insana por aceitação. Eu precisava de alguma forma tentar ser visto porque quem não aceita não enxerga e quanto maior somos menos somos vistos. Eu sonhava com isso, mas quando eu acordava aquela violência que cometeram na minha infância ainda tava lá e doía. Mais do que doía, pautava a minha adolescência e pauta ainda hoje a minha vida adulta.
Só faz 1 ano que eu tenho coragem de tirar a blusa na praia. Isso só aconteceu depois do meu emagrecimento quando mais uma vez eu tive que repensar e entender se eu não tinha emagrecido por tudo o que me rejeitaram. E no fundo foi. Mas depois eu não deixei que fosse. Eu resignifiquei de novo toda uma transformação física e mental para chegar na conclusão que eu emagreci sim por mim, por saúde, por amor a quem me ama e por uma missão divina. Eu não deixei que a maior luta da minha vida tivesse como motivo uma agressão sofrida na infância.
Você magro, sarado, padrãozinho conseguiu entender o que seu julgamento é capaz de fazer na vida de uma pessoa ?
Hoje eu empresto para você o mesmo espelho que um dia eu olhei e me odiei , mas que hoje eu olho e me amo, para que você se olhe e enxergue o seu caráter. Agora tente mudá-lo porque ninguém tem que pagar pelos seus preconceitos.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Rádio e TV Cultura promovem homenagem a Elis Regina
EM MARÇO

Rádio e TV Cultura promovem homenagem a Elis Regina

há 27 minutos atrás
Rádio e TV Cultura promovem homenagem a Elis Regina
Poucas e Boas

Baixa contábil

há 37 minutos atrás
'Amor De Mãe' não empolga e desce ladeira abaixo no Ibope
TÁ COMPLICADO

'Amor De Mãe' não empolga e desce ladeira abaixo no Ibope

há 37 minutos atrás
'Amor De Mãe' não empolga e desce ladeira abaixo no Ibope
Confira o trânsito em mais uma manhã de chuva na capital
INVERNO AMAZÔNICO

Confira o trânsito em mais uma manhã de chuva na capital

há 37 minutos atrás
Confira o trânsito em mais uma manhã de chuva na capital
Silvia Abravanel sobre críticas após saia justa com funcionários: 'Não pedi para gostar de mim'
POLÊMICA

Silvia Abravanel sobre críticas após saia justa com funcionários: 'Não pedi para gostar de mim'

há 52 minutos atrás
Silvia Abravanel sobre críticas após saia justa com funcionários: 'Não pedi para gostar de mim'
Últimas Notícias