Dólar Americano/Real Brasileiro compra R$ 5,44 venda R$ 5,4414 máxima 5,4447
Euro/Real Brasileiro compra R$ 6,3535 venda R$ 6,3559 máxima 6,3609
28 Set - 14h47
terça, 28 de setembro de 2021

Aperta o PLAY

Blues de Acabar: Meus versos na boca dos gigantes

22 Abr 2021 - 21h33Por Márcio Moreira

A palavra sempre me abriu portas. Ainda menino, na escola, eram elas que me traziam alento ante à fúria dos algarismos que dilaceravam minha autoestima mesmo nos cálculos mais ordinários.

Mais tarde, na decisão da faculdade, outra vez elas, as palavras, me indicavam o caminho. Encontrei na comunicação social a oportunidade de, quem sabe, ganhar a vida juntando parágrafos, costurando estrofes, propondo versos.

A poesia sempre me foi uma amante atenta. Dia sim, dia também, findava tardes livres tecendo poemas encantados, se irmanando num livro futuro imaginado pra sempre e, até aqui jamais realizado... foi quando a música chegou.

Sempre à espreita, no fundo dos acontecimentos, pontuando emoções e memórias se impôs sobre minha vocação mais sincera e, mimetizada com as palavras, tornou-se parte fundante do meu ofício.

Nem bem a pandemia chegou, início do ano passado, e já começava a preparar minhas emoções para o turbilhão que antevia. Embarquei nas aulas de piano. Para me conduzir nesse ensinamento, a bênção e a honra da melhor entre as mestras: Delia Fisher.

A carioca mezzo alemã que desenha uma carreira brilhante na música há décadas, tem dedicado os últimos anos à um lugar um pouco mais a frente nos palcos, assumindo o microfone sem, jamais, abrir mão de seu piano brilhantemente executado na ponta dos dedos.

Com inúmeros prêmios na carreira bem sucedida, além de indicação ao Grammy na bagagem, por Tempo Mínimo, álbum de profundo requinte sonoro, mas a com humildade comum aos gênios, Delia se despôs a me mostrar algumas notas que tropeçavam entre meus dedos despreparados.

Nossa amizade, anterior às aulas, fincou raízes entre as horas semanais via vídeo chamada, comum à esses tempos pandêmicos. Fomos trocando confissões poéticas e, tão logo achei uma brecha, lhe enviei um poema, escrito na ânsia de virar música nas mãos dela: “Samba de Acabar”, era o título.

Poucos dias depois, o áudio entre risos de olhos fechados, que só ela sabe gravar já anunciava: “Tenho duas notícias, Márcio, uma boa e outra ruim. A ruim é que não consegui fazer teu samba. A boa é que ele virou um Blues”, ria me propondo a mudança.

Como não sou louco de questionar a decisão melódica de uma ícone do nosso tempo, nem nada, apenas me deixei levar e respondi... “Que seja então o nosso Blues de Acabar!”.

Escrevi aquele poema depois de refletir acerca das inúmeras notícias de divórcio que estavam acontecendo no Brasil como uma espécie de efeito colateral à Covid-19. Talvez o excesso de convivência diária, talvez o espaço limitado no isolamento social, o fato é que relacionamentos dos mais variados tipos começavam a se dissolver, na medida em que a pandemia avançava e aquilo, por algum motivo me soou deveras significativo.

Com a alma do blues, a cada novo play que dava na nossa parceria, mais firmemente me vinha uma voz à mente. Liguei pra Delia:

- Te acordei?

- Imagina, parceiro... O que você manda?

- Delia, toda vez que ouço nossa canção me vem a voz de uma pessoa à mente...

(antes que eu concluísse a frase ela disparou)

- NEY MATOGROSSO!

Fiquei mudo por alguns segundos do outro lado... Era exatamente o que havia sentido e se confirmava na afirmação dela...

Desligamos animados, mas pensando num jeito de chegar até ele... Ambos o conhecíamos, mas sem a intimidade que servisse de ponte pra tal proposta. Algumas mensagens e telefonemas entre Vanessa, minha esposa e Label Manager da Delia, e Amaury, produtor e amigo de Ney e num instante lá estava a própria Delia apresentando  nossa parceria para o Astro Pop mais mítico da nossa cultura...

“Gostei!” Respondeu Ney, pontual e certeiro como de costume.

Semanas viraram dias e dias meses, na matemática confusa das agendas em meio à pandemia e, finalmente, gravaram... Dueto vigoroso: Ney com a sua habilidade de ator reconstruiu os meus versos ao sabor de seu talento no que Delia, assertiva e talentosa, bailou com sua melodia num piano sublime e num timbre tocante meio tom abaixo do original à pedido da lenda de sangue latino.

“Blues de acabar” acaba de sair em todas as plataformas de streaming, com direito à registro audiovisual desse encontro mágico pelo olhar de Jhow Lourenço no Youtube.

Não sei ao certo descrever a sensação que me abraça neste instante. O consolo que as palavras sempre me deram, desde a mais tenra infância, se confunde com sentimentos físicos de um despertar novo, da alma mesmo.

Sou a mais perfeita tradução da gratidão à Deus, à Delia, ao Ney por ver meus versos tornarem-se o paladar deste encontro definitivo na minha história... A ironia, típica dos bons textos, traduz minha própria trajetória num Blues com título de fim, mas que no fundo é só o começo do tanto de tudo que ainda quero contribuir pra nossa música brasileira.

Aperta o Play em “Blues de Acabar” – Delia Fischer & Ney Matogrosso:

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Equipe da Globo é atacada em aldeia indígena
CONFUSÃO

Equipe da Globo é atacada em aldeia indígena

há 7 minutos atrás
Equipe da Globo é atacada em aldeia indígena
Pesquisadores criam vacina em adesivo que é mais eficaz que injeção
NOVIDADE

Pesquisadores criam vacina em adesivo que é mais eficaz que injeção

há 13 minutos atrás
Pesquisadores criam vacina em adesivo que é mais eficaz que injeção
Paysandu reformula sócio-torcedor e lança programa com planos entre R$ 25 e R$ 80
NOVAS OPÇÕES!

Paysandu reformula sócio-torcedor e lança programa com planos entre R$ 25 e R$ 80

há 30 minutos atrás
Paysandu reformula sócio-torcedor e lança programa com planos entre R$ 25 e R$ 80
'Nada mudou entre a gente', diz Andressa Suita sobre relacionamento com Gusttavo Lima
APAIXONADOS?

'Nada mudou entre a gente', diz Andressa Suita sobre relacionamento com Gusttavo Lima

há 32 minutos atrás
'Nada mudou entre a gente', diz Andressa Suita sobre relacionamento com Gusttavo Lima
Relatório mostra que PF recomendou ao TSE adoção do voto impresso
SENADO

Relatório mostra que PF recomendou ao TSE adoção do voto impresso

há 34 minutos atrás
Relatório mostra que PF recomendou ao TSE adoção do voto impresso
Últimas Notícias