Dólar Comercial compra R$ 5,3842 venda R$ 5,3851 máxima 5,3998
Euro compra R$ 6,0755 venda R$ 6,0782 máxima 6,0976
07 Jul - 16h16
terça, 07 de julho de 2020

VIVER MAIS

Contra o glaucoma, contra a cegueira

O Brasil, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), tem cerca de 1,2 milhões de pessoas com glaucoma. Por isso a prevenção é a palavra no Dia Nacional de Combate ao Glaucoma

22 Mai 2019 - 08h00Por Cynthia Charone

Imagine que para enxergar alguma cena próxima, você precise colocar um tubo à frente do seu olho, e sua única informação visual seja o que você enxerga na saída deste tubo. A visão assim é uma das fases do glaucoma, doença que atinge o nervo ótico e é a principal causa de cegueira irreversível no mundo. O Brasil, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), tem cerca de 1,2 milhões de pessoas com glaucoma, e tem também um dia de alerta sobre a doença, o 26 de maio – Dia Nacional de Combate ao Glaucoma.

Silencioso no início, o sinal mais importante do glaucoma é o aumento da pressão ocular, por isso é muito importante, especialmente a partir de 35 anos de idade, monitorar essa pressão nas visitas ao médico oftalmologista. Embora ainda não tenha cura, com o diagnóstico o glaucoma pode ser controlado com uso de medicamentos, e quanto mais precoce for o diagnóstico, melhor será o controle do avanço da doença.

Diferente do que muita gente imagina, o glaucoma não é uma doença da pessoa idosa, e pode acometer pessoas mais jovens e até crianças, como nos casos de glaucoma congênito, perceptível nos bebês que apresentam globos oculares aumentados e córneas embaçadas. Nesses casos o tratamento geralmente é cirúrgico.

O glaucoma pode ainda ter outras causas externas e ocorrer depois de cirurgias oculares, de uma catarata avançada, por traumas, uso de medicamentos com corticóides ou até mesmo em consequência de outra doença crônica, o diabetes, que se não tiver controle pode causar glaucoma.

Já nos casos de glaucoma crônico, que costuma aparecer a partir dos 35 anos, a maioria decorre da pressão alta ocular, mas também há muitos casos de glaucoma de baixa pressão, por isso só  o monitoramento regular da saúde dos olhos com seu médico oftalmologista pode diagnosticar corretamente a doença.

Hoje a maioria dos colírios para tratamento e controle do glaucoma são distribuídos gratuitamente por serviços credenciados ao Programa de Controle de Glaucoma do Ministério da Saúde (MS), sendo necessário apenas a apresentação da receita médica, documentos de identificação pessoal e o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Programe-se!

No próximo dia 23/05, de 8 às 12h, o Grupo Cynthia Charone realiza uma ação de alerta e prevenção ao glaucoma, com medição de pressão ocular e orientações sobre os cuidados e o tratamento da doença. A ação, aberta ao público, será na rua Diogo Moia, esquina com a travessa Almirante Wandenkolk.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Interior já responde por 70% dos novos casos de coronavírus em SP
BALANÇO

Interior já responde por 70% dos novos casos de coronavírus em SP

há 11 minutos atrás
Interior já responde por 70% dos novos casos de coronavírus em SP
POUCAS E BOAS

Economia Global

há 16 minutos atrás
Brasileiro soropositivo tratado com novo coquetel de remédios está sem carga viral há mais de dois anos
TRATAMENTO

Brasileiro soropositivo tratado com novo coquetel de remédios está sem carga viral há mais de dois anos

há 16 minutos atrás
Brasileiro soropositivo tratado com novo coquetel de remédios está sem carga viral há mais de dois anos
Poucas e Boas

Novidades no mercado paraense

há 23 minutos atrás
Pitbull tem as patas decepadas por dois homens em Minas Gerais
CRUELDADE

Pitbull tem as patas decepadas por dois homens em Minas Gerais

há 25 minutos atrás
Pitbull tem as patas decepadas por dois homens em Minas Gerais
Últimas Notícias