Dólar Comercial compra R$ 4,0300 venda R$ 4,0308 máxima 4,0555
Euro compra R$ 4,4660 venda R$ 4,4692 máxima 4,5034
21 Ago - 17h36
quarta, 21 de agosto de 2019

VIVER MAIS

Contra o glaucoma, contra a cegueira

O Brasil, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), tem cerca de 1,2 milhões de pessoas com glaucoma. Por isso a prevenção é a palavra no Dia Nacional de Combate ao Glaucoma

22 Mai 2019 - 08h00Por Cynthia Charone

Imagine que para enxergar alguma cena próxima, você precise colocar um tubo à frente do seu olho, e sua única informação visual seja o que você enxerga na saída deste tubo. A visão assim é uma das fases do glaucoma, doença que atinge o nervo ótico e é a principal causa de cegueira irreversível no mundo. O Brasil, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), tem cerca de 1,2 milhões de pessoas com glaucoma, e tem também um dia de alerta sobre a doença, o 26 de maio – Dia Nacional de Combate ao Glaucoma.

Silencioso no início, o sinal mais importante do glaucoma é o aumento da pressão ocular, por isso é muito importante, especialmente a partir de 35 anos de idade, monitorar essa pressão nas visitas ao médico oftalmologista. Embora ainda não tenha cura, com o diagnóstico o glaucoma pode ser controlado com uso de medicamentos, e quanto mais precoce for o diagnóstico, melhor será o controle do avanço da doença.

Diferente do que muita gente imagina, o glaucoma não é uma doença da pessoa idosa, e pode acometer pessoas mais jovens e até crianças, como nos casos de glaucoma congênito, perceptível nos bebês que apresentam globos oculares aumentados e córneas embaçadas. Nesses casos o tratamento geralmente é cirúrgico.

O glaucoma pode ainda ter outras causas externas e ocorrer depois de cirurgias oculares, de uma catarata avançada, por traumas, uso de medicamentos com corticóides ou até mesmo em consequência de outra doença crônica, o diabetes, que se não tiver controle pode causar glaucoma.

Já nos casos de glaucoma crônico, que costuma aparecer a partir dos 35 anos, a maioria decorre da pressão alta ocular, mas também há muitos casos de glaucoma de baixa pressão, por isso só  o monitoramento regular da saúde dos olhos com seu médico oftalmologista pode diagnosticar corretamente a doença.

Hoje a maioria dos colírios para tratamento e controle do glaucoma são distribuídos gratuitamente por serviços credenciados ao Programa de Controle de Glaucoma do Ministério da Saúde (MS), sendo necessário apenas a apresentação da receita médica, documentos de identificação pessoal e o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Programe-se!

No próximo dia 23/05, de 8 às 12h, o Grupo Cynthia Charone realiza uma ação de alerta e prevenção ao glaucoma, com medição de pressão ocular e orientações sobre os cuidados e o tratamento da doença. A ação, aberta ao público, será na rua Diogo Moia, esquina com a travessa Almirante Wandenkolk.

Deixe seu Comentário

Leia Também

STF decide que União pode bloquear repasses voluntários a estados
JUSTIÇA

STF decide que União pode bloquear repasses voluntários a estados

há 27 minutos atrás
STF decide que União pode bloquear repasses voluntários a estados
Brasil e Reino Unido assinam cooperação para facilitar comércio
ECONOMIA

Brasil e Reino Unido assinam cooperação para facilitar comércio

há 29 minutos atrás
Brasil e Reino Unido assinam cooperação para facilitar comércio
Poucas e Boas

OPORTUNIDADE

há 36 minutos atrás
Novo álbum de Jaloo é lançado em setembro e tem participações de paraenses
NOVIDADE

Novo álbum de Jaloo é lançado em setembro e tem participações de paraenses

há 36 minutos atrás
Novo álbum de Jaloo é lançado em setembro e tem participações de paraenses
Presidente da Alepa está perto de anunciar novo partido e não descarta disputar prefeitura de Ananindeua em 2020
ENTREVISTA ROMA NEWS

Presidente da Alepa está perto de anunciar novo partido e não descarta disputar prefeitura de Ananindeua em 2020

há 39 minutos atrás
Presidente da Alepa está perto de anunciar novo partido e não descarta disputar prefeitura de Ananindeua em 2020
Últimas Notícias