Dólar Comercial compra R$ 5,5089 venda R$ 5,5109 máxima 5,5102
Euro compra R$ 6,4294 venda R$ 6,434 máxima 6,4345
25 Set - 03h45
sexta, 25 de setembro de 2020

Dani Viaja

Não viaje pra Buenos Aires sem ler essas dicas

08 Mar 2020 - 14h00Por Dani Filgueiras

Mi Buenos Aires querido!!! Eu sou perdidamente apaixonada por Buenos Aires e tenho roteiros diversos pra quem quer curtir a capital argentina. Mas na coluna de hoje vou falar de dicas que são fundamentais pra aproveitares tua viagem com tranquilidade e economia. Vamos lá!


Dinheiro: 

-Leve Real. É a melhor moeda para câmbio em Buenos Aires, além disso as casas de câmbio não cobram taxa como algumas daqui. Por isso, acho que não vale a pena comprar dólares aqui (que paga taxa câmbio) para depois trocar lá. É praticamente trocar seis por meia dúzia com perda monetária, principalmente em tempos de dólares nas alturas... vai por mim...

Vou dar um exemplo. Na Argentina o câmbio dessa semana estava na média de R$1,00= $14,40 pesos argentinos. No Brasil o câmbio estava R$1,00 = $9,90 pesos argentinos + IOF + Taxa da casa de câmbio (algumas não cobram). Ou seja, muito mais vantajoso trocar dinheiro lá.

- Câmbio no Aeroporto e durante os dias de viagem. Todas as vezes que precisei trocar dinheiro no aeroporto, o melhor câmbio sempre foi no Banco La Nación.  Eu nunca troco todo o dinheiro de uma vez, vou trocando praticamente por dia, porque a cada dia muda a cotação. A vantagem do banco argentino é a segurança das notas (depois falo um pouco mais sobre isso).

O detalhe é se chegas no aeroporto em um horário que o banco já está fechado (às vezes eles mantém aberto quando tem chegada de voo internacional, mas não é garantia), aí nesse caso, sugiro que troques uns R$200,00 (no máximo) em uma casa de câmbio, só para pagar o taxi na tua chegada.

- O Banco La Nación mantém um quiosque dentro dos dois aeroportos: Ezeiza e Aeroparque. A sede do banco, onde também se pode troca de dinheiro é ao lado da Casa Rosada (ele é lindo e merece uma visita). Caso precises trocar dinheiro de última hora e não consigas fazer isso no Banco La Nación (abre 9h e fecha 15h), podes trocar em casas de câmbio ou no quiosque de câmbio que fica dentro da Galeria Pacífico, na Calle Florida. O câmbio não é o mesmo, mas o local é seguro. Tem vários bancos na Calle Florida, eu sempre olho os letreiros para comparar com o câmbio do La Nación e decidir qual é a minha melhor opção de câmbio no dia.

-Cuidado com nota falsificada! Geralmente são as notas de $100 e de $50 pesos que são falsificadas, mas já ouvi casos de outras notas também. A maioria das notas falsas são passadas por taxistas (infelizmente), mas não é exclusividade deles a passagem de nota falsa. Para se livrar de cair no golpe é bom sempre ter dinheiro trocado (principalmente para pagar a corrida). A troca da nota verdadeira pela nota falsa geralmente é feita no troco de cédulas de valor alto (como uma nota de $100) ou entre notas de mesmo valo. Explico. Tu pagas a conta e o motorista/vendedor pega a tua nota e troca na carteira por outra de mesmo valor (mas falsa) e te devolve dizendo que não tem troco. Os taxistas são os grandes vilões neste caso, mas quem pega nota falsa quer passar pra frente pra não ficar no prejuízo, por isso, cuidado quando o pagamento envolve essas notas. Eu tenho um truque pessoal, quando troco dinheiro na casa de câmbio eu sempre arrumo as notas a numeração visível e fotografo, para o caso de alguém querer trocar uma nota na outra, tenho como confirmar a nota eu tinha pelo número de série da mesma (já escapei de uma com essa medida).

- Pagar com real pode ser vantajoso. Algumas lojas e restaurantes aceitam reais como pagamento das contas. Nesse caso é só checar o câmbio praticado e ver se compensa comparando com o câmbio que trocaste o dinheiro. Fiz compras excelentes em real, sem ter trabalho de ir trocar na casa de câmbio (por isso é bom ir trocando o dinheiro aos poucos).


Telefonemas:
- Ligue do Locutório: Para fazer ligações locais ou para o Brasil, a melhor pedida (de longe), são os "Locutórios". São locais com cabines telefônicas onde você liga e paga no final. O valor vale a pena e tem locutório por tudo quanto é lugar. Pergunte no hotel qual o mais perto de ti. Também tem locutório no aeroporto. Só fuja dos locutórios localizados na Calle Florida, eles cobram quase 5x mais na ligação, é só encontrar um em qualquer transversal, e pronto.

-Para ligar para o Brasil tem que discar 0055+ o código da cidade + o número do telefone.


Taxi:
- Na saída do Aeroporto, vale a pena pagar o taxi do próprio aeroporto. É mais caro que os taxis de fora, mas também é mais seguro e pagas a corrida antecipadamente. Nos dois aeroportos tem a oferta desse serviço que deve ser contratado na saída completa do desembarque. O fato do pagamento ser antecipado também ajuda, por que ficas com um recibo que comprova a corrida e isso pode ajudar caso esqueças algo no veículo.

- Na rua dê preferência para os taxis de rádio táxi. Eles têm uma placa em cima do carro com o nome da rádio.

- Para saber se o taxi está livre, ele tem que estar com a placa "taxi" em cima do carro acesa e a placa "libre" de dentro do carro também acesa. Se a de dentro não estiver acesa, nem adianta fazer sinal.

- Tenha dinheiro trocado para pagar o taxi.

Segurança:
- É sempre bom andar com o cartão de visitas do hotel na bolsa.

- Pegue um mapa da cidade e marque a localização do hotel.

- Ande com um documento de identificação, mas deixe o passaporte dentro do cofre do hotel, caso percas a carteira de identidade, não vais ter problema para sair do país. Caso viajes com o R.G, então deixe o R.G no cofre e ande com a carteira de motorista. Para o caso de viajares com a carteira de identidade, deixe ela no hotel e não perca o papel que é carimbado quando chegas no aeroporto. Vais precisar dele quando saíres do país.

- Pode andar tranquilo na rua, até com a máquina fotográfica pendurada no pescoço se quiser, mas não dê 'touca' com os teus pertences. É difícil ter assalto em Buenos Aires (nada é impossível), mas as 'saidinhas' são mais comuns. Alguém te distrai enquanto outro te furta e nem percebes o que aconteceu até precisares de algo na bolsa. Atenção triplicada ao caminhar pela Calle Florida ou dentro do metrô lotado. Para evitar isso é só andar com a bolsa pra frente que é tranquilo.

- Pode sair e fotografar à vontade! Mesmo que a tua máquina seja daquelas caríssimas. Só não vale ficar andando com a máquina no pescoço quando estiver por locais desertos ou tarde da noite. A maioria dos argentinos se oferece para tirar a tua foto com a tua máquina. Avalie a pessoa e aceite sem problemas, até hoje nunca tive problemas com isso e volto recheada de fotos na bagagem. :)



Compras em Buenos Aires:
- A Argentina tem um programa de incentivo a indústria local e oferece ao turista o programa "Taxi Free", que devolve (apenas aos turistas) os impostos pagos naquele produto. As lojas que tem esse benefício geralmente tem um adesivo "Taxi Free" na vitrine.
No caso de comprar na loja Havanna por exemplo, você pede o Taxi Free quando fizer a sua compra, guarde as notas e o papel do Taxi Free para trocar no aeroporto (no dia do seu embarque). O retorno é feito direto no cartão de crédito. Atenção: isso se aplica a produtos produzidos 100% na Argentina, não são todas as lojas que oferecem esse benefício e algumas lojas cobram valor mínimo de compra.

- Compras em Bs. As. com relação à custo x benefício vale à pena no que diz respeito à artigos de couro, artigos de decoração, roupas de marca e produtos locais como alfajor, vinhos e souvenir. O restante, na minha opinião, não vale a pena. Roupas masculinas são uma ótima pedida na cidade e é infinitamente melhor que a feminina (minha exclusiva opinião).



Compras no free shop do aeroporto:
- Eu prefiro comprar no free shop quando estou retornando pra casa pra  não pesar na bagagem, mas dependendo do que você for comprar, vale a pena ir comprando desde a saída do Brasil, porque tem limite de valor e de quantidade de produtos de perfumaria.

Os Argentinos:
- Ao contrário do preconceito que temos com os Argentinos, isso não acontece com a gente por lá. Eles adoram os brasileiros e se esforçam pra falar com a gente e serem simpáticos. O único assunto proibido é futebol, porque aí a coisa muda de figura. Mas eles também brincam com isso, se partir deles, entrem na brincadeira e se divirtam um pouco.

- É uma delícia perceber o quanto eles conhecem do nosso país, pode testar. Quando te perguntarem de onde és, diga que és do Brasil. Quase sempre me perguntam de que parte do Brasil e eu sempre dizia apenas 'de Belém', boa parte me respondia de volta, 'do Pará?'. É ótimo perceber que eles estão por dentro de outras regiões que fogem do eixo Rio/SP... No máximo me perguntavam se o Pará é perto da Bahia, mas mesmo nesses casos era bom saber que eles sabem que moro na parte de cima do mapa. 

- A gentileza do argentino cai por terra no quesito 'atendimento' (por incrível que pareça). Nesse caso (apenas nesses), eles têm um jeito que para nós pode ser considerado “mal educado”, e isso vai desde os restaurantes às grandes lojas, por isso, não pense que esse atendimento peculiar se dá por conta de seres brasileiros, porque eles são assim até entre eles. Tenha paciência e se divirta com esse jeito turrão, porque não vale a pena se aborrecer.

Espero que essas dicas te ajudem a aproveitar bastante a cidade. “Saque” muitas fotos, coma de tudo um pouco e te entregues a essa cidade que amo de paixão.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Amazonas volta a suspender funcionamento de bares e casas de show
CORONAVÍRUS

Amazonas volta a suspender funcionamento de bares e casas de show

24/09/2020 23:20
Amazonas volta a suspender funcionamento de bares e casas de show
PF afirma que respiradores comprados por Helder Barbalho custaram 86% acima da média do mercado
SUPERFATURAMENTO

PF afirma que respiradores comprados por Helder Barbalho custaram 86% acima da média do mercado

24/09/2020 22:00
PF afirma que respiradores comprados por Helder Barbalho custaram 86% acima da média do mercado
Gkay mostra closet de Anitta em novo tour
NOVO EPISÓDIO

Gkay mostra closet de Anitta em novo tour

24/09/2020 21:00
Gkay mostra closet de Anitta em novo tour
Covid-19: Brasil tem 139 mil mortes e 4,65 milhões de casos acumulados
PANDEMIA

Covid-19: Brasil tem 139 mil mortes e 4,65 milhões de casos acumulados

24/09/2020 21:00
Covid-19: Brasil tem 139 mil mortes e 4,65 milhões de casos acumulados
Mário Gomes explica o ‘xixi em público’
REPERCUSSÃO

Mário Gomes explica o ‘xixi em público’

24/09/2020 20:30
Mário Gomes explica o ‘xixi em público’
Últimas Notícias