Dólar Comercial compra R$ 3,7065 venda R$ 3,7078 máxima 3,721
Euro compra R$ 4,2662 venda R$ 4,268 máxima 4,2918
19 Out - 14h43
sexta, 19 de outubro de 2018
Maxima
Maxima
DENÚNCIAS

MP Eleitoral denunciou pré-candidatos no Mato Grosso

Legislação aponta que propagandas só podem ser feitas a partir do dia 15 deste mês

10 Ago 2018 - 07h14
MP Eleitoral denunciou pré-candidatos no Mato Grosso - Crédito: Reprodução Crédito: Reprodução

Quatro pré-candidatos a cargos eletivos nas eleições deste ano, em Mato Grosso, foram representados junto ao Tribunal Regional Eleitoral pelo Ministério Público Eleitoral nesta semana.

São eles: Selma Roseane Santos Arruda, que concorrerá ao Senado pelo Partido Social Liberal e Rafael da Silva Yonekubo, também do PSL, que será candidato à Assembleia Legislativa de Mato Grosso. Já Rafael Beal Ranalli, do PROS, concorrerá à Câmara Federal e Ezequiel Ângelo Fonseca, do PP, deve concorrer à reeleição no cargo de deputado federal.

Na representação contra Selma Arruda, Rafael Yonekubo e Rafael Ranalli, a procuradoria requereu à Justiça Eleitoral a concessão de medida liminar para determinar que o Facebook e o Youtube excluam todos os vídeos e publicidades sobre o ato de propaganda ilegal praticado, no prazo de 24 horas, sob pena de multa.

A representação do MP Eleitoral foi provocada pela realização do “1º Pedágio Pró-Bolsonaro em Cuiabá” em um posto de combustível. O convite ao pedágio foi divulgado previamente no Facebook, por meio de vídeos e fotos na página “Direita Mato Grosso” e também com a criação do evento na rede social.

Já o pré-candidato Ezequiel Ângelo Fonseca, do PP, é acusado de propaganda eleitoral antecipada. Segundo o MP, além de site próprio, Ezequiel possui cadastro nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter, sendo que, nas duas primeiras plataformas, ele divulgou o trabalho efetuado durante o mandato como deputado federal, além de congratulações acompanhadas de logotipo com o nome de Ezequiel Fonseca, acompanhado do número 11, que representa o Partido Progressista. Segundo o MP, as publicações vêm sendo feitas desde janeiro deste ano.

Conforme a legislação eleitoral, propagandas só podem ser feitas a partir do dia 15 de agosto. A respeito das representações, o pré-candidato Rafael Beal Ranalli, do PROS, afirma que não foi notificado oficialmente. E quando for atenderá a qualquer determinação judicial. Ele ressaltou, no entanto, que não vê a participação no evento como campanha extemporânea.

Já a assessoria da pré-candidata Selma Arruda disse, por telefone, que o caso é apenas “picuinha da mídia”.

A assessoria do deputado federal Ezequiel Fonseca informou que, até o momento, o parlamentar não foi intimado a se manifestar sobre a denúncia. No entanto, descarta qualquer tipo de pedido de voto ou divulgação inadequada em período vetado pela legislação eleitoral. O pré-candidato Rafael Yonekubo disse que ainda não foi notificado e não tem conhecimento dos autos do processo.

fonte: Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

Filho de Bolsonaro afirma ter sido banido de WhatsApp
PERSEGUIÇÃO?

Filho de Bolsonaro afirma ter sido banido de WhatsApp

há 57 minutos atrás
Filho de Bolsonaro afirma ter sido banido de WhatsApp
Confira a opinião dos eleitores sobre o perfil de Bolsonaro e Haddad
DATAFOLHA PARA PRESIDENTE

Confira a opinião dos eleitores sobre o perfil de Bolsonaro e Haddad

19/10/2018 12:13
Confira a opinião dos eleitores sobre o perfil de Bolsonaro e Haddad
Perito diz que vídeo com urna que autocompleta voto para presidente é fake
FAKE NEWS

Perito diz que vídeo com urna que autocompleta voto para presidente é fake

19/10/2018 11:20
Perito diz que vídeo com urna que autocompleta voto para presidente é fake
Saiba quais são as propostas de Bolsonaro e Haddad sobre os direitos humanos
ANTAGÔNICAS

Saiba quais são as propostas de Bolsonaro e Haddad sobre os direitos humanos

19/10/2018 11:16
Saiba quais são as propostas de Bolsonaro e Haddad sobre os direitos humanos
Estudo da FGV aponta que Segurança é o tema mais postado nessa reta final das eleições
PREOCUPAÇÃO NÚMERO 1

Estudo da FGV aponta que Segurança é o tema mais postado nessa reta final das eleições

19/10/2018 08:04
Estudo da FGV aponta que Segurança é o tema mais postado nessa reta final das eleições
Últimas Notícias