Dólar Comercial compra R$ 4,0054 venda R$ 4,0062 máxima 4,0080
Euro compra R$ 4,4420 venda R$ 4,4433 máxima 4,4449
17 Ago - 21h59
sábado, 17 de agosto de 2019
Banco da Amazônia 940x230px
Banco da Amazônia 300x100 mobile
BLADE RUNNER

Filosofia e cinema se misturam em sessão com debates

17 Mai 2019 - 08h00Atualizado 15 Mai 2019 - 22h53
Filosofia e cinema se misturam em sessão com debates - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Há todo tipo de clube do filme. Tem quem junte os amigos em casa para um blockbuster hollywoodiano, há quem prefira um cinema de rua só de filmes franceses e, com a internet, há até clubes do filme unicamente virtuais, com fóruns e grupos no WhatsApp. Mas o Dr. Victor Sales Pinheiro, professor de filosofia, queria algo maior: uma tela de cinema em uma sala fechada para participantes do evento "Filosofia e cinema", que terá sua primeira sessão neste sábado, dia 18.

"Vamos ver um filme de 37 anos numa telona de cinema, em alta resolução. Geralmente só temos chance de ver filmes antigos na TV ou no computador. Faz toda a diferença", avalia ele.

O filme em questão é "Blade Runner – Caçador de Androides", de 1982. Nele, o diretor Ridley Scott imagina um futuro distópico em que a força de trabalho é formada por androides com quatro anos de vida útil e que depois são descartados pelo mercado de trabalho, cada dia mais robotizado. "É um romance policial que mostra um futuro fúnebre causado pelo poder da tecnologia. E esse futuro chegou", destaca o professor ao frisar que o filme se passa, justamente, em 2019.

"Com esse pano de fundo, há uma discussão filosófica sobre a natureza humana. Eles se perguntam se o sentido da vida é só trabalhar, se aposentar e morrer. Servir como engrenagem da sociedade. Refletem sobre consciência da finitude, com alegorias cristãs e referências bíblicas", afirma Sales sobre a obra inspirada no livro "Androides sonham com ovelhas elétricas?", de Phillip K. Dick. Há também ainda espaço para o romance, vivido pelo protagonista interpretado por Harrisson Ford, que é um exterminador de androides e se apaixona por uma dessas máquinas.

Victor crê que o cinema pode aproximar a filosofia do grande público por ter uma linguagem mais curta e mais acessível. "A literatura exige um tempo muito maior de leitura e assimilação. Quando trabalho com obras grandes, percebo que muitos não leem porque, infelizmente, esse hábito está em desuso. O cinema é mais imediato", conta o professor, que já está acostumado a usar filmes para ilustrar suas aulas de filosofia. 

Serviço: Filosofia e Cinema: Blade Runner – Caçador de Androides (1982)

Data: sábado, 18 de maio de 2019

Hora: 10h

Local: Castanheira Shopping (BR-316), sala de cinema 04

Ingresso: R$50 (na hora da sessão)

Com informações da assessoria

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Estúdio faz transmissão ao vivo de bandas paraenses
HEY HO

Estúdio faz transmissão ao vivo de bandas paraenses

17/08/2019 14:02
Estúdio faz transmissão ao vivo de bandas paraenses
Dupla Dinâmica do Brega lança primeiro CD ao vivo
NESTE SÁBADO

Dupla Dinâmica do Brega lança primeiro CD ao vivo

17/08/2019 10:00
Dupla Dinâmica do Brega lança primeiro CD ao vivo
Festival de Cinema de Gramado inicia com exibição do premiado "Bacurau"
ARTE

Festival de Cinema de Gramado inicia com exibição do premiado "Bacurau"

17/08/2019 09:21
Festival de Cinema de Gramado inicia com exibição do premiado "Bacurau"
Festival Carnívoros reúne churrasco e música em dez horas de programação
HOJE

Festival Carnívoros reúne churrasco e música em dez horas de programação

17/08/2019 08:57
Festival Carnívoros reúne churrasco e música em dez horas de programação
Espetáculo busca trazer conscientização ecológica para crianças
TEATRO

Espetáculo busca trazer conscientização ecológica para crianças

17/08/2019 06:00
Espetáculo busca trazer conscientização ecológica para crianças
Últimas Notícias