Euro compra R$ 4,3395 venda R$ 4,3425 máxima 4,3548
Dólar Comercial compra R$ 3,8206 venda R$ 3,8214 máxima 3,8279
22 Mar - 07h27
sexta, 22 de março de 2019
Unique
PAN-PACÍFICO DE NATAÇÃO

Domingo não teve resultados expressivos, mas brasileiros subiram ao pódio

Equipe tupiniquim herdou ouro nos 4x100 livre, após desclassificação estadunidense

12 Ago 2018 - 11h03
Brasil faturou o ouro no revezamento 4x100 livre, no Pan-Pacífico de Natação - Crédito: ReproduçãoBrasil faturou o ouro no revezamento 4x100 livre, no Pan-Pacífico de Natação - Crédito: Reprodução

O sábado dourado para o Brasil no Pan-Pacífico de natação acabou atenuando certa frustração por um domingo sem medalhas brasileiras em Tóquio. Apesar de "passar em branco" no quarto e último dia de competição, o Time Brasil sorriu ao subir ao pódio para receber o ouro do revezamento 4x100 livre masculino conquistado no sábado após a desclassificação americana. Na ocasião, o ouro foi para o peito dos americanos, assim como o hino tocado foi americano.

A desclassificação por trocar a ordem dos nadadores em relação à que foi apresentada para o balizamento aconteceu apenas após a premiação. Dessa forma, só nesse domingo o Brasil pôde vivenciar a conquista no pódio. A equipe brasileira termina sua participação no Centro Aquático Tatsumi com quatro medalhas (um ouro, uma prata e dois bronzes).

Na final dos 50m livre, prova em que o Brasil era cotado para beliscar um lugar no pódio nesse domingo com Marcelo Chierighini e Pedro Spajari, americanos e canadenses foram superiores. E na prova que encerrou o dia de competições, o revezamento 4x100 medley masculino, a equipe japonesa surpreendeu ao beliscar a prata, "empurrar" a Austrália para a terceira colocação e tirar o Brasil do pódio. A equipe brasileira foi formada por Gabriel Fantoni, João Luiz Gomes Jr, Vinicius Lanza e Pedro Spajari.

Entre os estrangeiros, o domingo teve mais uma vez a americana Katie Ledecky absoluta, vencendo com extrema facilidade a final dos 1500 livres. Não por acaso, Ledecky, que é detentora das nove melhores marcas do mundo na prova, é considerada a maior nadadora de fundo de todos os tempos.

Principal competição para os brasileiros na temporada, o Pan-Pacífico tem peso importante para o Comitê Olímpico Brasileiro, que a partir dos resultados define o plano estratégico para as Olimpíadas, inclusive com detalhes das bolsas que serão repassadas aos atletas. Apesar de não ser banhado pelo Oceano Pacífico, o Brasil compete como convidado.

Fonte: Globoesporte.com

Deixe seu Comentário

Leia Também

Leão busca melhora no desempenho e investe em Coaching Esportivo
AZULINOS

Leão busca melhora no desempenho e investe em Coaching Esportivo

22/03/2019 05:00
Leão busca melhora no desempenho e investe em Coaching Esportivo
Everton Felipe ganha espaço com Mancini e projeta decisão pelo São Paulo
MORAL COM O COMANDANTE

Everton Felipe ganha espaço com Mancini e projeta decisão pelo São Paulo

21/03/2019 22:41
Everton Felipe ganha espaço com Mancini e projeta decisão pelo São Paulo
Fluminense bate Antofagasta no Chile, avança na Sul-Americana e amplia série invicta
MAIS UM PASSO

Fluminense bate Antofagasta no Chile, avança na Sul-Americana e amplia série invicta

21/03/2019 22:38
Fluminense bate Antofagasta no Chile, avança na Sul-Americana e amplia série invicta
Conselheiro do São Paulo pede investigação de crimes de corrupção no futebol brasileiro
IRREGULARIDADES

Conselheiro do São Paulo pede investigação de crimes de corrupção no futebol brasileiro

21/03/2019 21:00
Conselheiro do São Paulo pede investigação de crimes de corrupção no futebol brasileiro
Brasileiros treinam nos EUA, Equador, Colômbia e Espanha
ATLETISMO

Brasileiros treinam nos EUA, Equador, Colômbia e Espanha

21/03/2019 17:59
Brasileiros treinam nos EUA, Equador, Colômbia e Espanha
Últimas Notícias