Euro compra R$ 4,2836 venda R$ 4,2874 máxima 4,2928
Dólar Comercial compra R$ 3,7648 venda R$ 3,7678 máxima 3,8152
24 Jan - 04h14
quinta, 24 de janeiro de 2019
Residencial Marajoara
Mobile - Residencial Marajoara
LÍNGUA DE SINAIS

Grupo de docentes de Libras critica a atuação da intérprete do Paysandu

11 Jan 2019 - 23h30Por Alexandre Alencar
Grupo de docentes de Libras critica a atuação da intérprete do Paysandu - Crédito: Ronaldo Santos/Ascom Paysandu Crédito: Ronaldo Santos/Ascom Paysandu

Na última segunda-feira (07), o Paysandu Sport Clube deu um passo muito importante para a inclusão social no esporte. O Clube anunciou que todas as entrevistas coletivas concedidas no Estádio da Curuzu terão tradução em Libras – Língua Brasileira de Sinais, um conjunto de formas gestuais utilizada por deficientes auditivos para a comunicação entre eles e outras pessoas, sejam elas surdas ou ouvintes.

A profissional responsável pela tradução é, segundo o Clube, uma intérprete de Libras, graduada em Artes Visuais e voluntária, Danuza Grippa. Porém, na noite desta sexta-feira (11), o Portal Roma News teve acesso a um documento redigido e assinado por um grupo de docentes e tradutores de Libras que afirmam que a profissional não tem a habilidade necessária para exercer a função. Veja fotos do documento!

Na nota de repúdio, o grupo afirma que “a interpretação feita pela jovem Danuza não atentou ao artigo 4 do código de ética do intérprete que diz: o intérprete deve reconhecer o seu próprio nível de competência e ser prudente em aceitar tarefas”.

O texto diz ainda que “o desempenho na interpretação da mesma não condiz com a de uma pessoa capacitada profissionalmente para o trabalho de levar informações nas coletivas do clube para o público usuário da Libras, ao assistirmos o vídeo, o que vimos foi a sinalização de sinais soltos, descontextualizados que não traduzia o que o entrevistado dizia”.

Em entrevista ao Roma News, o Diretor do Instituto de Educação e Cultura do Pará (IPEA) e um dos que assina o documento, Silvio Santiago Vieira, afirmou que o curso de Libras é um curso qualquer como um de inglês ou espanhol. “O curso de idiomas não habilita o aluno para ser tradutor intérprete e nem para dar aula. É preciso ter curso de tradução e interpretação de Libras de acordo com o decreto 5.626/05”, explica.

O descontentamento com a interpretação não ficou apenas com os profissionais da área, mas também com a sociedade surda. Em sua página oficial no Facebook, o Paysandu Sport Club compartilhou a notícia do site do Clube e vários comentários criticam a atuação de Danuza. Veja!



O grupo afirma que a nota de repúdio será enviada ao Paysandu na próxima segunda-feira (14). O Portal Roma News entrou em contato com a Assessoria de Comunicação do Paysandu Sport Club por telefone e por e-mail pedindo um posicionamento sobre o assunto. Até o momento da publicação desta matéria, não tivemos resposta.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tapajós vence o Águia pelo placar mínimo dentro de casa
ESTREIA ATRASADA

Tapajós vence o Águia pelo placar mínimo dentro de casa

23/01/2019 22:40
Tapajós vence o Águia pelo placar mínimo dentro de casa
Paysandu goleia São Francisco no jogo de estreia do Parazão
4X1

Paysandu goleia São Francisco no jogo de estreia do Parazão

23/01/2019 22:00
Paysandu goleia São Francisco no jogo de estreia do Parazão
Guarani de Loss arranca virada e Corinthians segue sem vencer
TÁ PEGANDO, TIMÃO!

Guarani de Loss arranca virada e Corinthians segue sem vencer

23/01/2019 21:32
Guarani de Loss arranca virada e Corinthians segue sem vencer
Flamengo empata com Resende em estreias de Gabigol e Arrascaeta
FALTOU SAL

Flamengo empata com Resende em estreias de Gabigol e Arrascaeta

23/01/2019 21:21
Flamengo empata com Resende em estreias de Gabigol e Arrascaeta
Brasileiro integrará equipe de pilotos da Renault
GRANDE PROMESSA

Brasileiro integrará equipe de pilotos da Renault

23/01/2019 17:52
Brasileiro integrará equipe de pilotos da Renault
Últimas Notícias