Dólar Comercial compra R$ 5,2061 venda R$ 5,2069 máxima 5,2065
Euro compra R$ 6,2827 venda R$ 6,2842 máxima 6,2863
01 Dez - 20h42
terça, 01 de dezembro de 2020
LIDER MAG - MODA 3a - 01 E 02.12 - DESK
VALE - PROTETORES DA FLORESTA - MOB - 24.11 a 24.12
NO CENTENÁRIO

Clube do Remo comemora 15 anos do título de Campeão Brasileiro da Série C

20 Nov 2020 - 14h10Atualizado 20 Nov 2020 - 16h34
Clube do Remo comemora 15 anos do título de Campeão Brasileiro da Série C - Crédito: Reprodução Crédito: Reprodução

Depois de 100 anos de história, o triunfo máximo do Clube do Remo teria que ser algo especial. Não poderia ser uma vitória qualquer. Tinha que ter, pelo menos, um pouco de drama e de marcas da superação. Afinal de contas, não é todo dia que se joga para conquistar um título nacional, para apagar um passado calejado e para saciar o maior desejo de uma nação. Há 15 anos, no dia 20 de novembro de 2005, o Leão conquistava o maior título de sua história.

O Remo foi campeão Brasileiro da Série C e presenteou a sua imensa torcida com uma conquista inédita. Para o clube, foi uma conquista saborosa, que aumentou a galeria de troféus. Para os torcedores, ela é uma dádiva. Ainda mais pela forma como aconteceu. O Remo contradisse os prognósticos. O time que tinha péssimo retrospecto jogando fora de casa naquela Série C conseguiu se superar. Foi ao Rio Grande do Sul e derrotou o Novo Hamburgo por 2 a 1, num jogo difícil, que só foi decidido no segundo tempo. 
 
O Leão manteve o drama até o último minuto. Se fechou todo na defesa e sofreu com a pressão dos gaúchos. Parece que fez de propósito, como uma estratégia para fazer com que os torcedores ficassem ligados no time até a chegada do momento certo. Ele veio no minuto 48, com o apito do juiz e com o anúncio do empate no outro jogo da rodada. Foi a senha para o início à festa. E para o término de um sofrimento centenário.

Depois de ter sido rebaixado em 2004 à Série C, o Remo sofreu durante toda a temporada 2005 como nunca havia padecido na história. Em meio aos quatro treinadores e às quase 50 contratações de jogadores, o clube viveu crises financeiras, passou por momentos de descrédito com a torcida e conviveu com o risco de permanecer no limbo do futebol brasileiro.

No final, valeu à pena. Tudo bem que a espera foi demorada - o Remo teve que aguardar 100 anos por esse momento -, mas foi saborosa. O grito de "É campeão" estava entalado e precisava sair. Ainda mais no ano do centenário.

Como foi a campanha

Na primeira fase o Remo venceu as quatro partidas classificando-se em primeiro lugar do Grupo 3 com 14 pontos. Depois vieram as fases de eliminatórias, que foram disputadas em jogos de ida e volta (mata-mata), teve que bater o Tocantinópolis, depois Abaeté e, por fim, o Nacional de Manaus, garantindo a classificação para a fase final, onde enfrentou o América de Natal, Ipatinga (MG) e Novo Hamburgo (RS). Ficou com o título ao conquistar 10 pontos, mesmo número do América, mas com melhor saldo de gols (dois contra 1).

A bela taça pela conquista do título da Série C do Campeonato Brasileiro foi entregue pela CBF ao presidente Raphael Levy, em 5 de dezembro, uma segunda-feira, durante a cerimônia que premiou os melhores do ano de 2005 no futebol brasileiro.

Primeira Fase – Grupo 3

31/07 – São Raimundo-RR 2×2 Remo
07/08 – Remo 2×1 Abaeté
14/08 – Remo 3×2 São José-AP
21/08 – São José-AP 1×1 Remo
27/08 – Abaeté 1×2 Remo
03/09 – Remo 4×0 São Raimundo-RR

Fases Eliminatórias

11/09 – Tocantinópolis-TO 2×0 Remo
18/09 – Remo 4×1 Tocantinópolis-TO
25/09 – Remo 1×1 Abaeté
02/10 – Abaeté 2×3 Remo
08/10 – Nacional-AM 0x2 Remo
16/10 – Remo 0x1 Nacional-AM

Quadrangular Final

22/10 – Remo 1×0 Novo Hamburgo-RS
29/10 – Ipatinga-MG 1×0 Remo
02/11 – América-RN 1×0 Remo
06/11 – Remo 2×0 América-RN
13/11 – Remo 2×2 Ipatinga-MG
20/11 – Novo Hamburgo-RS 1×2 Remo

Ficha Técnica – Novo Hamburgo 1×2 Clube do Remo

Local: Estádio Santa Rosa (Novo Hamburgo-RS)
Árbitro: Djalma José Beltrami (RJ)
Gols: Capitão aos 2 minutos, Maurílio aos 29 minutos e Luis Gustavo (pênalti) aos 34 minutos, todos do segundo tempo.

Novo Hamburgo: Luciano; Sidiney, Dias e William; Rafael, Emerson, Pedro Ayub, Preto e Gerson (Valdinei); Luiz Gustavo e Flaviano (Duda). Técnico: Gilmar Irse.

Remo: Rafael; Marquinhos, Magrão, Carlinhos e Eduardo (Sérgio); Márcio Belém, Serginho, Maurílio e Geraldo (Capitão); Landu e Douglas Richard (Ailton). Técnico: Roberval Davino.

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 98469-4559ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mimica confessa tranquilidade após classificação e comenta o Re-Pa: 'Clássico do alívio'
UFA!

Mimica confessa tranquilidade após classificação e comenta o Re-Pa: 'Clássico do alívio'

01/12/2020 17:24
Mimica confessa tranquilidade após classificação e comenta o Re-Pa: 'Clássico do alívio'
Volante azulino destaca foco do elenco: 'Temos um grupo que sabe onde quer chegar'
OBJETIVO E OBJETIVO!

Volante azulino destaca foco do elenco: 'Temos um grupo que sabe onde quer chegar'

01/12/2020 08:54
Volante azulino destaca foco do elenco: 'Temos um grupo que sabe onde quer chegar'
Clube do Remo inicia venda de ingressos virtuais para o Re-Pa
AGORA É CLÁSSICO

Clube do Remo inicia venda de ingressos virtuais para o Re-Pa

30/11/2020 16:39
Clube do Remo inicia venda de ingressos virtuais para o Re-Pa
Atacante do Remo garante motivação para o clássico: 'A nossa torcida gosta de vencer Re-Pa e nós também'
ENTÃO TE ESFORÇA!

Atacante do Remo garante motivação para o clássico: 'A nossa torcida gosta de vencer Re-Pa e nós também'

30/11/2020 14:32
Atacante do Remo garante motivação para o clássico: 'A nossa torcida gosta de vencer Re-Pa e nós também'
Piloto do Remo coloca bandeira azulina no pódio da Fórmula Vee do Campeonato Paulista da categoria Máster
CONQUISTA INÉDITA

Piloto do Remo coloca bandeira azulina no pódio da Fórmula Vee do Campeonato Paulista da categoria Máster

30/11/2020 10:28
Piloto do Remo coloca bandeira azulina no pódio da Fórmula Vee do Campeonato Paulista da categoria Máster
Últimas Notícias