Dólar Comercial compra R$ 4,1472 venda R$ 4,1479 máxima 4,1830
Euro compra R$ 4,5502 venda R$ 4,5520 máxima 4,5741
23 Set - 06h35
segunda, 23 de setembro de 2019
sebrae
sebrae_mobile
ARRAIÁ DA CAPITÁ

Cordões de bichos e pássaros se apresentam no Museu Emílio Goeldi

16 Jun 2019 - 16h10Atualizado 16 Jun 2019 - 16h20
Cordões de bichos e pássaros se apresentam no Museu Emílio Goeldi - Crédito: Museu Goeldi Crédito: Museu Goeldi

A manhã deste domingo, 16, foi a vez da apresentação dos primeiros grupos de cordões de bichos e pássaros no teatro do Museu Paraense Emílio Goeldi, em Belém, como parte das programações do Arraiá da Capitá, promovido pela Prefeitura e com organização da Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel).

Os pássaros juninos e os cordões de bicho são espetáculos folclóricos de músicas, danças e dramatizações típicos da cultura do Pará. Os ritmos são variados, incluindo samba, carimbó e de quadrilha.

Luciana Rosa, representante da Fumbel, explica que esse tipo de apresentação é exclusivamente paraense. “Essa manifestação popular é genuinamente paraense, os pássaros juninos só existem aqui e nós temos o papel de incentivar esses grupos”, disse. “Sabemos o esforço que é manter essa tradição viva, e esperamos que ainda muita gente venha prestigiar essa arte tão linda nos próximos domingos”.

Neste domingo se apresentaram no teatro do Museu os grupos Pássaro Junino Papagaio Real, Cordão de Pássaro Pipira da Água Boa, Pássaro Junino Beija-Flor e Pássaro Junino Sabiá. Suelem Cristina é mãe de Janielly, uma das artistas que participaram nesta manhã e conta a alegria que é acompanhá-la. “Minha filha participa do Papagaio Real, foi uma vontade dela e eu sempre incentivo e acompanho”, disse.

Iara Coutinho, guardiã do Cordão de Pássaro Pipira da Água Boa destaca o quanto os Pássaros são importantes não apenas para a cultura, mas para a socialização de crianças e adolescentes. “Nosso projeto é também para resgatar crianças e jovens que querem uma oportunidade para mudar de vida, tenho quatro atores que com o pássaro perceberam que o caminho que eles estavam seguindo não era um bom caminho”, explicou. “A cultura restaura, resgata e transforma o ser humano”, completou.

Para a advogada Mariane Pinto, 32 anos, a cultura paraense merece essa atenção. “Nós precisamos conhecer a nossa própria cultura, eu mesma não sabia que os pássaros juninos é algo só nosso”, acompanhada da família, Mariane se encantou com o quanto a filha de apenas 11 meses aproveitou a apresentação. “Minha filha está adorando e acho muito importante essa base cultural para nós”.

A programação de Pássaros Juninos, do Arraiá da Capitá, prossegue durante todos os domingos do mês de junho no Museu Paraense Emílio Goeldi, a partir das 9 horas.

Fonte: Agência Belém

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário