Dólar Comercial compra R$ 4,1625 venda R$ 4,1627 máxima 4,1643
Euro compra R$ 4,6324 venda R$ 4,6343 máxima 4,6353
18 Out - 08h09
sexta, 18 de outubro de 2019
Banco da Amazônia - FNO 2
Unique_mobile
POLUIÇÃO

Análise da UFBA aponta que óleo que atinge litoral nordestino é produzido na Venezuela

Segundo pesquisadores da instituição, resultado foi encontrado após diversos testes comparativos com nove amostras

10 Out 2019 - 17h30Atualizado 10 Out 2019 - 17h36
Análise da UFBA aponta que óleo que atinge litoral nordestino é produzido na Venezuela - Crédito: DIVULGAÇÃO/GOVERNO DE SERGIPE Crédito: DIVULGAÇÃO/GOVERNO DE SERGIPE

Um terceiro laudo divulgado nesta quinta-feira, 10, produzido pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), indicou mais uma vez que o óleo encontrado no Nordeste é proveniente de bacia petrolífera da Venezuela. Anteriormente, a Marinha do Brasil e a Petrobras haviam chegado à mesma conclusão.

O novo documento foi produzido com a justificativa de ser independente e mais um instrumento de colaboração com as investigações. Também nesta quinta, a Marinha informou que a mancha avançou pelo litoral e já chegou a Arembepe, em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS).

Em coletiva de imprensa, a diretora do Instituto de Geociências (Igeo-Ufba), Olívia Oliveira, disse que as amostras recolhidas possivelmente são de petróleo cru que perdeu compostos químicos por meio de evaporação. “Devido ao longo tempo em que o material está no mar, a constatação [sobre ser petróleo cru] fica prejudicada”, contou ela. 

Por ter viscosidade alta, os cientistas não descartam a chance de ser bunker, combustível usado em navios. Conforme a nota técnica, a análise dos biomarcadores e da presença de carbono apontaram que o material contaminante tem semelhança com um dos tipos de petróleo produzido na Venezuela. “Nenhum petróleo produzido no Brasil apresenta distribuição de biomarcadores similar aos resultados encontrados”, revelou a diretora.

Este estudo mais recente será remetido ao Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Bahia (Inema), que vem acompanhando e reunindo informações sobre o fato no estado. Os pesquisadores eliminaram a possibilidade de o óleo ser proveniente de vazamento de plataformas brasileiras de extração.

A análise do fluido foi concluída em três dias e contou com uma equipe técnica de 16 pessoas, entre geólogos, biólogos, físicos e químicos. O material oleoso usado no estudo foi coletado nas costas sergipana e baiana em parceria com a Universidade Federal de Sergipe (UFS) e a Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs). 

Fonte: Correio 24 Horas

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Trump indica novo embaixador dos EUA no Brasil
MUDANÇAS

Trump indica novo embaixador dos EUA no Brasil

há 9 minutos atrás
Trump indica novo embaixador dos EUA no Brasil
Sábado será "Dia D" de vacinação contra o sarampo
SAÚDE

Sábado será "Dia D" de vacinação contra o sarampo

há 17 minutos atrás
Sábado será "Dia D" de vacinação contra o sarampo
Carlos Bolsonaro se desculpa por postagem no Twitter do pai
PERDÃO

Carlos Bolsonaro se desculpa por postagem no Twitter do pai

há 39 minutos atrás
Carlos Bolsonaro se desculpa por postagem no Twitter do pai
Sobe para seis o número de mortos em desabamento de prédio em Fortaleza
TRAGÉDIA

Sobe para seis o número de mortos em desabamento de prédio em Fortaleza

18/10/2019 07:00
Sobe para seis o número de mortos em desabamento de prédio em Fortaleza
Manequim com roupas em rio mobiliza equipes de resgate e policiais militares em Jundiaí
SUSTO

Manequim com roupas em rio mobiliza equipes de resgate e policiais militares em Jundiaí

17/10/2019 20:17
Manequim com roupas em rio mobiliza equipes de resgate e policiais militares em Jundiaí
Últimas Notícias