Dólar Comercial compra R$ 5,6031 venda R$ 5,6036 máxima 5,61
Euro compra R$ 6,6391 venda R$ 6,6404 máxima 6,6533
21 Out - 10h21
quarta, 21 de outubro de 2020
BASA - PIX - 19.10 A 19.11 - DESK
BASA - PIX - 19.10 A 19.11 - MOB
POLÍTICA

Apesar de aumento, Belém e outras cidades ignoram mulheres como candidatas a prefeituras

Oportunidade dentro dos partidos e o machismo estrutural são impeditivos para que elas ocupem esses cargos, diz Instituto Alziras.

18 Set 2020 - 08h25Atualizado 18 Set 2020 - 09h13Por Da Redação
Apesar de aumento, Belém e outras cidades ignoram mulheres como candidatas a prefeituras -

Uma pesquisa entre as dez capitais mais populosas do país constatou um sutil aumento no número de mulheres candidatas ao cargo executivo, em comparação com as eleições de 2016. Porém, à exceção do Rio de Janeiro, que tem 43% dos postulantes à vaga representados por mulheres neste ano, nas outras nove capitais as candidatas mulheres não passam de 37% do total. Em Belém e outras cidades brasileiras, apenas homens lideram suas chapas.

As candidaturas ainda dependem de confirmação na Justiça Eleitoral, até 26 de setembro. Em 2016, essas mesmas capitais apresentaram no máximo 28% de candidatas mulheres às prefeituras. Naquele ano, 649 candidatas foram eleitas para o cargo nas 5.568 cidades brasileiras, o que representa apenas 11,7% do total. Houve, inclusive, uma queda de quase 3% no número de prefeitas eleitas em comparação com as eleições de 2012, conforme aponta o estudo Perfil das Prefeitas no Brasil (2017-2020), do Instituto Alziras.

Especialistas ouvidas por Universa apontam aspectos como pouca oportunidade dentro dos partidos políticos e o machismo estrutural como impeditivos para que elas ocupem cada vez mais esses cargos.

São Paulo, a maior capital do país, teve sua primeira prefeita mulher logo na segunda eleição direta, em 1988, quando a então petista Luiza Erundina substituiu Jânio Quadros. Mas ela nunca mais voltou ao cargo, apesar de ter tentado mais quatro vezes. Nas eleições de 2020, Erundina é candidata à vice-prefeita na chapa de Guilherme Boulos (PSOL).

A capital paulista teria sua segunda prefeita mulher em 2000 com a então petista Marta Suplicy, que também não conseguiu voltar ao cargo nas três outras eleições das quais participou.

Em 2020, dos 14 candidatos ao posto, apenas três são mulheres: Vera Lúcia (PSTU), Marina Helou (Rede) e Joice Hasselmann (PSL). Em 2016, dos 11 candidatos, duas eram mulheres — justamente as ex-prefeitas Luiza Erundina e Marta Suplicy. Ou seja, a proporção de candidatas à prefeitura teve um leve aumento, de 18% para 21%.

 

Fonte: UOL

 

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 98469-4559ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Bolsas da Europa têm perdas pelo 3º dia sem ancorar otimismo por pacote nos EUA
ECONOMIA

Bolsas da Europa têm perdas pelo 3º dia sem ancorar otimismo por pacote nos EUA

há 8 minutos atrás
Bolsas da Europa têm perdas pelo 3º dia sem ancorar otimismo por pacote nos EUA
Bolsonaro afirma que não comprará vacina contra a covid-19 vindo da China
DECLARAÇÃO

Bolsonaro afirma que não comprará vacina contra a covid-19 vindo da China

há 21 minutos atrás
Bolsonaro afirma que não comprará vacina contra a covid-19 vindo da China
Caixa paga auxílio emergencial para 5,2 milhões de beneficiários
BENEFÍCIO

Caixa paga auxílio emergencial para 5,2 milhões de beneficiários

há 29 minutos atrás
Caixa paga auxílio emergencial para 5,2 milhões de beneficiários
Defesa de Witzel usa trechos da Wikipédia em documento contra impeachment
PEGOU MAL

Defesa de Witzel usa trechos da Wikipédia em documento contra impeachment

há 54 minutos atrás
Defesa de Witzel usa trechos da Wikipédia em documento contra impeachment
Médias de queimadas diárias do Pantanal caem com chuvas
MEIO AMBIENTE

Médias de queimadas diárias do Pantanal caem com chuvas

21/10/2020 09:12
Médias de queimadas diárias do Pantanal caem com chuvas
Últimas Notícias