Dólar Comercial compra R$ 3,8468 venda R$ 3,8470 máxima 3,8496
Euro compra R$ 4,3684 venda R$ 4,3694 máxima 4,3760
26 Jun - 01h16
quarta, 26 de junho de 2019
TCM
Unique_mobile
MAIS UM CAPÍTULO POLÊMICO

Ataque cracker foi mais amplo e atingiu 'coração' da Lava Jato

12 Jun 2019 - 19h33Atualizado 12 Jun 2019 - 19h38
Ataque cracker foi mais amplo e atingiu 'coração' da Lava Jato - Crédito: Jorge William / Agência O Globo Crédito: Jorge William / Agência O Globo

O ataque cracker que expôs conversas entre o ministro da Justiça Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol foi mais amplo e bem planejado do que se pensa até agora. A confirmação é da Polícia Federal e do Ministério Público Federal (MPF), que confirmam os indícios.

Engenho do Dedé2

Entre os alvos dos criminosos, estiveram integrantes das forças-tarefas de ao menos quatro estados (Rio, São Paulo, Paraná e Distrito Federal), delegados federais de São Paulo, magistrados do Rio e de Curitiba.

Além do atual ministro da Justiça e do procurador Deltan Dallagnol, estão a juíza substituta da 13ª Vara Federal Gabriela Hardt (que herdou processos de Moro temporariamente quando ele deixou o cargo), o desembargador Abel Gomes, relator da segunda instância da Lava Jato no Rio, o juiz Flávio de Oliveira Lucas, do Rio, o ex-procuradora-geral da República Rodrigo Janot , os procuradores Paulo Galvão , Thaméa Danelon , Ronaldo Pinheir o de Queiroz, Danilo Dias, Eduardo El Haje, Andrey Borges de Mendonça, Marcelo Weitzel e um jornalista do GLOBO.

Em alguns casos, como o da força-tarefa da Lava Jato no Rio, alguns integrantes evitaram a invasão, já que tinha controles mais rígidos, em especial a verificação em duas etapas para acesso remoto ao aplicativo Telegram. As mensagens atribuídas a entre Moro e Deltan indicam uma atuação combinada em determinados momentos da Lava Jato, inclusive no processo que resultou na condenação do ex-presidente Lula, expondo a operação a inédito desgaste.

Mesmo após a revelação do caso, o esquema criminoso continua em atuação. Na noite de terça-feira, 11, um cracker entrou em contato com José Robalinho, ex-presidente da Associação Nacional de Procuradores, se fazendo passar pelo procurador militar Marcelo Weitzel, que teve seu celular invadido, como revelou a revista Época.

 Em meio à crise deflagrada pelos ataques de cracker , procuradores discutem entre si as mais variadas teses sobre as origens dos ataques. Alguns levantam suspeitas até sobre invasões de origem russa, o que não está comprovado. Mas, se os autores ainda são desconhecidos, entre os alvos prevalece a ideia de que as invasões são uma ação orquestrada contra a Lava Jato.

Com informações de IG.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Casos de dengue podem ser confundidos com gripe
INFORMAÇÃO NUNCA É DEMAIS

Casos de dengue podem ser confundidos com gripe

25/06/2019 21:58
Casos de dengue podem ser confundidos com gripe
Segunda Turma do STF nega pedido de defesa e mantém Lula preso
POR 3 VOTOS A 2

Segunda Turma do STF nega pedido de defesa e mantém Lula preso

25/06/2019 21:30
Segunda Turma do STF nega pedido de defesa e mantém Lula preso
Adolescentes torturam, esfaqueiam e afogam garota de 14 anos em praia de Recife
CRIME BANAL

Adolescentes torturam, esfaqueiam e afogam garota de 14 anos em praia de Recife

25/06/2019 21:30
Adolescentes torturam, esfaqueiam e afogam garota de 14 anos em praia de Recife
Dia Mundial do Vitiligo: Como conviver com a doença que acomete de forma agressiva a pele
25 DE JUNHO

Dia Mundial do Vitiligo: Como conviver com a doença que acomete de forma agressiva a pele

25/06/2019 21:00
Dia Mundial do Vitiligo: Como conviver com a doença que acomete de forma agressiva a pele
Asma atinge cerca de 20 milhões de brasileiros
NAO TEM CURA

Asma atinge cerca de 20 milhões de brasileiros

25/06/2019 19:46
Asma atinge cerca de 20 milhões de brasileiros
Últimas Notícias