Blogueiro pró-invasão da Ucrânia morre em explosão em São Petersburgo

Neste domingo, 2, uma explosão registrada em um café na cidade russa de São Petersburgo matou o blogueiro Vladlen Tatarsky. O blogueiro tinha mais de 560 mil seguidores em seu canal no Telegram. Ele era especializado em assuntos ligados às forças armadas russas. Tatarsky defendia em suas redes sociais a invasão do...

Publicado em 2 de abril de 2023 às 20:00

Neste domingo, 2, uma explosão registrada em um café na cidade russa de São Petersburgo matou o blogueiro Vladlen Tatarsky. O blogueiro tinha mais de 560 mil seguidores em seu canal no Telegram. Ele era especializado em assuntos ligados às forças armadas russas. Tatarsky defendia em suas redes sociais a invasão do governo de Vladimir Putin no território da Ucrânia.

De acordo com a agência de notícias russa TASS, a explosão no café também feriu 16 pessoas. O dispositivo responsável pela explosão que matou Tatarsky, causou um colapso de parte da fachada do prédio. O artefato estava dentro de uma estatueta e teria sido entregue diretamente ao blogueiro por uma suposta espiã, em uma homenagem.

Segundo noticiou o site Clash Report, o café pertencia a Yevgeny Prigozhin, que é um dos fundadores e atual líder do Grupo Wagner, grupo de mercenários que lutam na Ucrânia em favor de tropas da Rússia. Prigozhin havia sido convidado para participar da homenagem ao blogueiro, realizada no local da explosão, mas não compareceu.

O verdadeiro nome de Tatarsky era Maxim Fomin. Em setembro passado, Tatarsky participou de uma cerimônia no Kremlin, juntamente com o presidente russo. No evento, foi proclamada a anexação da Rússia em quatro regiões que estavam ocupadas parcialmente pela Ucrânia.

Após a cerimônia realizada no Kremlin, Tatarsky afirmou através de um vídeo: 'Vamos derrotar todo mundo, vamos matar todo mundo, vamos roubar todo mundo que precisarmos roubar. Tudo será da maneira como nós queremos'.

Com informações da Veja