Dólar Comercial compra R$ 5,4055 venda R$ 5,4061 máxima 5,4362
Euro compra R$ 6,3914 venda R$ 6,3951 máxima 6,4436
13 Ago - 09h10
quinta, 13 de agosto de 2020
PMB ICOAR E OUT 27.7
PMB ICOAR E OUT - MOB 27.7
MINISTRO DA EDUCAÇÃO

Bolsonaro elogia Decotelli e diz que ministro está ciente de equívoco

Presidente comentou sobre assunto nas redes sociais

29 Jun 2020 - 23h20Atualizado 29 Jun 2020 - 23h04
Bolsonaro elogia Decotelli e diz que ministro está ciente de equívoco - Crédito: © Marcello Casal JrAgência Brasil Crédito: © Marcello Casal JrAgência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na noite desta segunda-feira, 29, que o novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, está sofrendo um processo de "deslegitimação" no cargo após as divergências sobre o currículo do auxiliar terem vindo a público. Quando foi anunciado no Ministério da Educação (MEC), na semana passada, o presidente listou alguns títulos acadêmicos do economista, incluindo um doutorado na Universidade de Rosário, na Argentina, e um pós-doutorado na Universidade de Wuppertal, na Alemanha. As duas titulações, no entanto, não foram confirmadas pelas universidades. Decotelli editou o seu currículo na Plataforma Lattes, corrigindo as informações. 

Em uma postagem nas redes sociais, Bolsonaro elogiou o ministro, mas reconheceu que ele errou nas informações prestadas sobre o currículo. 

"Desde quando anunciei o nome do Professor Decotelli para o Ministério da Educação só recebi mensagens de trabalho e honradez. Por inadequações curriculares o professor vem enfrentando todas as formas de deslegitimação para o Ministério. O sr. Decotelli não pretende ser um problema para a sua pasta (Governo), bem como, está ciente de seu equívoco. Todos aqueles que conviveram com ele comprovam sua capacidade para construir uma Educação inclusiva e de oportunidades para todos", afirmou.

Justificativas do ministro

Notícias divulgadas pela imprensa citam suposto plágio na dissertação de mestrado de Decotelli, obtido na Fundação Getulio Vargas (FGV). Após se reunir com o presidente, no Palácio do Planalto, durante a tarde, Decotelli deu entrevista a jornalistas, na portaria do MEC, e afirmou ter obtido os créditos do doutorado na Argentina, mas disse que não chegou a defender uma versão final da tese. A banca que analisou seu trabalho pediu "readequações" na tese, mas o ministro disse que precisou voltar ao Brasil por conta de "dificuldades financeiras" e que não retornou para apresentar o texto. 

"A banca falou que a tese tinha um ponto de corte muito longo e me mandou fazer readequações. Essa foi a recomendação formal da banca. [Mas] Eu precisava voltar ao Brasil, porque toda a despesa foi pessoal, não havia bolsa. Com dificuldade, não mais voltei. Eu fiquei com o diploma de créditos concluídos, posso apresentar a vocês", afirmou.  

Sobre o pós-doutorado na Alemanha, o ministro da Educação também argumentou que a pesquisa foi concluída, apesar de não ter sido oficialmente considerada um título de pós-doutorado. "A pesquisa foi concluída? Foi. A estrutura da pesquisa, do pós-doutorado. Não tem sala de aula, não tem nota de uma disciplina, é uma orientação. Foi caracterizado que, quando foi concluído o trabalho, a pesquisa tinha que ser registrada em um cartório acadêmico. E você tem a pesquisa lá, registrada [no cartório]. Agora, o pós-doutorado é um título de pesquisa. Se você olhar o documento de Rosário, vai ver que os créditos foram concluídos", disse.

Já sobre a acusação de plágio, o ministro negou qualquer tipo de cópia, e destacou que pode ter havido uma "distração" nas citações bibliográficas e revisão do texto. "Quando você escreve, tem que ter disciplina mental para escrever, revisar e mencionar o que citar. Cuidado. É possível haver distração? Sim, senhora. Hoje, a senhora tem mecanismos para verificar, [tem] softwares. Mas naquela época, pela distração. Não houve plágio, porque o plágio é quando faz 'Control + C, Control + V', e não foi isso", justificou aos jornalistas.

Perguntado sobre sua permanência no MEC, Decotelli afirmou: “Sou ministro, tenho trabalhos agora e vou tentar corrigir trabalhos de Enem [Exame Nacional do Ensino Médio], Sisu [Sistema de Seleção Unificada]. Não tem nenhum arrependimento”, afirmou.

Fonte: Agência Brasil

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Quadrilha é presa em SP acusada de fraudar Auxílio Emergencial
OPERAÇÃO

Quadrilha é presa em SP acusada de fraudar Auxílio Emergencial

há 3 minutos atrás
Quadrilha é presa em SP acusada de fraudar Auxílio Emergencial
Caixa faz hoje pagamentos do auxílio emergencial. Veja quem recebe!
BENEFÍCIO

Caixa faz hoje pagamentos do auxílio emergencial. Veja quem recebe!

13/08/2020 07:41
Caixa faz hoje pagamentos do auxílio emergencial. Veja quem recebe!
Incêndio atinge cerca de 4.000 hectares de floresta na Califórnia
MEIO AMBIENTE

Incêndio atinge cerca de 4.000 hectares de floresta na Califórnia

13/08/2020 07:40
Incêndio atinge cerca de 4.000 hectares de floresta na Califórnia
Congresso derruba cinco vetos presidenciais
POLÍTICA

Congresso derruba cinco vetos presidenciais

12/08/2020 23:00
Congresso derruba cinco vetos presidenciais
Serpente que picou estudante acusado de tráfico de animais já está no Butantan
PROTEGIDA

Serpente que picou estudante acusado de tráfico de animais já está no Butantan

12/08/2020 18:30
Serpente que picou estudante acusado de tráfico de animais já está no Butantan
Últimas Notícias