Dólar Comercial compra R$ 4,1608 venda R$ 4,1623 máxima 4,1643
Euro compra R$ 4,6335 venda R$ 4,6364 máxima 4,6357
18 Out - 08h39
sexta, 18 de outubro de 2019
Unique
Unique_mobile
POLÍTICA

Bolsonaro veta projeto de lei que obriga hospital a denunciar violência contra mulher

10 Out 2019 - 17h48Atualizado 10 Out 2019 - 17h49
Bolsonaro veta projeto de lei que obriga hospital a denunciar violência contra mulher - Crédito: José Cruz/Agência Brasil Crédito: José Cruz/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) comunicou ao Senado Federal que decidiu vetar, integralmente, o projeto de lei que obrigava os hospitais das redes de saúde pública e privada a notificar à polícia os casos suspeitos de violência contra a mulher em, no máximo, 24 horas.

O governo justificou o veto à proposta “por contrariedade ao interesse público”.

No projeto, a deputada federal Renata Abreu (PTN-SP), afirmou que “não existe por parte dos órgãos governamentais qualquer canal de comunicação entre hospitais e delegacias que mapeie de forma significativa as áreas com maior concentração de violência à mulher”.

Segundo a parlamentar, “a mulher agredida, por medo, deixa de registrar o boletim de ocorrência, porém, procura um hospital devido às lesões”.

“Atualmente, a legislação determina a notificação obrigatória de casos de violência contra a mulher atendida em serviços de saúde públicos e privados. Pelo texto vetado, deveriam ser informados também os indícios.

Na justificativa enviada ao Senado, Bolsonaro afirmou que consultou os Ministério da Saúde e da Mulher, da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Ambos se manifestaram a favor do veto integral.

“A proposta contraria o interesse público ao determinar a identificação da vítima, mesmo sem o seu consentimento e ainda que não haja risco de morte, mediante notificação compulsória para fora do sistema de saúde”, afirmaram as duas pastas.

“Isso vulnerabiliza ainda mais a mulher, tendo em vista que, nesses casos, o sigilo é fundamental para garantir o atendimento à saúde sem preocupações com futuras retaliações do agressor, especialmente quando ambos ainda habitam o mesmo lar ou ainda não romperam a relação de afeto ou dependência.”

Fonte: Metrópoles

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Trump indica novo embaixador dos EUA no Brasil
MUDANÇAS

Trump indica novo embaixador dos EUA no Brasil

há 39 minutos atrás
Trump indica novo embaixador dos EUA no Brasil
Sábado será "Dia D" de vacinação contra o sarampo
SAÚDE

Sábado será "Dia D" de vacinação contra o sarampo

há 47 minutos atrás
Sábado será "Dia D" de vacinação contra o sarampo
Carlos Bolsonaro se desculpa por postagem no Twitter do pai
PERDÃO

Carlos Bolsonaro se desculpa por postagem no Twitter do pai

18/10/2019 07:30
Carlos Bolsonaro se desculpa por postagem no Twitter do pai
Sobe para seis o número de mortos em desabamento de prédio em Fortaleza
TRAGÉDIA

Sobe para seis o número de mortos em desabamento de prédio em Fortaleza

18/10/2019 07:00
Sobe para seis o número de mortos em desabamento de prédio em Fortaleza
Manequim com roupas em rio mobiliza equipes de resgate e policiais militares em Jundiaí
SUSTO

Manequim com roupas em rio mobiliza equipes de resgate e policiais militares em Jundiaí

17/10/2019 20:17
Manequim com roupas em rio mobiliza equipes de resgate e policiais militares em Jundiaí
Últimas Notícias