Dólar Comercial compra R$ 3,8262 venda R$ 3,8282 máxima 3,8272
Euro compra R$ 4,3645 venda R$ 4,3684 máxima 4,3669
24 Jun - 22h50
segunda, 24 de junho de 2019
TCM
Unique_mobile
'CALA A BOCA'

Corregedoria do CNJ pede investigação do juiz que humilhou testemunha. Assista!

16 Abr 2019 - 19h34Atualizado 16 Abr 2019 - 19h44
Corregedoria do CNJ pede investigação do juiz que humilhou testemunha. Assista! - Crédito: Reprodução Crédito: Reprodução

Na última segunda-feira, 15, o corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, mandou o Tribunal de Justiça de Minas Gerais tomar providências sobre o juiz Rodrigo Braga Ramos, de João Monlevade (MG). O magistrado foi gravado mandando uma testemunha calar a boca e só falar sobre o que perguntado durante uma audiência.

Engenho do Dedé2

Braga Ramos ganhou os holofotes da comunidade jurídica após um vídeo em que aparece gritando e coagindo uma testemunha ter sido compartilhado milhares de vezes. No dia 24 de abril, haverá uma reunião com a direção da OAB para tratar do tema.

Em seu pedido, o ministro Humberto Martins afirma que as reportagens e o vídeo do abuso são evidências de que as atitudes do juiz devem ser apuradas, pois podem afrontar a Lei Orgânica da Magistratura Nacional (Loman). 

Assista! 

Outras acusações

Além do caso mostrado no vídeo, o ministro Humberto Martins também pede que seja apurado o inquérito que o juiz Braga Ramos responde por agressão física à esposa (Processo 1.0000.13.063277-1/000 TJ-MG). 

Braga Ramos agrediu a esposa na noite de núpcias, momentos depois da cerimônia religiosa ocorrer. O casal se separou e a mulher entrou com ação de danos morais. Para se defender, o juiz apresentou no processo a transcrição de conversas que sua ex-esposa teve por Skype e Facebook com um homem casado, mas isso tendo ocorrido depois de sua separação dela. Para o magistrado, isso demonstraria que sua ex-esposa não teria direito a receber danos morais. 

Porém, essa produção de provas se virou contra ele.  O desembargador Rogério Coutinho, relator do recurso, afirma em seu voto que existem evidências que as conversas foram obtidas de forma ilegal e sem autorização judicial. Assim, não aceitou que elas fossem juntadas ao processo e pediu que a presidência do Tribunal de Justiça de Minas Gerais investigue o possível ato criminoso do juiz. 

Com informações de ConJur.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Idoso morre em palco ao receber prêmio de concurso
EM MINAS GERAIS

Idoso morre em palco ao receber prêmio de concurso

há 9 minutos atrás
Idoso morre em palco ao receber prêmio de concurso
Resolução promete abrir mercado e reduzir preço do gás natural
NOVAS AÇÕES

Resolução promete abrir mercado e reduzir preço do gás natural

há 15 minutos atrás
Resolução promete abrir mercado e reduzir preço do gás natural
Homem descobre que todos os seus órgãos estão invertidos aos 66 anos
SITUS INVERSUS TOTALIS

Homem descobre que todos os seus órgãos estão invertidos aos 66 anos

24/06/2019 20:34
Homem descobre que todos os seus órgãos estão invertidos aos 66 anos
Bolsonaro anuncia que vetará lista para estatais
POLÍTICA

Bolsonaro anuncia que vetará lista para estatais

24/06/2019 20:00
Bolsonaro anuncia que vetará lista para estatais
Advogado diz que filho de Flordelis nega confissão
PASTOR ASSASSINADO

Advogado diz que filho de Flordelis nega confissão

24/06/2019 18:53
Advogado diz que filho de Flordelis nega confissão
Últimas Notícias