Dólar Comercial compra R$ 5,3158 venda R$ 5,3163 máxima 5,3792
Euro compra R$ 5,9766 venda R$ 5,9782 máxima 6,0392
05 Jul - 07h11
domingo, 05 de julho de 2020
Basa Sua Conta
Basa Sua Conta
CRISE BOLIVIANA

Cubanos detidos na Bolívia 'não foram maltratados', garante Havana

16 Nov 2019 - 18h33Atualizado 16 Nov 2019 - 18h48Por Da Redação
Evo Morales, ex-presidente da Bolívia - Evo Morales, ex-presidente da Bolívia -

Os quatro membros da brigada médica cubana que continuam detidos na Bolívia gozam de "bom estado de saúde e ânimo" e "não foram maltratados", disse neste sábado, 16, o Ministério de Relações Exteriores da ilha. Durante uma rápida visita à prisão do Juizado de La Paz, o terceiro secretário da embaixada cubana na Bolívia, Leonardo Baster, comprovou que "não foram maltratados e que têm bom estado de saúde e de ânimo", ressaltou a chancelaria em sua página na internet.

A pasta também garantiu que Baster planeja ainda para este sábado "um segundo contato" com os cubanos - uma mulher e três homens, dois deles médicos - enquanto "são feitas gestões com as autoridades atuantes" da Bolívia "para que os quatro companheiros detidos injustamente sejam libertados de imediato e retornem à pátria".

A chancelaria cubana denunciou na última sexta-feira, 15, que os quatro cidadãos cubanos foram detidos pela Polícia boliviana na quarta-feira em El Alto, sob a "caluniosa presunção" de que estimulavam e financiavam os protestos registrados nesse país contra o novo governo interino de Jeanine Áñez, e exigiu a La Paz sua libertação imediata.

Pouco depois, o diretor-geral para a América Latina e o Caribe da chancelaria cubana, Eugenio Martínez, denunciou a detenção de outros dois membros da brigada, inclusive sua chefe, Yoandra Muro, ambos já libertados. No microblog Twitter, o presidente Miguel Díaz-Canel denunciou nesta sexta o "assédio e maltrato" aos médicos cubanos na Bolívia, o que levou Havana a decidir seu "retorno imediato" à ilha.

A TV estatal cubana reportou neste sábado que os primeiros 226 membros da brigada médica na Bolívia chegarão a Havana ao longo do dia em um voo da companhia Cubana de Aviação. A chanceler boliviana, Karen Longaric, havia informado na sexta-feira que serão repatriados da Bolívia 725 cubanos que "cumprem funções de cooperação em diferentes áreas".

A venda de serviços profissionais, sobretudo médicos, representou para Cuba algo mais de 6 bilhões de dólares no ano passado e é a principal fonte de divisas para a ilha.

Com informações do Estado de Minas.

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Empresas boicotam publicidade no Facebook por discurso de ódio, incitação à violência e desinformação
REDE SOCIAL

Empresas boicotam publicidade no Facebook por discurso de ódio, incitação à violência e desinformação

04/07/2020 23:00
Empresas boicotam publicidade no Facebook por discurso de ódio, incitação à violência e desinformação
Governo da Bahia decreta toque de recolher em 11 cidades
MEDIDA

Governo da Bahia decreta toque de recolher em 11 cidades

04/07/2020 22:00
Governo da Bahia decreta toque de recolher em 11 cidades
Carlos Decotelli inclui cargo de ministro da Educação em currículo
NÃO TOMOU POSSE

Carlos Decotelli inclui cargo de ministro da Educação em currículo

04/07/2020 20:30
Carlos Decotelli inclui cargo de ministro da Educação em currículo
Bolsonaro parabeniza Trump e os EUA pelo dia da independência
4 DE JULHO

Bolsonaro parabeniza Trump e os EUA pelo dia da independência

04/07/2020 20:10
Bolsonaro parabeniza Trump e os EUA pelo dia da independência
‘É correto, sim, dar marmitas’, diz Damares sobre declaração de Bia Dória
REBATEU

‘É correto, sim, dar marmitas’, diz Damares sobre declaração de Bia Dória

04/07/2020 18:21
‘É correto, sim, dar marmitas’, diz Damares sobre declaração de Bia Dória
Últimas Notícias