Dólar Comercial compra R$ 3,8468 venda R$ 3,8470 máxima 3,8496
Euro compra R$ 4,3684 venda R$ 4,3694 máxima 4,3760
26 Jun - 01h14
quarta, 26 de junho de 2019
Unique
TCM_mobile
JÁ SÃO 10 VÍTIMAS

Duas novas mortes no Everest são registradas

25 Mai 2019 - 12h30Atualizado 25 Mai 2019 - 11h41
Duas novas mortes no Everest são registradas - Crédito: Handout / Project Possible / AFP Crédito: Handout / Project Possible / AFP

Um alpinista britânico e um irlandês morreram no Everest, pico mais alto do mundo, com 8.848m de altura. Os óbitos elevam a 10 as vítimas fatais nesta temporada de escalada na região. As informações foram neste sábado, 25, pelos organizadores de expedições no Nepal.

Engenho do Dedé2

Ainda ontem, 24,  autoridades nepalesas anunciaram que quatro alpinistas morreram nas últimas 48 horas no Everest. Dois eram indianos, um austríaco e outro, nepalês.

Uma das vítimas, a indiana Kalpana Das, de 52 anos, chegou ao topo do Everest, mas morreu na quinta-feira à tarde no momento da descida. Outro indiano, Nihal Bagwan, 27 anos, também morreu durante a descida.

O austríaco, de 65 anos, era alpinista e morreu no lado tibetano da montanha e o nepalês, um guia de 33 anos, morreu em um acampamento-base, depois de ficar doente no campo 3, a 7.158 metros de altitude.

Zona da morte

Uma altitude de 8 mil metros acima do nível do mar é considerada a "zona da morte". Na altitude extrema, o oxigênio é mais escasso na atmosfera, e os alpinistas precisam recorrer a garrafas de oxigênio para alcançar o topo.

Permanecer muito tempo neste espaço aumenta os riscos de congelamento e outros riscos devido à altitude. Nos dias anteriores, outros dois alpinistas indianos e um americano morreram. Um montanhista irlandês também teria morrido, depois de escorregar e cair de uma área a 8.300 metros de altitude. O corpo não foi encontrado.

No ano passado, foram registradas 5 mortes na temporada de escalada do monte.

Desde que as autoridades nepalesas liberaram a escalada no Monte Everest nos anos 1990, as expedições comerciais aumentaram. Neste ano, o Nepal concedeu, para a temporada de primavera do hemisfério norte, o recorde de 381 permissões, ao preço de 11 mil dólares (cerca de R$ 44,2 mil) por pessoa, de acordo com os últimos dados disponíveis.

Fonte: G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

Casos de dengue podem ser confundidos com gripe
INFORMAÇÃO NUNCA É DEMAIS

Casos de dengue podem ser confundidos com gripe

25/06/2019 21:58
Casos de dengue podem ser confundidos com gripe
Segunda Turma do STF nega pedido de defesa e mantém Lula preso
POR 3 VOTOS A 2

Segunda Turma do STF nega pedido de defesa e mantém Lula preso

25/06/2019 21:30
Segunda Turma do STF nega pedido de defesa e mantém Lula preso
Adolescentes torturam, esfaqueiam e afogam garota de 14 anos em praia de Recife
CRIME BANAL

Adolescentes torturam, esfaqueiam e afogam garota de 14 anos em praia de Recife

25/06/2019 21:30
Adolescentes torturam, esfaqueiam e afogam garota de 14 anos em praia de Recife
Dia Mundial do Vitiligo: Como conviver com a doença que acomete de forma agressiva a pele
25 DE JUNHO

Dia Mundial do Vitiligo: Como conviver com a doença que acomete de forma agressiva a pele

25/06/2019 21:00
Dia Mundial do Vitiligo: Como conviver com a doença que acomete de forma agressiva a pele
Asma atinge cerca de 20 milhões de brasileiros
NAO TEM CURA

Asma atinge cerca de 20 milhões de brasileiros

25/06/2019 19:46
Asma atinge cerca de 20 milhões de brasileiros
Últimas Notícias