Dólar Comercial compra R$ 5,3491 venda R$ 5,3511 máxima 5,3539
Euro compra R$ 5,7849 venda R$ 5,7882 máxima 5,7903
06 Abr - 00h26
segunda, 06 de abril de 2020
Basa Capital de Giro
Basa Caoital de Giro - mobile
CASO DANIEL

Duas testemunhas dão versões diferentes sobre a morte do jogador

As duas testemunhas preferiram não se identificar. Elas também estavam na residência da família Brittes

19 Nov 2018 - 18h40Atualizado 19 Nov 2018 - 18h41
Duas testemunhas dão versões diferentes sobre a morte do jogador - Crédito: Reprodução Crédito: Reprodução

Outras duas testemunhas – do caso Daniel, morto em 27 de outubro, na Região Metropolitana de Curitiba – deram versões diferentes sobre o dia do crime.

Elas contaram, em entrevista à TV Globo, que estavam ao lado de Eduardo Purkote – o sétimo suspeito de envolvimento no crime a ser preso – na sala e que o jovem nada fez contra o jogador.

De acordo com o delegado Amadeu Trevisan, Eduardo Purkote é suspeito de ter quebrado o celular do jogador, arrombado a porta do quarto onde houve a suposta tentativa de estupro e também de agredir o jogador dentro e fora da casa.

As duas testemunhas preferiram não se identificar. Elas também estavam na residência da família Brittes. Na casa, a comemoração dos 18 anos de Allana Brittes continuou, após a festa iniciada na noite anterior em uma boate de Curitiba.

Allana é filha do empresário Edison Brittes Júnior. Ele confessou ter matado Daniel. O jogador tinha 24 anos.

Em entrevista, as duas testemunhas dizem que Purkote não quebrou o celular de Daniel pois, segundo elas, o jovem foi embora da casa com as duas e que até aquele momento ninguém tinha feito nada contra o celular do jogador.

Elas também negam que o rapaz tenha pegado a faca usada no crime para Edison Brittes. "Ele [Purkote] não saiu da sala. Então não tinha como ele pegar a faca se ele estava na sala" disse uma das testemunhas. Ela também afirmou que o rapaz não participou das agressões a Daniel.

Outra testemunha, no entanto, disse em entrevista à TV Globo que foi Eduardo Purkote que buscou a faca na cozinha e que quebrou o aparelho celular de Daniel.

"[Eduardo Purkote] Estava com uma faca na mão. Dai a Allana até comentou: 'O que você vai fazer com essa faca?' 'Foi seu pai que pediu, foi ele que me mandou pegar'", disse a outra testemunha.

Ela disse que Eduardo Purkote quebrou o celular de Daniel e que partes do aparelho foram jogadas na calçada.

Com informações do Globo.com.

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Aplicativos devem garantir assistência a entregadores de alimentos
CORONAVÍRUS

Aplicativos devem garantir assistência a entregadores de alimentos

05/04/2020 22:15
Aplicativos devem garantir assistência a entregadores de alimentos
Tigresa é diagnosticada com covid-19 em zoológico de Nova York
FELINA

Tigresa é diagnosticada com covid-19 em zoológico de Nova York

05/04/2020 21:30
Tigresa é diagnosticada com covid-19 em zoológico de Nova York
Goiás é o Estado com maior nível de isolamento social
DADOS DA QUARENTENA

Goiás é o Estado com maior nível de isolamento social

05/04/2020 20:50
Goiás é o Estado com maior nível de isolamento social
Programas de teleconferência ganham popularidade na internet
TECNOLOGIA

Programas de teleconferência ganham popularidade na internet

05/04/2020 20:00
Programas de teleconferência ganham popularidade na internet
Idosa de 91 anos internada por covid-19 recebe alta e comemora: ‘estou maravilhosa’
APÓS 10 DIAS

Idosa de 91 anos internada por covid-19 recebe alta e comemora: ‘estou maravilhosa’

05/04/2020 19:24
Idosa de 91 anos internada por covid-19 recebe alta e comemora: ‘estou maravilhosa’
Últimas Notícias