Dólar Comercial compra R$ 4,6425 venda R$ 4,6443 máxima 4,7246
Euro compra R$ 6,0163 venda R$ 6,0186 máxima 6,0371
25 Mai - 04h19
segunda, 25 de maio de 2020
Alcoa
Natura mobile
GUARDIÕES DA FLORESTA

Funai diz que autores de emboscada no Maranhão já estão identificados

08 Nov 2019 - 08h18Atualizado 08 Nov 2019 - 08h18
Funai diz que autores de emboscada no Maranhão já estão identificados - Crédito: Agência Brasil Crédito: Agência Brasil

A Fundação Nacional do Índio (Funai) informou que já foram identificados pela polícia os autores da emboscada que terminou com morte do líder Paulo Paulino Guajajara, também conhecido como o “Lobo Mau”, e de um madeireiro que também morreu na troca de tiros, dia 1º de novembro, na terra indígena de Arariboia, no Maranhão.

Na emboscada o indígena Laércio Guajajara também foi ferido a tiros. O coordenador regional da Funai, Guaraci Mendes, diz que o clima na região continua tenso e outras três lideranças indígenas foram retiradas do local com seus familiares e seguiram sob proteção policial para endereços sigilosos.

No Maranhão, pelo menos 20 índios de diferentes etnias estão sob proteção em algum tipo de programa no estado. O Programa Estadual de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos (PPDDH), no qual Paulo Paulino Guajajara estava inserido, é coordenado pela Secretaria Maranhense de Direitos Humanos (SMDH).

Mendes diz que o clima na aldeia é de medo. "Eu fui a aldeia Mucura visitar Seu Zé Maria, pai do Paulo (Paulino Guajajara). O clima lá é de medo, pois chega a todo momento informações de uma possível vingança. O clima também é de comoção, pois o luto ainda é muito recente", disse o coordenador da Funai.

No Maranhão existem 17 grupos de “Guardiões da Floresta”, formados por índios com o intuito de proteger a natureza, inclusive a Floresta Amazônica no estado. Pelo menos 180 integrantes desses índios vigilantes vivem na Terra Indígena Araribóia. Entre as missões, está a de identificar e fiscalizar as trilhas e ações ilegais de madeireiros.

Mortes - De 2016 a 2019, 13 indígenas foram mortos em decorrência do conflito com madeireiros no Maranhão, segundo a SMDH. Em nenhum dos casos os criminosos foram punidos. Para reforçar a segurança na região, a Funai informou que solicitou deslocamento de agentes da Força Nacional para ocupação da região.

Na ocasião da emboscada, o Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, disse por meio de uma rede social que a Polícia Federal iria apurar o assassinato do líder indígena Paulo Paulino Guajajara. Moro falou em "crime grave à Justiça".

 

Fonte: G1

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Forte friagem atinge Estados no Norte do país
CLIMA

Forte friagem atinge Estados no Norte do país

24/05/2020 22:38
Forte friagem atinge Estados no Norte do país
Fernando de Noronha anuncia reabertura de praias a moradores
LIVRE DA COVID-19

Fernando de Noronha anuncia reabertura de praias a moradores

24/05/2020 21:43
Fernando de Noronha anuncia reabertura de praias a moradores
Taxa de ocupação de leitos de UTI na Grande São Paulo passa de 91%
PANDEMIA

Taxa de ocupação de leitos de UTI na Grande São Paulo passa de 91%

24/05/2020 21:10
Taxa de ocupação de leitos de UTI na Grande São Paulo passa de 91%
Firjan Senai oferece cursos de aperfeiçoamento para todo o país
QUALIFICAÇÃO

Firjan Senai oferece cursos de aperfeiçoamento para todo o país

24/05/2020 21:07
Firjan Senai oferece cursos de aperfeiçoamento para todo o país
Após alertas, Trump proíbe entrada de brasileiros nos EUA por causa do coronavírus
PANDEMIA

Após alertas, Trump proíbe entrada de brasileiros nos EUA por causa do coronavírus

24/05/2020 18:47
Após alertas, Trump proíbe entrada de brasileiros nos EUA por causa do coronavírus
Últimas Notícias