Goleiro Bruno é condenado a pagar R$ 650 mil para filho por danos morais e materiais

A Justiça do Mato Grosso do Sul determinou que o goleiro Bruno, condenado em 2013 pela morte de Eliza Samudio, terá de pagar mais de R$ 650 mil em indenização por danos morais e materiais ao filho Bruninho, que teve com Eliza. Na decisão, o juiz Deni Luis Dalla Riva, da 6ª Vara Cível de...

Publicado em 28 de outubro de 2022 às 16:47

A Justiça do Mato Grosso do Sul determinou que o goleiro Bruno, condenado em 2013 pela morte de Eliza Samudio, terá de pagar mais de R$ 650 mil em indenização por danos morais e materiais ao filho Bruninho, que teve com Eliza. Na decisão, o juiz Deni Luis Dalla Riva, da 6ª Vara Cível de Campo Grande, destacou o fato de que Bruninho foi mantido em cárcere privado à época.

'A submissão ao sequestro e cárcere privado, enquanto criança de tenra idade, por vários dias, culminando com o assassinato de sua mãe é fato que cunhará negativamente sua vida e personalidade quiçá por quase toda sua existência', reforçou o magistrado.

Do total determinado pelo juiz, R$ 150 mil serão pagos a título de danos materiais e outros R$ 500 mil serão usados para arcar com os danos morais. Após a decisão, a família do garoto se manifestou e informou que não há valor que repare o dano causado a Bruninho. Na ação, a família pedia um total de R$ 6,44 milhões pelos danos causados ao menino.

'O Bruno acaba de ser condenado a indenizar o filho. Nós enquanto família achamos o valor muito pouco. Não há preço que pague uma criança não ter mãe', disse Maria do Carmo, madrinha de Bruninho.

Segundo os familiares, a única quantia recebida pelo filho de Bruno e Eliza foi R$ 90 mil em pensão alimentícia, valor que só foi pago após o goleiro ter pedidos de prisão emitidos em virtude da falta de pagamento da obrigação com o filho.

Com informações do Pleno News