Dólar Comercial compra R$ 5,274 venda R$ 5,2746 máxima 5,2743
Euro compra R$ 5,8098 venda R$ 5,811 máxima 5,8115
27 Mai - 21h39
quarta, 27 de maio de 2020
XP Invest
Basa Prorrogação de parcela mobile
MUDANÇAS

Governo desobriga empresa de cumprir cota para trabalhador com deficiência

03 Dez 2019 - 09h15Atualizado 03 Dez 2019 - 09h17
Governo desobriga empresa de cumprir cota para trabalhador com deficiência - Crédito: Reprodução Folha. Crédito: Reprodução Folha.

O governo Bolsonaro encaminhou ao Congresso um projeto de lei que praticamente acaba com a política de cotas para pessoas com deficiência ou reabilitadas. O PL 6.195/2019 permite que as empresas substituam a contratação pelo pagamento de um valor correspondente a dois salários mínimos mensais.

Nesta terça-feira, 3, Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, uma reunião na Câmara dos Deputados deve definir uma estratégia para barrar o avanço do projeto e derrubar a urgência com que ele está tramitando.

A projeto traz ainda outras mudanças em relação às cotas, como a contagem em dobro quando da contratação de um trabalhador com deficiência grave, e a inclusão de aprendizes nessa verificação.

O Ministério da Economia diz que o conjunto de mudanças deve beneficiar 1,25 milhão de trabalhadores.

O recolhimento mensal, no caso das empresas que não cumprirem a cota, será feito a uma conta da União, que abastecerá programa de reabilitação física e profissional. A criação dessa política de recuperação para o trabalho já era prevista na Medida Provisória 905, que criou o programa verde amarelo de estímulo ao emprego.

O percentual de trabalhadores reabilitados ou com deficiência continua o mesmo e é obrigatório a empresas com 100 ou mais empregados.

Na nota de repúdio divulgada pela Associação Nacional de Membros do Ministério Público de Defesa dos Direitos dos Idosos e Pessoas com Deficiência (Ampid), a associação diz que o envio do projeto de lei viola a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, da qual o Brasil é signatário, e obrigaria o governo a consultar as pessoas com deficiência.

O Ministério de Economia diz, em nota, que a tramitação do projeto é o momento propício para a discussão. Afirma também que a medida pretende avançar na política de inclusão por duas formas alternativas de cumprimento.

Fonte: Folha.

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mau tempo adia lançamento da missão espacial tripulada da SpaceX
17 MINUTOS ANTES

Mau tempo adia lançamento da missão espacial tripulada da SpaceX

há 9 minutos atrás
Mau tempo adia lançamento da missão espacial tripulada da SpaceX
Saiba como contestar resultado do cadastro do auxílio emergencial
ASSISTÊNCIA

Saiba como contestar resultado do cadastro do auxílio emergencial

há 39 minutos atrás
Saiba como contestar resultado do cadastro do auxílio emergencial
Em queda pela sexta sessão, dólar fecha em R$ 5,28
ECONOMIA

Em queda pela sexta sessão, dólar fecha em R$ 5,28

27/05/2020 20:30
Em queda pela sexta sessão, dólar fecha em R$ 5,28
STJ rejeita federalização de investigações sobre morte de Marielle
RIO DE JANEIRO

STJ rejeita federalização de investigações sobre morte de Marielle

27/05/2020 20:20
STJ rejeita federalização de investigações sobre morte de Marielle
Estado do Rio confirma mais 2,4 mil casos de coronavírus e ultrapassa os 42 mil infectados
CORONAVÍRUS

Estado do Rio confirma mais 2,4 mil casos de coronavírus e ultrapassa os 42 mil infectados

27/05/2020 19:32
Estado do Rio confirma mais 2,4 mil casos de coronavírus e ultrapassa os 42 mil infectados
Últimas Notícias