Dólar Comercial compra R$ 4,1209 venda R$ 4,1214 máxima 4,1312
Euro compra R$ 4,5919 venda R$ 4,5969 máxima 4,6047
24 Ago - 01h35
sábado, 24 de agosto de 2019
Unique
Banco da Amazônia 300x100 mobile
ATRÁS DAS GRADES

Homem "mais procurado" do grupo separatista ETA é preso na França

16 Mai 2019 - 11h03Atualizado 16 Mai 2019 - 11h05
Homem "mais procurado" do grupo separatista ETA é preso na França - Crédito: Reuters/Arquivo Crédito: Reuters/Arquivo

O líder do ETA, Josu Ternera, acusado pela Espanha de participar de um ataque em 1987 cometido pelo grupo separatista basco que matou 11 pessoas, foi preso na França nesta quinta-feira (16).

Ternera, de 69 anos, também conhecido por José Antonio Urrutikoetxea, era o líder "mais procurado" do ETA em ambos os lados da Cordilheira dos Pireneus, disse o ministro do Interior espanhol em um comunicado.

Ele foi preso devido a mandado emitido por um tribunal de Paris que o condenou em junho de 2017 por integrar um grupo terrorista e o sentenciou a 8 anos de prisão, disse uma fonte judicial francesa.

Ternera era fugitivo desde 2002, quando a Suprema Corte da Espanha emitiu um mandado individual de prisão internacional contra ele por seu suposto envolvimento no ataque de 1987. À época ele era parlamentar no Parlamento regional basco.

Ele foi detido em uma operação conjunta entre a França e a Espanha na região alpina de Alta Saboia, próxima à fronteira francesa com a Suíça e a Itália.

O ETA, cuja dissolução foi anunciada por Ternera no ano passado, bombardeou barricadas policiais na cidade de Saragoça em dezembro de 1987, matando 11 pessoas, dentre elas, 6 crianças.

Estima-se que o grupo separatista tenha matado mais de 850 pessoas durante uma campanha guerrilheira que durou 50 anos, cujo objetivo era criar um Estado basco no norte da Espanha e sudoeste da França.

O ETA (Euskadi Ta Askatasuna, ou Pátria Basca e Liberdade) declarou um cessar-fogo em 2011 e entregou suas armas em abril de 2017, encerrando a maior insurgência armada da Europa Ocidental.

Foi anunciado em maio de 2018 que o grupo tinha desmantelado todas as suas estruturas.

"A cooperação franco-espanhol demonstrou mais uma vez sua eficácia", disse o primeiro-ministro espanhol em exercício, Pedro Sánchez, em um comunicado que celebrava a prisão de Ternera.

Fonte: Agência Brasil

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

'Tolerância Zero': Bolsonaro fala sobre medidas emergenciais contra queimadas na Amazônia
PRONUNCIAMENTO DO PRESIDENTE

'Tolerância Zero': Bolsonaro fala sobre medidas emergenciais contra queimadas na Amazônia

23/08/2019 21:00
'Tolerância Zero': Bolsonaro fala sobre medidas emergenciais contra queimadas na Amazônia
Trump afirma que está pronto para ajudar o Brasil no combate às queimadas na Amazônia
PARCERIA

Trump afirma que está pronto para ajudar o Brasil no combate às queimadas na Amazônia

23/08/2019 20:23
Trump afirma que está pronto para ajudar o Brasil no combate às queimadas na Amazônia
Governo federal autoriza uso das Forças Armadas contra incêndios na Amazônia
COMBATE

Governo federal autoriza uso das Forças Armadas contra incêndios na Amazônia

23/08/2019 19:56
Governo federal autoriza uso das Forças Armadas contra incêndios na Amazônia
Bolsonaro afirma que Mercosul concluiu acordo comercial com países do Efta
VIA TWITTER

Bolsonaro afirma que Mercosul concluiu acordo comercial com países do Efta

23/08/2019 18:16
Bolsonaro afirma que Mercosul concluiu acordo comercial com países do Efta
Países da América do Sul se mobilizam contra incêndios florestais
AMAZÔNIA

Países da América do Sul se mobilizam contra incêndios florestais

23/08/2019 17:53
Países da América do Sul se mobilizam contra incêndios florestais
Últimas Notícias