Dólar Comercial compra R$ 5,419 venda R$ 5,421 máxima 5,4599
Euro compra R$ 6,5782 venda R$ 6,5823 máxima 6,6024
28 Jan - 12h37
quinta, 28 de janeiro de 2021
MAGAZAN MODA - DESK - 20/01
MAGAZAN MODA - MOB - 20/01
ENTRE 15 ESTADOS

Pará teve maior queda da produção industrial em novembro, aponta IBGE

A média nacional ficou em 1,2% de crescimento

14 Jan 2021 - 13h40Atualizado 14 Jan 2021 - 14h36
Pará teve maior queda da produção industrial em novembro, aponta IBGE - Crédito: © Arquivo/Agência Brasil Crédito: © Arquivo/Agência Brasil

A produção industrial cresceu em dez dos 15 locais analisados pela Pesquisa Industrial Mensal (PIM-Regional), em novembro. Na contramão deste crescimento, o Pará teve a maior queda observada pelo estudo divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira, 14.

 “O Pará teve três meses de resultados negativos e por isso saiu do grupo que tinha ultrapassado o patamar antes da pandemia”, completou o gerente da pesquisa Bernardo Almeida.

O estado paraense registrou a maior queda em termos absolutos (-5,3%) e a principal influência negativa em novembro. “É a terceira taxa negativa consecutiva da indústria paraense, com perda acumulada de 10,4%”, informou. Segundo Almeida, o resultado foi impactado pelo setor extrativo, que concentra cerca de 88% de toda produção industrial do estado, e pelo setor de alimentos.

A média nacional ficou em 1,2% de crescimento e oito dessas altas superaram esse percentual: Bahia (4,9%), Rio Grande do Sul (3,8%) Amazonas (3,4%), Região Nordeste (2,9%), Santa Catarina (2,8%), Ceará (1,7%), Rio de Janeiro (1,6%) e São Paulo (1,5%). Os outros locais com índices positivos foram o Paraná (1,2%) e Minas Gerais (0,6%). As quedas mais acentuadas foram no Pará (-5,3%) e em Mato Grosso (-4,3%), além de Pernambuco (-1,0%), Espírito Santo (-0,9%) e Goiás (-0,9%). Os dados foram divulgados hoje (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Entre os locais pesquisados, a Região Nordeste (2,9%), Santa Catarina (2,8%), Ceará (1,7%), Rio de Janeiro (1,6%) mostraram avanços mais intensos do que a média nacional (1,2%). Embora não tenham superado a média nacional, Paraná (1,2%) e Minas Gerais (0,6%) também apresentaram altas.

Amazonas (14,9%), Santa Catarina (9,5%), Ceará (7,5%), Minas Gerais (6,2%), São Paulo (6%), Paraná (5,9%), Rio Grande do Sul (5,2%) e Pernambuco (1,8%), superaram o patamar de fevereiro, ou seja, de pré pandemia.

Na comparação com novembro do ano anterior, a produção industrial cresceu 2,8%. Nesse período dez dos 15 locais pesquisados apresentaram avanços. As maiores altas foram no Paraná (14,0%), Santa Catarina (11,1%) e Pernambuco (10,0%). Rio Grande do Sul (8,7%), Amazonas (7,8%), Ceará (6,0%), Minas Gerais (5,2%), São Paulo (4,7%) e Região Nordeste (3,0%) também apresentaram taxas maiores que a média nacional. A Bahia (1,0%) completa a lista dos locais com alta.

Bernardo Almeida destacou que o cenário de incertezas que marcava o ritmo de produção antes da pandemia influenciou o ano de 2020 e com a covid-19 o sentimento de cautela se acentuou. Esse movimento provoca uma base de comparação baixa de 2020 em relação a 2019. Com isso, segundo o gerente da PIM, a base de comparação de 2020, como também os efeitos de conjuntura político econômica, vem se refletindo nos índices mensais.

Para Almeida, com a virada para 2021, é que se vai poder avaliar como será o comportamento da produção industrial saindo de um ano em que a pandemia atingiu bastante o setor. “Não digo retomada até porque o patamar em âmbito nacional, ainda está muito a quem do pico que a produção pode atingir. A indústria ainda caminha um passo gradual e cautelar, justamente, pelas incertezas de que toda a conjuntura ainda vai se desdobrar, agora, que a gente está saindo do ano que realmente afetou bastante a indústria. Temos que esperar um pouquinho para saber se vai continuar com crescimento ou com o ritmo cautelar que a gente observa desde o ano anterior”, explicou.

Fonte: Agência Brasil

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 98469-4559ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Pará suspende feriadão de Carnaval e fecha praias e balneários a partir de amanhã; veja todas as medidas restritivas
BANDEIRA LARANJA

Pará suspende feriadão de Carnaval e fecha praias e balneários a partir de amanhã; veja todas as medidas restritivas

há 18 minutos atrás
Pará suspende feriadão de Carnaval e fecha praias e balneários a partir de amanhã; veja todas as medidas restritivas
Acompanhe o anúncio das novas medidas restritivas à covid-19 na Grande Belém
AO VIVO

Acompanhe o anúncio das novas medidas restritivas à covid-19 na Grande Belém

há 51 minutos atrás
Acompanhe o anúncio das novas medidas restritivas à covid-19 na Grande Belém
Governo e Prefeituras anunciam novas medidas para conter o avanço da covid-19 na Grande Belém
RESTRIÇÕES

Governo e Prefeituras anunciam novas medidas para conter o avanço da covid-19 na Grande Belém

28/01/2021 10:30
Governo e Prefeituras anunciam novas medidas para conter o avanço da covid-19 na Grande Belém
Donos de bares e restaurantes protestam contra medidas restritivas à covid-19 em Belém
MANIFESTAÇÃO

Donos de bares e restaurantes protestam contra medidas restritivas à covid-19 em Belém

28/01/2021 09:51
Donos de bares e restaurantes protestam contra medidas restritivas à covid-19 em Belém
Mulher é morta a facadas no Ver-o-Peso
INVESTIGAÇÃO

Mulher é morta a facadas no Ver-o-Peso

28/01/2021 08:38
Mulher é morta a facadas no Ver-o-Peso
Últimas Notícias