Injeção similar ao Ozempic para tratamento de Diabetes é liberada pela Anvisa

A Anvisa aprovou nesta segunda-feira, 25, uma nova injeção semanal para o tratamento de diabetes tipo 2, o Mounjaro (tirzepatida) da farmacêutica Eli Lilly. O remédio auxilia no controle da taxa de açúcar no sangue de pacientes adultos junto a dieta e exercícios, de forma semelhante ao famoso Ozempic. De acordo com a...

Publicado em 25 de setembro de 2023 às 12:07

A Anvisa aprovou nesta segunda-feira, 25, uma nova injeção semanal para o tratamento de diabetes tipo 2, o Mounjaro (tirzepatida) da farmacêutica Eli Lilly. O remédio auxilia no controle da taxa de açúcar no sangue de pacientes adultos junto a dieta e exercícios, de forma semelhante ao famoso Ozempic.

De acordo com a Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso), a aprovação regulatória de tirzepatida no Brasil representa um importante marco no tratamento do diabetes tipo 2 e impactará a forma como a doença é tratada hoje.

Após essa aprovação regulatória, o medicamento passará pelo processo de precificação junto a CMED (Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos) antes de ser liberado para comercialização, por isso ainda deve levar muitos meses para que o remédio esteja disponível nas farmácias. Um exemplo é que o Wegovy foi aprovado pela Anvisa em janeiro deste ano e ainda não está à venda no país.

Quais as diferenças entre Ozempic e Mounjaro

As famosas injeções Ozempic e Wegovy (semaglutida) simulam apenas o GLP-1, enquanto o Mounjaro (tirzepatida) imita os dois hormônios. Pesquisadores apostam na eficácia da tirzepatida e que seu potencial em reduzir os níveis de glicose no sangue e induzir a perda de peso é que os dois hormônios que ela imita trabalham de modo sinérgico.

Como a semaglutida, a tirzepatida retarda o esvaziamento do estômago, levando as pessoas a se sentirem saciadas por mais tempo. A tirzepatida também inibe os sinais de fome emitidos pelo cérebro, suprimindo o apetite.

Estudos clínicos mostraram que a tirzepatida apresentou resultados sem precedentes na redução da taxa de açúcar no sangue e maior perda de peso nos pacientes com diabetes tipo 2.

Com informações do Metrópoles e Anvisa