Dólar Comercial compra R$ 4,3467 venda R$ 4,3485 máxima 4,3505
Euro compra R$ 4,6931 venda R$ 4,696 máxima 4,7091
18 Fev - 10h52
terça, 18 de fevereiro de 2020
Unique
Unique_mobile
Notícias

Jornalistas que investigavam assassinato de suspeito no caso Marielle são detidos na Bahia

14 Fev 2020 - 18h22Atualizado 14 Fev 2020 - 18h30
Jornalistas que investigavam assassinato de suspeito no caso Marielle são detidos na Bahia - Crédito: Reprodução Crédito: Reprodução
O repórter Hugo Marques e o repórter fotográfico Cristiano Mariz, foram detidos na manhã desta sexta-feira, 14, enquanto tentavam localizar o fazendeiro Leandro Abreu Guimarães, testemunha-chave para esclarecer as circunstâncias da morte do ex-capitão, Adriano da Nóbrega, miliciano suspeito no caso Marielle. 
 
Segundo a Veja, os jornalistas tentavam entrevistar o fazendeiro, quando foram cercados por duas viaturas da Polícia Militar da Bahia. Hugo e Mariz, que estavam dentro de um carro no momento da abordagem, se identificaram e exibiram suas credenciais de imprensa. 
 
A revista afirma que os policiais, de armas em punho, determinaram que os dois saíssem do carro, levantassem as mãos, abrissem as pernas para serem revistados. “Como é que vocês descobriram esse endereço?”, indagou várias vezes um dos soldados.
 
Os jornalistas teriam recebido a ordem de seguir as viaturas até o distrito policial de Pojuca. Lá, agentes da polícia civil voltaram a questioná-los sobre o motivo da presença deles na cidade. 
 
Leandro Abreu é o fazendeiro que deu abrigo ao ex-capitão no município de Esplanada e uma das últimas pessoas a vê-lo com vida.
 
Na delegacia, o gravador foi devolvido e os jornalistas liberados após 20 minutos. Um agente que se identificou como Sérgio Pinheiro informou que a detenção dos repórteres foi uma medida de segurança. “Eles estavam parados em frente à residência de uma testemunha desse caso aí”, explicou.
 
O caso ocorreu após divulgação pela Veja de fotos do corpo do ex-capitão, que reforçam suspeitas de que ele foi morto com tiros disparados à curta distância – o que contraria a versão oficial da polícia baiana. As imagens também sugerem que, antes de morrer, Adriano da Nóbrega pode ter sofrido violência. 
 
Hoje, a Secretaria da Segurança da Bahia divulgou uma nota sobre a reportagem. O comunicado reconhece que realmente havia lesões no corpo de Adriano da Nóbrega como mostram as fotos reveladas por Veja.
 
“Sobre a lesão arredondada na face anterior do corpo de Adriano, trata-se de equimose, não uma queimadura. É uma lesão contundente, obviamente feita com algo arredondado, que pode ter sido ativamente ou passivamente comprimido contra o corpo”, diz o comunicado, sem detalhar a causa do ferimento. 
 
O laudo que veio a público tem descrições genéricas e diz que não é possível afirmar ou negar se houve tortura ou outra ação cruel no corpo da vítima. 
 
Em nota, a Secretaria de Segurança Pública da Bahia alega que a abordagem dos jornalistas ocorreu após solicitações feitas por moradores da região, confirma que deteve os jornalistas e diz que o gravador, confiscado sem justificativa, não ficou apreendido. Segue o comunicado na íntegra:
 
A Secretaria da Segurança Pública esclarece que moradores de uma localidade em Pojuca, Litoral Norte da Bahia, ligaram para polícia informando que homens, dentro de um carro, Gol, placa de Belo Horizonte, estavam rondando a região. A PM foi acionada, abordou o grupo e fez a condução até a Delegacia Territorial. Após se identificarem como jornalistas, foram liberados. Nenhum equipamento foi danificado, alterado ou ficou apreendido.
 
Fonte: Veja

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Passageiros de navio ancorado no Japão poderão desembarcar a partir desta quarta-feira, 19
FIM DA QUARENTENA

Passageiros de navio ancorado no Japão poderão desembarcar a partir desta quarta-feira, 19

há 21 minutos atrás
Passageiros de navio ancorado no Japão poderão desembarcar a partir desta quarta-feira, 19
Petroleiros prometem recorrer à multa do TST e dizem que greve continua
NADA MUDOU

Petroleiros prometem recorrer à multa do TST e dizem que greve continua

há 22 minutos atrás
Petroleiros prometem recorrer à multa do TST e dizem que greve continua
Pela primeira vez China registra menos de dois mil casos de coronavírus
NÚMEROS CAINDO

Pela primeira vez China registra menos de dois mil casos de coronavírus

18/02/2020 07:42
Pela primeira vez China registra menos de dois mil casos de coronavírus
Ministro do TST considera ilegal e abusiva a grave dos petroleiros
DECISÃO LIMINAR

Ministro do TST considera ilegal e abusiva a grave dos petroleiros

18/02/2020 07:39
Ministro do TST considera ilegal e abusiva a grave dos petroleiros
MEC divulga hoje o resultado da segunda chamada do ProUni
BOLSAS

MEC divulga hoje o resultado da segunda chamada do ProUni

18/02/2020 06:54
MEC divulga hoje o resultado da segunda chamada do ProUni
Últimas Notícias