Dólar Americano/Real Brasileiro compra R$ 5,3041 venda R$ 5,3046 máxima 5,3069
Euro/Real Brasileiro compra R$ 6,4031 venda R$ 6,4058 máxima 6,4074
12 Mai - 21h24
quarta, 12 de maio de 2021
ALUBAR - COND ENERGIA - DESK - 07.05 a 07.06
ALUBAR - COND ENERGIA - MOB - 07.05 a 07.06
TRANSIÇÃO

Ministro da comunicação assina criação do programa Digitaliza Brasil

Iniciativa visa substituir sinal de TV analógico por digital

04 Mai 2021 - 17h30Atualizado 04 Mai 2021 - 16h50
Ministro da comunicação assina criação do programa Digitaliza Brasil - Crédito: Reprodução / Cleverson Oliveira / Mcom Crédito: Reprodução / Cleverson Oliveira / Mcom

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, assinou na tarde de hoje, 4, portarias de criação de dois programas relacionados à rádio e teledifusão. A primeira institui a criação do programa Digitaliza Brasil, que viabiliza a segunda fase de transição do sinal de televisão analógico para o digital.

“A primeira fase [da transição de sinal] teve o foco em regiões metropolitanas e grandes cidades e a segunda fase avança para o interior. O sinal digital já está em mais de 2 mil cidades e alcança 75% da população. A meta agora é encerrar as transmissões analógicas, o que acontecerá em 31 de dezembro de 2023”, comunicou o ministro.

Segundo Fábio Faria, o texto de criação do Digitaliza Brasil inclui metas e diretrizes para famílias de baixa renda, que deverão ter a transição de sinal custeada pela arrecadação do leilão do 5G - que deve acontecer ainda neste semestre.

Em síntese, o Digitaliza Brasil permitirá que outorgas públicas sejam disponibilizadas sem burocracia a municípios pequenos, que necessitam de ação de empresas privadas para realizar a digitalização.

“Isso envolve a distribuição de 700 mil kits de digitalização que temos em estoque, a distribuição de até 4 milhões de kits de recepção para a população beneficiária de programas do governo federal e a infraestrutura de transmissão de TV a ser oferecida em 1.638 municípios”, complementou o secretário de Radiodifusão do Ministério das Comunicações, Maximiliano Martinhão.

FM do celular
A segunda iniciativa assinada por Fábio Faria foi a criação de uma parceria entre as esferas público e privada para que aparelhos celulares capazes de receber ondas de frequência modulada (FM) - segundo o ministro, 90% dos aparelhos produzidos no Brasil atendem a esse critério - possam ser usados para sintonizar rádio.

“A portaria assegura que celulares capazes de receber FM não sejam bloqueados. Isso é muito importante, porque apenas com essa ligação seremos capazes de levar informação - por exemplo, da covid-19 - a todos os brasileiros”, explicou o ministro. 

“O rádio é o meio de informação mais rápido e mais próximo da população. Seja nas grandes ou pequenas cidades do país, ele informa, entretém e presta serviços com qualidade e responsabilidade social”, complementou Maximiliano Martinhão.

O Ministério das Comunicações realizou, logo após os anúncios, a demonstração de uma das tecnologias que serão viabilizadas com a chegada do 5G - o som imersivo. A demonstração foi fechada apenas para membros do governo e representantes de empresas de rádiodifusão.

 

Com informações da Agência Brasil

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 98469-4559ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Secretário de Cultura passa por cateterismo de emergência
SAÚDE

Secretário de Cultura passa por cateterismo de emergência

há 19 minutos atrás
Secretário de Cultura passa por cateterismo de emergência
Senadores apontam contradição de Wajngarten em depoimento à CPI da Covid
INVESTIGAÇÃO

Senadores apontam contradição de Wajngarten em depoimento à CPI da Covid

há 1 hora atrás
Senadores apontam contradição de Wajngarten em depoimento à CPI da Covid
Bilhete dentro de garrafa encontrada na praia pode ser de vítima do Titanic
NO CANADÁ

Bilhete dentro de garrafa encontrada na praia pode ser de vítima do Titanic

12/05/2021 20:15
Bilhete dentro de garrafa encontrada na praia pode ser de vítima do Titanic
Brasil registra 76.692 casos e 2.494 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas
CORONAVÍRUS

Brasil registra 76.692 casos e 2.494 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas

12/05/2021 19:35
Brasil registra 76.692 casos e 2.494 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas
Lei que determina afastamento de gestante na pandemia é sancionada
TELETRABALHO

Lei que determina afastamento de gestante na pandemia é sancionada

12/05/2021 19:31
Lei que determina afastamento de gestante na pandemia é sancionada
Últimas Notícias