Euro compra R$ 4,2377 venda R$ 4,2398 máxima 4,2778
Dólar Comercial compra R$ 3,7366 venda R$ 3,7373 máxima 3,7696
22 Fev - 16h19
sexta, 22 de fevereiro de 2019
maxima_carnaval_19
maxima_carnaval_19_mobile
NOVOS ARES

Ministro Dias Toffoli tem "conciliação" como palavra de ordem

Aos 50 anos, Toffoli é o mais novo presidente da história do STF

14 Set 2018 - 08h03Por Da Redação
Dias Toffoli é o presidente mais novo da história do STJ - Crédito: Fotos PúblicasDias Toffoli é o presidente mais novo da história do STJ - Crédito: Fotos Públicas

José Antonio Dias Toffoli assumiu o comando do Supremo Tribunal Federal (STF) com uma certeza e uma dúvida - pelo menos aos olhos de quem acompanha as cortes superiores em Brasília. A metade infalível está relacionada ao diálogo e à capacidade de gestão. A parte indefinida se refere a quais serão os assuntos pautados a partir de agora: - A insegurança é saber como vai se posicionar sobre temas envolvendo políticos - afirmou um membro do Ministério Público Federal, um dos órgãos com mais desconfiança em relação à tarefa de Toffoli.

Com dois anos de mandato, a expectativa é de que pautas, como prisão em segunda instância, fiquem para 2019, lá para março. - Têm eleições até novembro, então, qualquer movimento do Supremo em temas políticos poderá criar uma confusão desnecessária logo no início do mandato - declarou um ministro da Corte que preferiu não se identificar.

Aos 50 anos, Toffoli será o mais novo presidente do Supremo, mas o trabalho ao longo de uma década na Corte - antecedido pela chefia da Advocacia-Geral da União (AGU) - tornou-o conhecido, entre magistrados e advogados, como alguém capaz de apresentar resultados. Os números do acervo acumulado no gabinete, por exemplo, são favoráveis ao ministro, levando-o a ocupar o primeiro lugar na redução da quantidade de pendências processuais.

Atuação

A expectativa, entretanto, é de que a atuação de Toffoli seja mais efetiva fora do Supremo, no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). - O STF é mais amarrado devido às circunstâncias cotidianas. No CNJ, ele exercerá materialmente a presidência do Judiciário - frisou um ministro do STF.

Um dos trabalhos mais importantes do conselho é a inspeção nos tribunais brasileiros. Para isso, Toffoli deve dar maior estrutura para Carlos Von Adamek, desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo.

Com informações do Correio Braziliense.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Bispos serão obrigados a denunciar casos de pedofilia
MUDANÇAS

Bispos serão obrigados a denunciar casos de pedofilia

22/02/2019 15:16
Bispos serão obrigados a denunciar casos de pedofilia
Militares venezuelanos atacam indígenas e deixam um morto e vários feridos
CONFRONTO

Militares venezuelanos atacam indígenas e deixam um morto e vários feridos

22/02/2019 14:10
Militares venezuelanos atacam indígenas e deixam um morto e vários feridos
Senado vai definir semana que vem se terá CPI própria sobre Brumadinho
CRIME AMBIENTAL

Senado vai definir semana que vem se terá CPI própria sobre Brumadinho

22/02/2019 14:00
Senado vai definir semana que vem se terá CPI própria sobre Brumadinho
Avião da FAB com ajuda huminatária à Venezuela já está em Boa Vista
EM RORAIMA

Avião da FAB com ajuda huminatária à Venezuela já está em Boa Vista

22/02/2019 12:00
Avião da FAB com ajuda huminatária à Venezuela já está em Boa Vista
Pesquisador em Engenharia Aeroespacial assume presidência do CNPq
CURRÍCULO DE PESO

Pesquisador em Engenharia Aeroespacial assume presidência do CNPq

22/02/2019 11:33
Pesquisador em Engenharia Aeroespacial assume presidência do CNPq
Últimas Notícias