Dólar Comercial compra R$ 3,7412 venda R$ 3,7414 máxima 3,7413
Euro compra R$ 4,1864 venda R$ 4,1881 máxima 4,1936
23 Jul - 04h46
terça, 23 de julho de 2019
Vale Informe 940x230
Vale Informe
NOVOS ARES

Ministro Dias Toffoli tem "conciliação" como palavra de ordem

Aos 50 anos, Toffoli é o mais novo presidente da história do STF

14 Set 2018 - 08h03Por Da Redação
Dias Toffoli é o presidente mais novo da história do STJ - Crédito: Fotos PúblicasDias Toffoli é o presidente mais novo da história do STJ - Crédito: Fotos Públicas

José Antonio Dias Toffoli assumiu o comando do Supremo Tribunal Federal (STF) com uma certeza e uma dúvida - pelo menos aos olhos de quem acompanha as cortes superiores em Brasília. A metade infalível está relacionada ao diálogo e à capacidade de gestão. A parte indefinida se refere a quais serão os assuntos pautados a partir de agora: - A insegurança é saber como vai se posicionar sobre temas envolvendo políticos - afirmou um membro do Ministério Público Federal, um dos órgãos com mais desconfiança em relação à tarefa de Toffoli.

Com dois anos de mandato, a expectativa é de que pautas, como prisão em segunda instância, fiquem para 2019, lá para março. - Têm eleições até novembro, então, qualquer movimento do Supremo em temas políticos poderá criar uma confusão desnecessária logo no início do mandato - declarou um ministro da Corte que preferiu não se identificar.

Aos 50 anos, Toffoli será o mais novo presidente do Supremo, mas o trabalho ao longo de uma década na Corte - antecedido pela chefia da Advocacia-Geral da União (AGU) - tornou-o conhecido, entre magistrados e advogados, como alguém capaz de apresentar resultados. Os números do acervo acumulado no gabinete, por exemplo, são favoráveis ao ministro, levando-o a ocupar o primeiro lugar na redução da quantidade de pendências processuais.

Atuação

A expectativa, entretanto, é de que a atuação de Toffoli seja mais efetiva fora do Supremo, no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). - O STF é mais amarrado devido às circunstâncias cotidianas. No CNJ, ele exercerá materialmente a presidência do Judiciário - frisou um ministro do STF.

Um dos trabalhos mais importantes do conselho é a inspeção nos tribunais brasileiros. Para isso, Toffoli deve dar maior estrutura para Carlos Von Adamek, desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo.

Com informações do Correio Braziliense.

 

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Blecaute atinge mais de 14 estados da Venezuela
APAGÃO TOTAL

Blecaute atinge mais de 14 estados da Venezuela

22/07/2019 23:00
Blecaute atinge mais de 14 estados da Venezuela
Movimento pretende fundar associação para advogados insatisfeitos com a OAB
MAIS DE 150 ASSINATURAS

Movimento pretende fundar associação para advogados insatisfeitos com a OAB

22/07/2019 22:56
Movimento pretende fundar associação para advogados insatisfeitos com a OAB
Mãe perde guarda de filho por morar em lugar "insalubre" do Rio de Janeiro
BRIGA NA JUSTIÇA

Mãe perde guarda de filho por morar em lugar "insalubre" do Rio de Janeiro

22/07/2019 20:50
Mãe perde guarda de filho por morar em lugar "insalubre" do Rio de Janeiro
Cachorro comparece a julgamento como vítima de maus-tratos na Costa Rica
CAMPEÃO, VENCEDOR

Cachorro comparece a julgamento como vítima de maus-tratos na Costa Rica

22/07/2019 20:14
Cachorro comparece a julgamento como vítima de maus-tratos na Costa Rica
Mãe é condenada por torturar a filha de três anos
CRUELDADE

Mãe é condenada por torturar a filha de três anos

22/07/2019 18:39
Mãe é condenada por torturar a filha de três anos
Últimas Notícias