Ministro diz que MEC deve liberar vagas para cursos de medicina só onde faltam médicos

Na próxima quarta-feira, 5, deixa de valer proibição da abertura de novos cursos de medicina no Brail, em vigor há 5 anos, desde 2018. A ideia inicial do governo é permitir a criação de vagas somente nas regiões onde faltam médicos, segundo o ministro da Educação, Camilo Santana. ” A ideia inicial é que ele...

Publicado em 3 de abril de 2023 às 14:34

Na próxima quarta-feira, 5, deixa de valer proibição da abertura de novos cursos de medicina no Brail, em vigor há 5 anos, desde 2018. A ideia inicial do governo é permitir a criação de vagas somente nas regiões onde faltam médicos, segundo o ministro da Educação, Camilo Santana.

' A ideia inicial é que ele tenha foco a partir do Programa Mais Médicos para exatamente ter cursos onde há carência e da necessidade de médicos', disse Camilo nesta segunda-feira, 3.

A proibição estabelecida durante o governo do ex-presidente Michel Temer era uma tentativa de controlar a qualidade da formação de profissionais de saúde, após um 'boom' no surgimento de faculdades privadas. Ficou estabelecido que essa moratória valeria até a próxima quarta-feira, 5.

O ministro confirmou o fim da moratória, e disse que, após ela, o MEC e o Ministério da Saúde vão elaborar um edital sobre o assunto.

De 2014 a 2018, foram criadas 12 mil vagas em cursos de medicina, segundo os registros do MEC.