Dólar Comercial compra R$ 5,345 venda R$ 5,347 máxima 5,346
Euro compra R$ 5,8587 venda R$ 5,863 máxima 5,8763
27 Mai - 00h41
quarta, 27 de maio de 2020
Natura
XP Invest mobile
SUSPEITA DE INTERFERÊNCIA

Ministro do STF Celso de Mello decide divulgar vídeo de reunião ministerial

22 Mai 2020 - 17h00Atualizado 22 Mai 2020 - 17h07
Ministro do STF Celso de Mello decide divulgar vídeo de reunião ministerial - Crédito: Agência Brasil Crédito: Agência Brasil
O ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, decidiu, nesta sexta-feira, 22, tornar público o vídeo da reunião ministerial em que, segundo o ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) teria manifestado a intenção de interferir politicamente no comando da Polícia Federal.
 
O vídeo é parte do inquérito autorizado por Celso de Mello, a pedido da Procuradoria Geral da República (PGR), para apurar a acusação de Moro. Segundo o ex-ministro, Bolsonaro tentou interferir na PF para evitar que familiares fossem investigados.
 
Em diálogos da reunião ministerial transcritos pela Advocacia-Geral da União e entregues ao STF, o presidente aparece reclamando da falta de informações da Polícia Federal e afirmando que iria "interferir". A declaração, no entanto, não deixa claro como ele faria isso. A reunião foi realizada em 22 de abril e teve a presença de Bolsonaro, do vice, Hamilton Mourão, de Moro e de outros ministros. Ao todo, teriam participado 25 autoridades.
 
Na quinta, 21, Bolsonaro afirmou em uma transmissão ao vivo por uma rede social que a divulgação do vídeo mostrará que "não tem nada", "nenhum indício" de que interferiu na Polícia Federal.
 
"Agora, só peço [a Celso de Mello]: não divulgue a fita toda. Tem questões reservadas, tem particularidades ali de interesse nacional. O resto, do que eu falei, tem dois pedacinhos de 15 segundos que é questão de política externa e não pode divulgar. O resto, divulga. E tem bastante palavrão, tá? Se o ministro resolver divulgar, vou cumprir a decisão judicial, tá certo?", afirmou o presidente.
 
Para ele, o "mais importante" é que a divulgação do vídeo "vai dizer que não houve uma palavra" mencionando a Polícia Federal.
 
*Com informações do G1

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Câmara aprova MP que aumenta salário mínimo para R$ 1.045
ECONOMIA

Câmara aprova MP que aumenta salário mínimo para R$ 1.045

26/05/2020 23:00
Câmara aprova MP que aumenta salário mínimo para R$ 1.045
Rio passa de 40 mil casos e registra 4.361 mortes por causa do coronavírus
BALANÇO

Rio passa de 40 mil casos e registra 4.361 mortes por causa do coronavírus

26/05/2020 22:00
Rio passa de 40 mil casos e registra 4.361 mortes por causa do coronavírus
Campanha de vacinação contra gripe atinge 62,7% do público-alvo
IMUNIZAÇÃO

Campanha de vacinação contra gripe atinge 62,7% do público-alvo

26/05/2020 21:00
Campanha de vacinação contra gripe atinge 62,7% do público-alvo
Em queda, dólar fecha no menor valor em um mês com valor a R$ 5,33
COTAÇÃO

Em queda, dólar fecha no menor valor em um mês com valor a R$ 5,33

26/05/2020 19:43
Em queda, dólar fecha no menor valor em um mês com valor a R$ 5,33
STF arquiva pedido contra Bolsonaro por falsidade ideológica
DECISÃO

STF arquiva pedido contra Bolsonaro por falsidade ideológica

26/05/2020 19:20
STF arquiva pedido contra Bolsonaro por falsidade ideológica
Últimas Notícias