Dólar Americano/Real Brasileiro compra R$ 5,3041 venda R$ 5,3046 máxima 5,3069
Euro/Real Brasileiro compra R$ 6,4031 venda R$ 6,4058 máxima 6,4074
12 Mai - 21h19
quarta, 12 de maio de 2021
ALUBAR - COND ENERGIA - DESK - 07.05 a 07.06
LIDER - MELHOR ELET SECADOR - MOB - 03, 12, 21 e 29/05
FINANÇAS

Planejando a aposentadoria desde cedo: veja dicas e dê os primeiros passos

03 Mai 2021 - 05h00Atualizado 03 Mai 2021 - 08h13
Planejando a aposentadoria desde cedo: veja dicas e dê os primeiros passos - Crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil Crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Quem escuta falar, diz que é "coisa de gente velha", pois, é um tema que não costuma ser debatido entre os jovens. Muitos dizem que este é um assunto que pode ser deixado para depois, justamente por não saber o que acontecerá no amanhã, isto é, se estaremos vivos para desfrutar da velhice ou não. Neste momento de pandemia então, muitos resolveram adiar os planos referentes a aposentadoria, mas, em meio a tudo isso, ainda encontramos que fale sobre o assunto e pense de forma bastante otimista sobre a chegada da terceira idade, uma vez que a expectativa de vida dos brasileiros aumenta a cada ano.

Segundo dados divulgados pelo IBGE, no ano passado, a expectativa de vida dos brasileiros chegou a ser de 73,1 e 80,1, respectivamente, totalizando uma média de 76,6 anos.

Com isso, os números mostram que, por mais que não tenhamos bola de cristal para "prever o futuro", é importante estar minimamente preparado para a longevidade.

Conforme uma pesquisa feita pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com o Banco Central (BC),  apenas 4 em cada 10 brasileiros se preparam para a aposentadoria. O estudo revela ainda que, enquanto 41% das pessoas se preocupam com essa fase da vida, 59% não planejam o momento de se aposentar.

Somado a estes dados, que estão ligados aos adultos, há ainda um agravante: a falta de conhecimento sobre investimentos e finanças entre os jovens. Um pesquisa recente mostrou que 61% dos jovens de 16 a 24 anos desconhecem os produtos disponíveis no mercado - o maior percentual entre todas as faixas etárias.

A grande vantagem de planejar a aposentadoria enquanto novo, é a possibilidade de poupar menos, pois o tempo e os juros sobre juros dão um "empurrãozinho" para transformar os recursos em um patrimônio maior lá na frente.

Quando é "desde cedo"?

Especialistas dizem que a melhor idade para começar, é a partir do momento em que a pessoa passa a ter uma renda. O planejador financeiro pela Planejar, Marco Gianordoli, complementa ao dizer que, quando o jovem ainda mora com os pais e trabalha, ele tem um fluxo financeiro mais leve, ou seja, consegue poupar um valor maior.

Como começar?

A quantidade de dinheiro que é necessário juntar para a aposentadoria está 100% ligado a quanto você pretende ter de renda no futuro. Por isso, antes de qualquer coisa, especialistas recomendam estabelecer um objetivo - quanto deseja ganhar lá na frente - para, a partir daí, dar início ao planejamento.

Quanto juntar por mês?

De acordo com os especialistas ligados à área econômica, ressaltam que o plano de investimento e as decisões são muito pessoais, pois cada pessoa tem um perfil diferente, com maior ou menor sensibilidade aos riscos. Ainda assim, orienta-se que, a partir do primeiro salário, o ideal é que seja poupado, pelo menos, 10% da receita.

Ainda assim, os especialistas destacam que cada pessoa precisa avaliar quais os gastos para viver e comparar com a receita, só assim, ele saberá a capacidade que terá de poupar. E, caso caiba dentro do orçamento, eles recomendam reservar 20% ou 30% da renda para a aposentadoria.

Por exemplo, se a pessoa começar a poupar mil reais por mês (oiu seja, R$ 12 mil por ano) a partir de 20 anos de idade, quando ela completar os 65 anos de vida, terá um patrimônio de R$ 1,5 milhão. Agora, caso o investidor deixe para começar a juntar mil reais por mês, aos 30 anos, o valor desse patrimônio já cai para R$ 900 mil aos 65.

Confira a simulação, considerando uma carteira de investimentos equilibrada e diversificada, com uma rentabilidade real (descontando a inflação) de 4% ao ano:

Onde investir para a aposentadoria?

Para os especialistas, o jovem que está começando sua vida financeira e ainda não possui muito conhecimento sobre finanças, o ideal é optar por uma previdência privada, pois ele terá um investidor profissional que fará a gestão dos recursos.

Além de ter um especialista que fará a gestão do patrimônio, os especialistas destacam que a previdência privada também é positiva por ter o fator tributário. No fundo de investimento, existe o come-cotas, enquanto que em um CDB ou em um título público, há o prazo de vencimento. Já a previdência, não tem esse limite: o imposto só é cobrado lá na frente, quando a pessoa faz o resgate do dinheiro.

Atualmente, existem dois tipos de regimes de tributação nos planos de previdência: progressiva e regressiva. Cada uma delas mostra como será cobrado o Imposto de Renda (IR) na hora do resgate.

Através do primeiro modelo, o resgate do dinheiro sofre incidência de uma alíquota de 15% na fonte e, o restante, na declaração anual do IR. Veja como funciona a tributação progressiva:

Agora, quanto ao regime regressivo, a alíquota começa em 35% (valor máximo) e vem descendo, ou regredindo, como costumas falar, até chegar ao mínimo, de 10%. Neste caso, o objetivo é estimular os investimentos a longo prazo, pois a alíquota diminui com o passar dos anos. Confira abaixo:

aposentadoria tabela regressiva

Quanto a previdência complementar, há dois planos conhecidos entre os investidores: Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) e Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL).

No PGBL, a pessoa será tributada em cima do montante total que foi resgatado. Além disso, este plano é dedutível na base de cálculo do Imposto de Renda e permite redução de até 12% dos rendimentos tributáveis na base do IR. Para escolher esta opção, o investidor tem que fazer a declaração anual completa.

Já no VGBL, a incidência do imposto é sobre o ganho de capital, ou seja, através dos rendimentos, diferentemente do PGBL, que recai sobre o patrimônio total. Para o jovem que está entrando agora no mercado, o VGBL é o plano mais indicado.

Mas, antes de entrar em um plano de previdência, é importante saber os custos envolvidos, pois tem entidades que cobram várias taxas e, outras, nem tanto. Veja:

- Taxa de administração: deve ser proporcional ao trabalho do gestor. Em caso de fundos conservadores, a taxa faz muita diferença. Mas, em caso de uma previdência mais agressiva, a administração se torna menos importante, pois a gestão do profissional vai fazer muito mais diferença e, por isso, o melhor seria cobrar mais caro.

- Taxa de entrada: funciona como uma espécie de "pedágio" para quem tem interesse em na previdência, mas nem todas as instituições aplicam. A pessoa investe R$ 100 e a corretora cobra uma taxa de entrada de 5%.

- Taxa de saída: neste caso, a maioria dos bancos e corretoras ou não cobra, ou zera a taxa após um determinado período. Ela funciona como a taxa de entrada, mas só é cobrada no final.

É importante fugir das últimas duas taxas: a de entrada e a de saída. Sendo assim, especiaistas reforçam que o ideal é buscar por instituições de previdência complementar que não cobrem as mesmas.

E o INSS?

Segundo os especialistas, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), mecanismo responsável pelo pagamento da aposentadoria e outros benefícios aos trabalhadores, é muito bem mais que uma aposentadoria pensada no investimento financeiro. O INSS funciona como uma espécie de "seguro".

É importante que os jovens passem a contribuir para o INSS para ter algum recurso lá na frente, principalmente pela questão do auxílio-doença. 

Eles alertam ainda que é importante garantir os benefícios do INSS, mas, as pessoas não devem depender só dessa contribuição, pois o teto do INSS, atualmente, é algo em torno de R$ 6 mil por mês.

 

Com informaçõs do Valor Investe

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 98469-4559ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Secretário de Cultura passa por cateterismo de emergência
SAÚDE

Secretário de Cultura passa por cateterismo de emergência

há 14 minutos atrás
Secretário de Cultura passa por cateterismo de emergência
Senadores apontam contradição de Wajngarten em depoimento à CPI da Covid
INVESTIGAÇÃO

Senadores apontam contradição de Wajngarten em depoimento à CPI da Covid

há 55 minutos atrás
Senadores apontam contradição de Wajngarten em depoimento à CPI da Covid
Bilhete dentro de garrafa encontrada na praia pode ser de vítima do Titanic
NO CANADÁ

Bilhete dentro de garrafa encontrada na praia pode ser de vítima do Titanic

12/05/2021 20:15
Bilhete dentro de garrafa encontrada na praia pode ser de vítima do Titanic
Brasil registra 76.692 casos e 2.494 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas
CORONAVÍRUS

Brasil registra 76.692 casos e 2.494 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas

12/05/2021 19:35
Brasil registra 76.692 casos e 2.494 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas
Lei que determina afastamento de gestante na pandemia é sancionada
TELETRABALHO

Lei que determina afastamento de gestante na pandemia é sancionada

12/05/2021 19:31
Lei que determina afastamento de gestante na pandemia é sancionada
Últimas Notícias