Dólar Comercial compra R$ 5,274 venda R$ 5,2746 máxima 5,2743
Euro compra R$ 5,8141 venda R$ 5,8152 máxima 5,8159
27 Mai - 22h01
quarta, 27 de maio de 2020
XP Invest
Alcoa mobile
POLÍCIA

Porta-voz afirma que 'não é momento de Bolsonaro ligar para Trump'

Governo não foi notificado sobre ampliação das tarifas comerciais

02 Dez 2019 - 20h50Atualizado 02 Dez 2019 - 20h53
Porta-voz afirma que 'não é momento de Bolsonaro ligar para Trump' - Crédito: Valter Campanato/Agência Brasil Crédito: Valter Campanato/Agência Brasil

O porta-voz do Palácio do Planalto, Otávio Rêgo Barros, afirmou hoje, 2, que o presidente Jair Bolsonaro não ligará para o líder dos Estados Unidos, Donald Trump, até que a medida anunciada pelo norte-americano seja esclarecida, incluindo os impactos que pode causar no setor de aço e alumínio do Brasil. 

"Seria intempestivo, da parte do presidente Bolsonaro, ainda sem conhecer todos os dados, efetivar uma ligação, que claramente seria completada, em tempo inapropriado em face do desconhecimento profundo do tema", afirmou a jornalistas em coletiva de imprensa na noite desta segunda-feira.

Pela manhã, o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou, em sua conta no Twitter, que vai restaurar as tarifas do aço e alumínio brasileiros e argentinos. A medida seria uma reação americana à desvalorização das moedas locais desses dois países, que estaria prejudicando os agricultores norte-americanos. Segundo Rêgo Barros, o governo trabalhou no nível técnico, via Ministério da Economia, para esclarecer os EUA sobre os problemas da medida anunciada.

"É claro que o presidente Bolsonaro entende isso como uma medida unilateral do governo dos EUA, mas ele tem a afinidade e a capacidade de estabelecer o diálogo direto com o próprio presidente Trump. No momento, não é esta a decisão do nosso presidente. Ele está, por meio do Ministério da Economia, fazendo com que as nossas ideias, as nossas posições sejam aclaradas e sejam discutidas entre os dois países", afirmou.

Ainda de acordo com o porta-voz, o governo brasileiro ainda não foi notificado formalmente de nenhuma mudança específica nas atuais regras tarifárias para a importação de aço e alumínio vendidos pelo Brasil. No final de agosto deste ano, o governo dos Estados Unidos flexibilizou as importações destes produtos, quando decidiu que companhias norte-americanas que negociarem aço do Brasil não precisariam pagar 25% a mais sobre o preço original, desde que provem que há ausência de matéria-prima no mercado interno. O Brasil está entre os principais fornecedores de aço e ferro para os Estados Unidos.

Fonte: Agência Brasil

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mau tempo adia lançamento da missão espacial tripulada da SpaceX
17 MINUTOS ANTES

Mau tempo adia lançamento da missão espacial tripulada da SpaceX

há 31 minutos atrás
Mau tempo adia lançamento da missão espacial tripulada da SpaceX
Saiba como contestar resultado do cadastro do auxílio emergencial
ASSISTÊNCIA

Saiba como contestar resultado do cadastro do auxílio emergencial

27/05/2020 21:00
Saiba como contestar resultado do cadastro do auxílio emergencial
Em queda pela sexta sessão, dólar fecha em R$ 5,28
ECONOMIA

Em queda pela sexta sessão, dólar fecha em R$ 5,28

27/05/2020 20:30
Em queda pela sexta sessão, dólar fecha em R$ 5,28
STJ rejeita federalização de investigações sobre morte de Marielle
RIO DE JANEIRO

STJ rejeita federalização de investigações sobre morte de Marielle

27/05/2020 20:20
STJ rejeita federalização de investigações sobre morte de Marielle
Estado do Rio confirma mais 2,4 mil casos de coronavírus e ultrapassa os 42 mil infectados
CORONAVÍRUS

Estado do Rio confirma mais 2,4 mil casos de coronavírus e ultrapassa os 42 mil infectados

27/05/2020 19:32
Estado do Rio confirma mais 2,4 mil casos de coronavírus e ultrapassa os 42 mil infectados
Últimas Notícias